Azerbaijão prevalece em jogo electrizante

Eslovénia 6-7 Azerbaijão
Os eslovenos estiveram a ganhar por 5-2, mas o Azerbaijão recuperou e o guarda-redes avançado Edu marcou no último minuto.

O golo de Amadeu no primeiro minuto foi o começo de tudo
©Sportsfile

O guarda-redes avançado Edu marcou para o Azerbaijão a menos de 30 segundos do apito final e garantiu o triunfo num inacreditável jogo onde a Eslovénia parecia destinada a triunfar.

Depois de ter surpreendido (3-2) a Itália na quarta-feira, a Eslovénia tinha tudo a seu favor para garantir o apuramento como vencedora do Grupo C, já que vencia por 5-2, muito por culpa de um "hat-trick" de Gašper Vrhovec. Porém, o Azerbaijão chegou ao 5-5 e ao 6-6, antes da intervenção de Edu ter deixado o agrupamento em aberto, antes do jogo decisivo de domingo, ante a Itália.

O conjunto orientado por Andrej Dobovicnik disputava o seu segundo jogo ciente de que um empate era garante da presença nos quartos-de-final. O embate na Lotto Arena, em Antuérpia, começou de forma espectacular, como atesta o facto de se terem marcado dois golos nos dois primeiros minutos.
 
Primeiro foi Amadeu a dar vantagem ao Azerbaijão, aproveitando um passe de Felipe aos 26 segundos. Contudo, a alegria dos comandados de Alesio não durou muito e Gašper Vrhovec recargou com êxito um primeiro remate de Igor Osredkar para restabelecer a igualdade escassos segundos depois.

O jogo continuou empatado até aos 18 minutos, altura em que Kristjan Čujec colocou a Eslovénia na frente do marcador, na sequência de um canto apontado por Rok Mordej. E, mesmo antes de o intervalo fazer a sua aparição, Vrhovec, com o seu segundo golo da noite, fez o 3-1 após um passe de Čujec.

O Azerbaijão procurou encurtar distâncias no reatamento e conseguiu-o aos 25 minutos, por intermédio de Rafael na posição de pivô. A Eslovénia não se enervou com o tento azeri e tratou, um minuto depois, de voltar a dispôr de uma vantagem de dois golos, através de Uroš Kroflič.

Aos 28 minutos, Augusto falhou uma ocasião clamorosa depois de uma boa combinação de uma selecção do Azerbaijão que já jogava com o guarda-redes avançado. Esse desperdício custou bem caro e Vrhovec, com um "hat-trick", colocou o resultado em 5-2. Borisov reduziu quase de imediato num período verdadeiramente eléctrico e, aos 32 minutos, Augusto redimiu-se e fez o 5-4 quase sem ângulo, antes de Felipe festejar o 5-5.

Parecia agora que a Eslovénia estava à mercê do inspirado adversário, mas Alen Fetič tratou de marcar o 6-5 meio minuto volvido. Felipe empatou mais uma vez e de um ângulo tão apertado como o de Augusto. Incrivelmente, a acção não se ficou por aí, já que Edu lançou a festa azeri nos derradeiros segundos.

Topo