Itália é duro teste para a Croácia

A Croácia nunca conseguiu vencer a Itália e o seleccionador Mato Stanković considera que o adversário nos quartos-de-final protagonizou a melhor exibição da prova até ao momento.

Itália é duro teste para a Croácia
©UEFA.com

A Croácia não conseguiu bater a Itália em nenhum dos 14 anteriores embates entre as duas selecções e o seleccionador croata, Mato Stanković, considera mesmo que a selecção transalpina, com a qual vai medir forças esta terça-feira, protagonizou mesmo a melhor exibição realizada até à data por qualquer equipa neste UEFA Futsal EURO 2014.

A Croácia terminou no segundo lugar do Grupo D depois de empatar 3-3 com Espanha e República Checa, em dois jogos praticamente idênticos, com Matija Capar a obter o golo do empate em ambos, já ao cair do pano, actuando como guarda-redes avançado. A Itália, que derrotou a Croácia por 3-1 na luta pelo terceiro lugar há dois anos, em Zagreb, viu-se derrotada por 3-2 pela Eslovénia no jogo inaugural da presente edição da prova, mas exibiu-se ao seu melhor nível no domingo, batendo o Azerbaijão por 7-0 e garantindo o primeiro lugar do Grupo C.

"A Itália realizou frente ao Azerbaijão a melhor exibição que vi alguma equipa fazer até agora na prova", destacou Stanković ao UEFA.com. "O favoritismo vai estar do seu lado neste jogo, pois trata-se de uma equipa extremamente poderosa, capaz de jogar com bastante agressividade. Mas nós vamos dar o nosso melhor e tentar apresentar-nos ao nosso melhor nível. Defrontar as melhores equipas parece ser a nossa sina, mas temos provado que estamos prontos para tudo".

Ao todo, a Itália soma 13 vitórias e um empate frente à Croácia, mas o avançado Fortino não se deixa iludir e destaca a qualidade de um dos jogadores chave da Croácia, Tihomir Novak, seu colega no ASD Asti C/5, actual líder da Liga italiana. "Espero um jogo repleto de duelos individuais", afirmou Fortino. "A Croácia tem alguns jogadores muito dotados tecnicamente, entre eles o Novak. Ele joga comigo no Asti e penso que é o melhor jogador croata da actualidade. Teremos de ter bastante cuidado com ele. Ainda não falei muito com ele, disse-lhe apenas um simples olá, mas vamos ter tempo para conversar".

"Penso que eles praticam um futsal que nos pode causar problemas. Cobrem bem todos os espaços e jogam a uma velocidade baixa, procurando sobretudo manter a posse de bola. Mas sabemos o que teremos de fazer para impor o nosso jogo e vamos procurar evitar cometer erros como os que cometemos no primeiro jogo, frente à Eslovénia".

Outro jogador muito importante na selecção da Croácia é Dario Marinović, que frente à República Checa se viu a contas com um problema num joelho, mas com mais dois dias para descansar do que a Itália, Stanković mostra-se esperançado. "Foi bom termos tido estes três dias de paragem, pois pudemos descansar um pouco e pensar com calma no nosso próximo jogo", desatacou.

"O encontro com a Espanha foi muito duro, terminámos a partida completamente exaustos. Depois tivemos muito pouco tempo para recuperar até ao jogo seguinte, com a República Checa. Agora este t

Topo