Ucrânia vence, Roménia apura-se

Roménia 0-1 Ucrânia
Dmytro Sorokin garantiu a estreia vitoriosa dos ucranianos no Grupo A, mas o resultado apurou a Roménia para os quartos-de-final.

Dmytro Sorokin festeja logo após ter marcado pela Ucrânia frente à Roménia
Dmytro Sorokin festeja logo após ter marcado pela Ucrânia frente à Roménia ©Sportsfile

A Ucrânia iniciou com o pé direito a sua participação no Grupo A do UEFA Futsal EURO 2014, ao bater por 1-0 a Roménia, selecção que, ainda assim, se tornou na primeira apurada para os quartos-de-final.

O golo apontado por Dmytro Sorokin, ainda na primeira parte, revelou-se decisivo para a estreia vitoriosa da Ucrânia, que agora apenas terá de evitar a derrota frente à anfitriã Bélgica, no sábado, para se juntar aos romenos, que apenas não se apuravam se perdessem por cinco ou mais golos.

As duas equipas encaixaram de forma perfeita uma na outra, com as marcações cerradas e o acerto defensivo a resultarem em escassas oportunidades de golo. Dmytro Bondar dispôs de uma rara ocasião para alvejar a baliza romena, mas Vlad Iancu não teve grandes dificuldades para afastar o perigo. Do outro lado, um livre em zona perigosa cobrado por Florin Matei conheceu o mesmo destino.

Um rápido contra-ataque ucraniano, decorria o minuto nove, viu Sorokin aparecer isolado perante Iancu, mas o guarda-redes da Roménia voltou a brilhar e manteve o nulo no resultado. O mesmo cenário repetiu-se a dois minutos do intervalo, quando Vitaliy Kiselyov desmarcou primorosamente Sorokin, valendo mais uma vez aos romenos Iancu.

Contudo, o inspirado guardião nada pôde fazer para evitar o primeiro golo da noite quase logo de seguida, com Oleksandr Sorokin a servir na perfeição Sorokin, que, com a baliza à sua mercê, desta vez não perdoou.

A Roménia tentou aumentar o ritmo do seu jogo no regresso dos balneários, mas a organização e rapidez do adversário pareciam imunes a qualquer assalto. E foi mesmo a Ucrânia a ficar perto do 2-0 por Denys Ovsyannikov. Para não variar, Iancu estava no sítio certo.

Quando finalmente conseguiu suplantar a coesão ucraniana, a Roménia viu o poste negar-lhe o golo do empate a dez minutos do fim, com Cosmin Gherman a não conseguir esconder a sua frustração. A Roménia não desistia de procurar o empate e Robert Lupu também foi infeliz ao acertar na trave.

A equipa comandada por Nelu Stancea tentou tudo até ao apito final para evitar a derrota, incluindo jogar com o guarda-redes avançado, mas a Ucrânia aguentou firme.

Topo