Itália bate Croácia e defronta Portugal

Itália 2-1 Croácia
Os "azzurri" prevaleceram num jogo muito equilibrado e vão agora medir forças com Portugal nas meias-finais.

Itália bate Croácia e defronta Portugal
©UEFA.com

A Itália vai medir forças com Portugal nas meias-finais do UEFA Futsal EURO 2014, isto depois de ter derrotado a Croácia, por 2-1, nos quartos-de-final.

O encontro disputado no Sportpaleis, em Antuérpia, foi sempre pautado por em enorme equilíbrio, com os três golos a surgirem na primeira parte. Franko Jelovcic ainda conseguiu anular o tento madrugador de Sergio Romano, mas Fortino catapultou mesmo os italianos para a partida de quinta-feira, ante Portugal.

A Croácia tinha somado um empate e 13 derrotas nos seus 14 anteriores embates ante a Itália e um novo desaire começou a desenhar-se no horizonte quando Romano fez o 1-0 logo aos 46 segundos. Ivo Jukic ainda conseguiu defender por duas vezes os remates à queima-roupa do defesa transalpino, mas este não perdoou à terceira.

Atordoada pelo madrugador golpe, a selecção croata demorou alguns minutos a reencontrar-se, mas Tihomir Novak quase empatou aos seis minutos, com o seu remate em jeito, após uma excelente iniciativa individual, a levar a bola ainda a roçar o poste.

A subida de rendimento dos pupilos de Mato Stankovic acabou mesmo por ser premiada com o golo do empate, aos sete minutos. Jelovcic protagonizou uma jogada de pura inspiração, passando pelo seu marcador directo na direita, antes de contornar o guardião Stefano Mammarella e facturar de ângulo apertado.

A Itália parecia passar por dificuldades, mas logrou regressar à posição de vencedora quando o jogo já tinha entrado no décimo minuto. Vampeta cobrou um lançamento lateral e proporcionou o remate de pé esquerdo de Fortino, com Jukic a não ser feliz e a ver a bola passar-lhe por entre as suas pernas.

A segunda parte trouxe um grande equilíbrio de forças, com as duas equipas preocupadas em não arriscar demasiado. Vampeta foi o primeiro a "mexer" com o encontro, aos 25 minutos, valendo aos croatas a intervenção salvadora de Jakov Grcic, que dobrou o seu guarda-redes e evitou o pior com um alívio quase em cima da linha-de-golo.

Apesar de estar em vantagem, a Itália não descurava o ataque e ia-se mostrando mesmo mais perigosa que o adversário, com Humberto Honorio e Saad a testarem a atenção de Jukic. Porém, Jelovcic decidiu, mais uma vez, aparecer no jogo aos 32 minutos e rematou com estrondo ao poste, num lance em que Mammarella estava totalmente batido.

Fortino não se quis ficar atrás e também viu o seu desvio, após uma assistência de Gabriel Lima, embater na barra, mesmo antes de a Croácia passar a jogar com o seu letal guarda-redes avançado, Matija Capar.

Os últimos cinco minutos foram passados, quase em regime de exclusividade, no meio-campo italiano e Novak ainda acertou no poste a dois segundos do fim, mas desta feita nem Capar conseguiu evitar a eliminação croata.

Topo