Rússia e Portugal querem dar espectáculo

As já apuradas Rússia e Portugal mostraram respeito mútuo antes do jogo que vai definir o Grupo B, e os dois seleccionadores e Ricardinho esperam um excelente espectáculo.

Rússia e Portugal querem dar espectáculo
©UEFA.com

Os últimos dois finalistas vencidos do UEFA Futsal EURO, Rússia e Portugal, sabem que o seu apuramento no Grupo B já está garantido antes de medirem forças no sábado, em Antuérpia.

A Rússia abriu o torneio com uma goleada por 7-1 frente à Holanda, na terça-feira, dois dias antes de Portugal ter batido os holandeses por 5-0. O derradeiro encontro competitivo entre as duas selecções teve lugar quando a Rússia derrotou Portugal por 3-2, no Porto, para conquistar o bronze no UEFA Futsal EURO 2007 – com quatro dos cinco marcadores de então a estarem nas equipas de 2014 – e o respeito mútuo dos dois treinadores é claro.

"Portugal é um dos favoritos para todos os torneios," disse o treinador da Rússia, Sergei Skorovich, ao UEFA.com, enquanto Jorge Braz, que já vai poder contar com Arnaldo, que esteve suspenso, afirmou: "A Rússia dispensa apresentações. Tem uma equipa fortíssima, servida por alguns dos melhores jogadores do Mundo.

"Tem um leque de escolha de jogadores inacreditável e uma Liga muito competitiva. Vai criar-nos enormes dificuldades, mas são estes jogos que nós gostamos e que nos fazem crescer como equipa."

Ainda assim, Skorovich viu algumas fraquezas na selecção portuguesa, na quinta-feira. "Eles sentiram-se um pouco desconfortáveis no início do jogo contra a Holanda. Contudo, são uma equipa muito forte", acrescentou. "Vamos fazer o nosso melhor para jogar um futsal atractivo e marcar o maior número de golos possível. Portugal vai tentar fazer o mesmo, estou certo disso".

Bruno Coelho bisou na recta final do encontro de quinta-feira e está confiante que Portugal vai garantir outro triunfo e vencer o seu agrupamento. "A Rússia representa um teste completamente diferente para nós, porque estamos a falar de uma equipa com muita experiência e jogadores de qualidade," adiantou. "Abordamos todos os jogos com o mesmo objectivo: vencer e jogar bem. No sábado, isso vai acontecer novamente e espero apenas que possamos dar mais uma alegria aos nossos fantásticos adeptos."

Ricardinho, que teve uma estreia em grande ao assinar duas assistências para os golos de Coelho, juntou: "Já conseguimos o nosso primeiro objectivo, que era apurar-nos para a fase a eliminar, mas isso não significa que não queremos vencer a Rússia. Jogamos sempre para vencer.

"Estamos cientes que temos uma missão complicada pela frente, especialmente porque a Rússia está ainda mais forte com alguns novos jogadores. Contudo, se mostrarmos o mesmo empenho e espírito de equipa que revelámos contra a Holanda, então estou confiante que podemos prevalecer. Para além disso, estou certo que vamos subir ainda mais de rendimento à medida que o torneio avança."

Topo