Portugal elimina Holanda e garante apuramento

Holanda 0-5 Portugal
Um jogo bastou para a selecção portuguesa avançar para os quartos-de-final e eliminar a Holanda.

Portugal elimina Holanda e garante apuramento
Portugal elimina Holanda e garante apuramento ©UEFA.com

Portugal garantiu o apuramento para os quartos-de-final do UEFA Futsal EURO 2014, ao bater por 5-0 a Holanda, que assim se tornou na primeira selecção a ser eliminada da prova.

Um jogo bastou para a equipa portuguesa repetir, pelo menos, o desempenho que teve na Croácia, em 2012, com os golos de João Matos, Joel Queirós, Cardinal e Bruno Coelho (2) a abaterem uma corajosa selecção holandesa.

Mohamed Attaibi tinha prometido, na antevisão ao jogo, que a sua equipa iria dar tudo para melhorar a prestação em relação à primeira jornada, quando foram goleados pela Rússia. E o Nº10 começou a cumprir ele mesmo essa promessa, ao obrigar João Benedito à primeira defesa da noite.

Portugal pareceu entrar algo adormecido na partida e quase pagou com um golo essa debilidade logo aos três minutos, altura em que Karim Mossaoui rematou ao poste. Os comandados de Jorge Braz foram entrando, aos poucos, no seu ritmo e Joel Queirós deu o primeiro sinal daquilo que estava para vir com um potente disparo de pé direito que Petrus Grimmelius defendeu com dificuldade.

Com efeito, não demorou muito para que João Matos inaugurasse o marcador, decorria o minuto sete. Ricardinho assinou um passe de magia para Cardinal, que rodou e rematou para o poste mais distante, onde apareceu Matos a empurrar para o fundo das redes.

A selecção portuguesa não mais perdeu o controlo das operações até ao intervalo e logrou mesmo chegar ao 2-0 aos 14 minutos, através de um violento remate de longe de Joel Queirós.

Confrontada com a possibilidade de ser eliminada, a Holanda nunca atirou a toalha ao chão e colocou sempre muita pressão sobre a equipa portuguesa, que foi, porém, gerindo sempre com tranquilidade o tempo e a vantagem no marcador.

O melhor estava reservado para os últimos cinco minutos, altura em que Cardinal e Bruno Coelho, este último a bisar após duas assistências de Ricardinho, selaram um convincente triunfo para o finalista vencido de 2010.

Garantido o mais importante, Portugal vai agora, no sábado, lutar com a Rússia pelo primeiro lugar do agrupamento, enquanto a Holanda, a quem nada valeu o facto de ter jogado os últimos quatro minutos com o guarda-redes avançado, ficou com a consolação de ter deixado uma imagem mais positiva do que na jornada inaugural.

Topo