Alemanha, Itália, Bélgica e Irlanda do Norte só com vitórias

A Alemanha marcou oito golos e a Itália conseguiu uma reviravolta, enquanto Bélgica e Irlanda do Norte também prolongaram os seus arranques perfeitos.

Os jogadores alemães comemoram a goleada à Estónia
Os jogadores alemães comemoram a goleada à Estónia ©Getty Images
  • Alemanha e Irlanda do Norte perfeitas no Grupo C 
  • Itália consegue reviravolta e ainda não perdeu pontos 
  • Bélgica também imparável depois de bater a Escócia 
  • Hungria lidera depois de bater o País de Gales, Hamšík bate recorde
  • Consulte as classificações; próximos jogos em Setembro

GRUPO C

Alemanha 8-0 Estónia
A Alemanha esteve implacável e esmagou a cruzar a Estónia em Mainz, marcando cinco golos nos primeiros 45 minutos pela primeira vez desde a lendária goleada por 7-1 ao Brasil na meia-final do Campeonato do Mundo de 2014. Marco Reus marcou o primeiro e o último desses cinco golos num período de 27 minutos e houve mais após o intervalo, com Serge Gnabry a bisar. Julian Draxler assistiu Timo Werner antes de Leroy Sané fechar a contagem, com a Alemanha a somar o terceiro triunfo em três jogos.

Bielorrússia 0-1 Irlanda do Norte
A Irlanda do Norte somou a quarta vitória em quatro jornadas e lidera o Grupo C, graças a Paddy McNair, que se estreou a marcar pela selecção com um excelente remate nos minutos finais do desafio em Borisov. A Bielorrússia, que criou pouco perigo, ainda procura o primeiro ponto. 

GRUPO E

Hungria 1-0 País de Gales
A Hungria, que tem mais um jogo disputado, ficou com três pontos de vantagem sobre Croácia e Eslováquia - e seis sobre o País de Gales – depois de Máté Pátkai ter feito o único golo do jogo a dez minutos do final. Pouco antes, um alívio acrobático de Joe Allen sobre a linha de golo parecia ter garantido um ponto ao País de Gales, mas Pátkai, que já tinha marcado o golo do triunfo sobre a Croácia no sábado, aproveitou uma bola perdida e repetiu a proeza. 

Azerbaijão 1-5 Eslováquia
Marek Hamšík tornou-se no melhor marcador de sempre da Eslováquia, tendo ultrapassado Róbert Vittek, com 24 golos, ao bisar e deixou a sua equipa com seis pontos. Stanislav Lobotka deu vantagem aos visitantes aos oito minutos, com um remate da entrada da área. Os eslovacos já venciam por 3-1 à passagem da meia-hora, com Juraj Kucka a marcar de livre, Ramil Sheydaev a fazer o golo de honra dos anfitirões e Hamšík a apontar o seu primeiro golo, todos num período de apenas quatro minutos. O remate que permitiu a Hamšík estabelecer o novo recorde surgiu aos 13 minutos do segundo tempo, houve ainda tempo para Dávid Hancko se estrear a marcar pela Eslováquia perto do final.

GRUPO H

Islândia 2-1 Turquia
A Islândia igualou a Turquia e a França, com nove pontos, na liderança do Grupo H, graças a uma vitória por 2-1 em Reykjavik que deixou as três selecções com o registo de 4J 3V 0E 1D. O defesa Ragnar Sigurdsson foi o herói islandês ao marcar dois golos com emendas de cabeça à boca da baliza. Dorukhan Toköz também marcou com um cabeceamento para a Turquia pouco antes do intervalo, mas a equipe de Erik Hamrén segurou um triunfo precioso. 

©Getty Images

Andorra 0-4 França
Três jogadores estrearam-se a marcar pela França, com a equipa a reagir à derrota na Turquia para igualar os turcos e a Islândia com nove pontos. Wissam Ben Yedder, Florian Thauvin e Kurt Zouma marcaram com remates à queima-roupa, depois do goleador Kylian Mbappé ter inaugurado o marcador. Andorra não evitou a quarta derrota.  

Albânia 2-0 Moldávia
O banco da Albânia foi decisivo para a segunda vitória no grupo. A meio da segunda parte, Odise Roshi desmarcou-se nas costas da defesa da Moldávia para servir outro suplente, Sokol Çikalleshi, que marcou o primeiro golo. Os anfitriões confirmaram o triunfo em período de compensação com um forte disparo de Ylber Ramadani.   

GRUPO I

©Getty Images

Bélgica 3-0 Escócia
Romelu Lukaku bisou e ajudou a Bélgica a somar o quarto triunfo em quatro jogos. O avançado abriu a contagem no período de compensação do primeiro tempo após um cruzamento inteligente de Eden Hazard e fez o 2-0 na recarga após um remate de Kevin De Bruyne. O jogador do Manchester City estabeleceu o resultado final ao cair do pano com um remate rasteiro.

Rússia 1-0 Chipre
A Rússia ficou com três pontos de vantagem sobre o Cazaquistão e a Escócia no segundo lugar, depois de Aleksei Ionov ter apontado um belo golo a sete minutos do intervalo. A jogada surgiu depois de várias oportunidades desperdiçadas, na sequência de um bom cruzamento atrasado de Fyodor Kudryashov. 

Cazaquistão 4-0 San Marino
O Cazaquistão somou a segunda vitória em casa no grupo, não sentindo dificuldades para bater o lanterna-vermelha San Marino. Os visitantes conseguiram resistir quase até ao intervalo, quando Islambek Kuat abriu caminho para um triunfo tranquilo dos cazaques. O suplente Maxim Fedin precisou de apenas quatro minutos para fazer o 2-0, com goleada a ficar confirmada com os disparos de longa distância de Gafurzhan Suyumbayev e de Bauyrzhan Islamkhan.

GRUPO J

©Getty Images

Itália 2-1 Bósnia e Herzegovina
A Itália esteve a perder, mas conseguiu somar a quarta vitória ao quarto jogo. Edin Džeko deu vantagem à Bósnia e Herzegovina e os visitantes estiveram perto de marcar o segundo golo depois do intervalo, mas a Itália respondeu com dois excelentes golos, um marcado e o outro criado por Lorenzo Insigne. O empate resultou de um sensacional remate de primeira após um pontapé de canto, depois o jogador do Nápoles fez o passe para Marco Verratti fez o 2-1 com um remate bem colocado.

Grécia 2-3 Arménia
A Arménia conseguiu um resultado memorável e subiu ao terceiro lugar do grupo à frente da Grécia. Aleksandre Karapetian abriu a contagem depois de contornar o guarda-redes e Gevorg Ghazaryan fez o segundo dos visitantes. Zeca ainda reduziu para os anfitriões, mas Tigran Barseghyan recolocou a vantagem dos arménios em dois golos, pelo que o excelente golo marcado por Kostas Fortounis numa jogada individual acabou por ser inútil. A Grécia fica ois pontos atrás da Arménia e empatada com a Bósnia e Herzegovina.  

Liechtenstein 0-2 Finlândia
A Finlândia precisou de 38 minutos para materializar a pressão, Robin Lod roubou a bola a um defesa do Liechtenstein na área e cruzou para o golo de Teemu Pukki. Antes de atingida a hora de jogo, Lassi Lappalainen teve uma boa jogada pelo flanco esquerdo e cruzou para Benjamin Källman aumentar a vantagem. Com este triunfo, a Finlândia fica no segundo lugar, com três pontos de vantagem sobre a Arménia.

Topo