De Rossi salva Itália, Mandžukić afunda Kosovo

Uma grande penalidade de Daniele De Rossi evitou que a Espanha se desforrasse da Itália, numa noite em que também merecem destaque o "hat-trick" de Mario Mandžukić e a fantástica reviravolta da Islândia.

Daniele De Rossi converte o penalty do empate da Itália na recepção à Espanha
Daniele De Rossi converte o penalty do empate da Itália na recepção à Espanha ©AFP/Getty Images

Grupo D
Áustria 2-2 País de Gales
A selecção da casa recuperou de duas desvantagens no marcador graças à inspiração de Marko Arnautović. Na primeira parte o avançado austríaco marcou de cabeça entre um golo de Joe Allen e um autogolo de Kevin Wimmer para o País de Gales. Arnautović voltou, depois, a restabelecer a igualdade no arranque do segundo tempo, na sequência de uma boa jogada individual, mas o resultado não sofreu mais alterações.

República da Irlanda 1-0 Geórgia
Seamus Coleman foi o herói da noite em Dublin. O capitão irlandês coroou a sua 40ª internacionalização com o único golo da partida ante a Geórgia ao marcar à passagem da hora de jogo. Levan Mchedlidze e Guram Kashia, da Geórgia, tinham durante a primeira parte cabeceado ambos à trave da baliza da selecção da casa.

Moldávia 0-3 Sérvia
A Sérvia somou a sua primeira vitória no grupo, com Dušan Tadić a revelar-se decisivo em Chisinau. Tadić começou por conduzir um contra-ataque finalizado com êxito por Filip Kostić e, depois de Branislav Ivanović ter ampliado a vantagem com um cabeceamento ao segundo poste, fechou o resultado após assistência de Aleksandar Katai.

A Espanha comemora o golo de Vitolo frente à Itália
A Espanha comemora o golo de Vitolo frente à Itália©Getty Images

Grupo G
Itália 1-1 Espanha
A Itália preservou a sua invencibilidade de dez anos em jogos de qualificação graças a um penalty convertido por Daniele De Rossi já perto do fim em Turim. Vitolo tinha, antes, aproveitado um raro erro de Gianluigi Buffon para, no início do segundo tempo, colocar a Espanha em vantagem, ameaçando uma desforra depois da eliminação ante os "azzurri" no UEFA EURO 2016.

ARJ Macedónia 1-2 Israel
Golos de Tomer Hemed e Tal Ben Chaim colocaram Israel a vencer por 2-0 ao intervalo, mas Ilija Nestorovski marcou para os anfitriões aos 63 minutos e lançou o jogo para um final de nervos. A ARJ Macedónia chegou mesmo a conquistar um penalty nos segundos finais, mas Adis Jahović, que havia saltado do banco no decorrer do encontro, rematou rasteiro para defesa de David Goresh e Israel segurou mesmo o triunfo.

Liechtenstein 0-2 Albânia
A Albânia somou, sem grandes dificuldades, a sua segunda vitória no Grupo G. Um autogolo do guarda-redes do Liechtenstein, Peter Jehle, que colocou a bola no fundo da própria baliza depois de um desvio de cabeça de Jahmir Hyka, pôs os visitantes a vencer por 1-0 ainda na primeira parte e o segundo golo surgiu à passagem do minuto 71, na sequência de um cruzamento de Elseid Hysaj na direita ao qual Bekim Balaj correspondeu da melhor forma ao segundo poste.

Mario Mandžukić após completar o seu
Mario Mandžukić após completar o seu©Getty Images

Grupo I
Kosovo 0-6 Croácia
A mais recente nação a integrar a UEFA viu-se goleada na sua estreia em "casa", com Mario Mandžukić, avançado da Juventus, a brilhar a grande altura com três golos nos primeiros 35 minutos de jogo – ele que não marcava, pelo clube ou pela selecção, desde Junho. Matej Mitrović, Ivan Perišić e – ao cair do pano – Nikola Kalinić marcaram, na segunda parte, os restantes golos do triunfo croata.

Islânda 3-2 Finlândia
Alfred Finnbogason e Ragnar Sigursson marcaram nos descontos da segunda parte para darem a vitória à Islândia, que parecia não ter a sorte do seu lado depois de ter visto Gylfi Sigurdsson acertar por duas vezes na trave no segundo tempo. Antes, Kari Árnason havia empatado para a selecção da casa depois de Teemo Pukki ter colocado, de cabeça, os finlandeses na frente, finlandeses que contudo depressa tinham recuperado a vantagem, graças a um golo de Robin Lod.

Turquia 2-2 Ucrânia
Andriy Yarmolenko converteu um penalty e fez a assistência para Artem Kravets colocar os visitantes a vencer por 2-0 em Konya, mas Hakan Çalhanoğlu salvou a Turquia. Foi de um pontapé de canto por si cobrado que Ozan Tufan cabeceou para o fundo das redes, reduzindo a desvantagem ainda antes do intervalo, e foi ele mesmo a bater com êxito a grande penalidade que ditou o empate final, aos 81 minutos.

Topo