Portugal preparado para a estreia

Jorge Braz disse ao UEFA.com que Portugal "mal pode esperar" pela estreia na fase final, frente à Holanda, enquanto Marcel Loosveld procura recuperar os seus jogadores após uma pesada derrota.

Portugal preparado para a estreia
©UEFA.com

Portugal vai iniciar esta quinta-feira a sua campanha no UEFA Futsal EURO 2014, sabendo que uma vitória contra a Holanda carimbará automaticamente o seu passaporte para os quartos-de-final da prova.

A Holanda estreou-se no Grupo B, na terça-feira, com uma pesada derrota por 7-1 ante a Rússia, sendo que novo desaire colocará um ponto final na sua participação, deixando a Portugal e aos russos, finalistas vencidos em 2012, a missão de lutarem pelo primeiro lugar do agrupamento. No entanto, o seleccionador português, Jorge Braz, está perfeitamente ciente de que os holandeses, presentes numa fase final pela primeira vez em nove anos, não estiveram no seu melhor frente à Rússia.

"Eu vi o jogo entre a Rússia e a Holanda, mas não é esta a verdadeira Holanda," Braz disse ao UEFA.com. "Os jogadores actuaram de uma forma muito tímida e apática. Se não houver intensidade de jogo contra uma equipa como a Rússia, então tudo se torna muito complicado. Deixaram-se adormecer, sofreram dois ou três golos de forma infantil e depois, com o avolumar do resultado, simplesmente desistiram do jogo."

Sem poder contar com o suspenso Arnaldo, Braz acrescentou: "Não temos de nos preocupar com o que aconteceu nesta partida, mas sim com o nosso jogo, até porque acho que não há muito a retirar daquilo que vimos no Holanda-Rússia. Conhecemos bem a Holanda e sabemos quais são os seus pontos fracos e os seus pontos fortes. Sinto a minha equipa com uma atitude muito positiva e com uma grande vontade de iniciar a competição, o que é normal. Estamos mais do que preparados."

O seleccionador Marcel Loosveld mostrou-se realista no que concerne às expectactivas da sua equipa para o torneio, ainda para mais tendo em conta que os seus dois adversários foram, nada mais nada menos, os finalistas vencidos nas duas últimas edições do Europeu de Futsal. Abordando o jogo contra Portugal com a certeza que uma derrota os tornará na primeira selecção a ser eliminada da prova, Loosveld tem como principal missão recuperar os seus jogadores.

"É óbvio que nos vamos preparar e tentar dar o nosso melhor, mas sabemos que Portugal é uma excelente equipa," afirmou. "Vai ser novamente difícil para nós conseguir um resultado positivo.

"Espero que sejamos capazes de recuperar os jogadores do ponto de vista psicológico. É certo que eles vão querer jogar de outra forma na quinta-feira. Estou desapontado [após a derrota contra a Rússia], mas não zangado com os meus jogadores. Conheço muito bem o futsal e sei quais são os factores críticos necessários para conseguir bons resultados."

Topo