Capar frustra campeã Espanha

Espanha 3-3 Croácia
Uma exibição notável da Croácia, com o empate obtido pelo guarda-redes Matija Capar, frustrou a Espanha no arranque do Grupo D.

Matija Capar (à esquerda) marca o golo do empate
©Sportsfile

A Espanha iniciou o Grupo D do UEFA Futsal EURO 2014 com um empate surpreendente, frente à Croácia, numa partida em que o contra-ataque croata e a sua eficácia causaram mossa.

A tetracampeã começou bem, mas desde cedo percebeu que não teria tarefa fácil pela frente. Depois de assentar jogo, encontrou no guarda-redes Ivo Jukić um obstáculo quase intransponível. Primeiro ao deter com o pé um contra-ataque de Torras, e segundos depois a travar com o peito um remate à queima-roupa de Fernandão.

Após ameaçar algumas vezes, a Croácia inaugurou o marcador, aos nove minutos. Franko Jelovčić passou por dois adversários e rematou para defesa de Rafa, que nada pôde fazer perante a recarga de Saša Babić. A Espanha intensificou o ataque e, a menos de cinco minutos do intervalo, empatou. No seguimento de um lançamento lateral, Aicardo, em zona frontal desferiu um remate colocado, junto ao poste. No entanto, a resposta croata foi rápida e, em contra-ataque, com Marinović a servir Jelovčić para o remate cruzado vitorioso, aos 17 minutos.

Na segunda parte, a tendência da partida manteve-se, com a Espanha em ataque organizado e a Croácia a explorar o contra-golpe. Nos instantes iniciais, Torras acertou duas vezes no poste. A "la roja" continuou a atacar e beneficiou de um erro defensivo para empatar, por intermédio de Lin, aos 26 minutos. Não satisfeito, o jogador do FC Barcelona bisou menos de um minuto depois, com um remate de ângulo apertado que surpreendeu Jukić.

Marinović, com um toque de calcanhar na cara do guarda-redes Juanjo, quase fez o empate. Aicardo respondeu da mesma forma, proporcionando uma defesa por instinto ao número 1 croata. A Espanha tentava sentenciar o desafio, mas a quatro minutos do fim a Croácia apostou em Matija Capar como guarda-redes avançado e o resultado foi quase imediato, com o número 2, à boca da baliza, a aproveitar uma defesa incompleta de Juanjo. A 11 segundos do fim, Sergio Lozano acertou com estrondo na barra, mas o marcador não mais se alterou.

Topo