Eslovénia faz história com primeiro triunfo

Itália 2-3 Eslovénia
À oitava tentativa numa fase final da prova, a Eslovénia estreou-se a ganhar, em parte graças a Čujec, jogador que alinha em Itália.

Gašper Vrhovec festeja o golo inaugural
©Getty Images

A Eslovénia ganhou pela primeira vez na fase final de um UEFA Futsal EURO, à oitava tentativa, ao mesmo tempo que protagonizou uma surpresa frente à antiga campeã Itália.

Gašper Vrhovec marcou a meio da primeira parte. Apesar de Fortino ter empatado após o intervalo, Kristjan Čujec, que alinha em Itália, deu a vitória à Eslovénia, à qual basta um empate frente ao Azerbaijão, na sexta-feira, para seguir em frente.

Merlim, um dos poucos jogadores da Itália a estrear-se numa fase final, rematou por cima nos instantes iniciais, num início de jogo equilibrado. No entanto, aos dez minutos, tudo mudou, num lançamento lateral de Igor Osredkar que Vrhovec, bem de fora da área, concluiu com um remate forte e colocado.

Aos 16 minutos, e no espaço de poucos segundos, o 2-0 esteve perto de acontecer. Primeiro com Kristjan Čujec, a culminar uma boa finta com um remate forte para excelente defesa de Mammarella, a ceder canto. Na marcação do mesmo, Alen Fetič acertou no poste. No outro extremo, Damir Puškar mostrou agilidade e deteve com o pé o remate rasteiro de Saad.

Na segunda parte a Itália surgiu mais empreendedora, a contrastar com o que tinha mostrado no primeiro tempo. Isso ficou comprovado logo aos três minutos, com um canto marcado rapidamente e Fortino a antecipar-se ao marcador directo para fazer o empate.

A Eslovénia teve a melhor reacção possível, já que poucos minutos volvidos uma recuperação de bola no interior do meio-campo italiano terminou com Čujec a tirar um adversário do caminho e a rematar para o poste mais distante. Mammarela também mostrou qualidade com os pés, para evitar novo golo esloveno, à medida que o desafio caminhava para o fim.

Já com guarda-redes avançado em campo, a Itália desposicionou a defesa eslovena, a dois minutos do fim, mas o remate de Fortino, à boca da baliza foi defendido por Puškar. Como quem não marca, sofre, o capitão Osredkar roubou a bola e, com Gabriel Lima fora dos postes, fez o 3-1, a um minuto do fim. Saad ainda reduziu a diferença, mas já não havia volta a dar à derrota.

Topo