Inglaterra bate Alemanha, Áustria vence e Hungria empata

A Inglaterra esteve a perder por 2-0 mas acabou por vencer por 3-2 em Berlim, num sábado em que Áustria e Hungria, adversárias de Portugal no Grupo F, estiveram em acção.

©Getty Images

Alemanha 2-3 Inglaterra (Kroos 43, Gomez 57; Kane 61, Vardy 74, Dier 90+1)
Alemanha: Neuer; Can, Rüdiger, Hummels (Tah 46), Hector; Kroos, Khedira; Müller (Podolski 75), Özil, Reus (Schürrle 64); Gomez (Götze
80).

Inglaterra: Butland (Forster 45+1); Clyne, Smalling, Cahill, Rose; Dier, Henderson; Welbeck (Vardy 71), Alli, Lallana (Barkley 71); Kane.

Perante 72 mil adeptos em Berlim, a Alemanha ganhou vantagem por intermédio de Toni Kroos. Jonathan Tah saltou do banco para se estrear pela selecção principal alemã após o intervalo e Mario Gomez, que não marcava com a camisola do seu país há quatro anos, elevou depois para 2-0, antes de Harry Kane reduzir após belo trabalho individual, com uma finta a fazer lembrar Cruyff. De seguida, Jamie Vardy saltou do banco e, apenas três minutos depois de entrar em campo, restabeleceu a igualdade, respondendo com um desvio eficaz a um cruzamento de Nathaniel Clyne. Por fim, já nos descontos, Eric Dier estreou-se a marcar pela Inglaterra, ao cabecear certeiro após canto cobrado por Jordan Henderson.

O austríaco David Alaba (à direita) disputa um lance com Ansi Agolli
O austríaco David Alaba (à direita) disputa um lance com Ansi Agolli©Getty Images

Áustria 2-1 Albânia (Janko 6, Harnik 13; Lenjani 47)
Áustria: Almer; Fuchs (Suttner 46), Dragović, Hinteregger (Wimmer 46), Klein; Alaba (Schöpf 87), Baumgartlinger (Ilsanker 76); Arnautović (Burgstaller 87), Junuzović, Harnik; Janko (Okotie 79).

Albânia: Berisha; Hysaj, Mavraj, Cana, Agolli, Lila (Roshi 46), Lenjani (Sadiku 78), Kaçe, Abrashi (Basha 86), T Xhaka (Kukeli 86); Balaj (Çikalleshi 46).

Dois golos madrugadores chegaram para a Áustria, adversária de Portugal no Grupo F da fase final do UEFA EURO 2016, levar a melhor neste duelo entre duas selecções que vão estar em França. Marc Janko abriu o activo após bom trabalho de Zlatko Junuzović e Martin Harnik aproveitou um passe longo do guarda-redes Robert Almer para fazer o 2-0. No segundo minuto da segunda parte, Ermir Lenjani ainda deu esperança à Albânia, mas a Áustria, a jogar em casa, segurou mesmo o triunfo, com os visitantes a terminarem o jogo reduzidos a dez, por expulsão de Ergis Kaçe. Houve ainda tempo para a estreia de Alessandro Schöpf nos austríacos.

Balázs Dzsudzsák celebra o golo do empate para a Hungria
Balázs Dzsudzsák celebra o golo do empate para a Hungria©AFP/Getty Images

Hungria 1-1 Croácia (Dzsudzsák 79; Mandzukic 29)
Hungria: Dibusz (Bogdán 46); Fiola, Lang, Guzmics, Korhut; Gera, Nagy (Elek 46); Németh (Nikolic 46), Kleinheisler (Böde 80), Dzsudzsák (Stieber 81); Priskin (Szalai 46).

Croácia: Kalinić; Vrsaljko, Ćorluka, Schildenfeld, Vida; Antolić, Modrić, Kovačić (Srna 76); Brozović, Mandžukić, Perišić.

Noutro embate entre duas selecções finalistas, um livre de Balázs Dzsudzsák valeu à Hungria, outra das adversárias de Portugal no Grupo F, um empate com a Croácia em Budapeste, depois de Mario Mandžukić ter dado vantagem aos visitantes. Um grande número de substituições deu, depois, nova oportunidade a uma série de jogadores que ainda sonham com um lugar em França, entre eles o húngaro Zoltán Stieber, que se mostrou sempre muito activo. Perto do fim, também de livre, Darijo Srna ficou perto de oferecer a vitória à selecção croata.

Kamil Grosicki has a fine game for Poland
Kamil Grosicki has a fine game for Poland©AFP/Getty Images

Polónia 5-0 Finlândia (Grosicki 18 85, Wszołek 20 66, Starzyński 32)
Polónia: Boruc (Tytoń 46); Jędrzejczyk, Glik, Pazdan, Wawrzyniak; Krychowiak (Jodłowiec 46), Starzyński (Zieliński 68); Wszołek (Błaszczykowski 86), Kapustka (Salamon 79), Grosicki; Milik (Lewandowski 63).

Perante um estádio lotado em Wroclaw, a Polónia somou a sua quinta vitória consecutiva. Depois de, na quarta-feira, ter batido a Sérvia por 1-0, obteve desta feita um triunfo bem mais confortável, apesar de Robert Lewandowski ter começado no banco, de onde só saltou aos 63 minutos. Kamil Grosicki foi, assim, a figura, com dois golos e uma assistência para Paweł Wszołek, que também bisou.

Fedor Smolov abraçado pelos colegas após fazer o 2-0 para a Rússia
Fedor Smolov abraçado pelos colegas após fazer o 2-0 para a Rússia©AFP/Getty Images

Rússia 3-0 Lituânia (Smolov 41, Golovin 61, Glushakov 72)
Rússia: Kritsyuk (Guilherme 46); Smolnikov, Ignashevish, A Berezutski (Yusupov 46), Kombarov; Samedov (Ionov 46), Tarasov, Glushakov, Ivanov (Maximov 69), Mamaev (Golovin 46); Smolov (Kerzhakov 46).

O seleccionador da Rússia, Leonid Slutski, promoveu a estreia de três jogadores, entre eles dois guarda-redes. Stanislav Kritsyuk alinhou na baliza nos primeiros 45 minutos e cedeu o lugar a Guilherme no segundo tempo, mas nenhum dos dois teve muito trabalho num jogo dominado pelos russos. Fedor Smolov, assistido por Dmitri Tarasov, inaugurou o marcador ainda no primeiro tempo. Slutski procedeu, depois, a cinco alterações no intervalo, mas isso não impediu os russos de dilatarem a vantagem. Aleksandr Kerzhakov assistiu o jovem Aleksandr Golovin para o seu segundo jogo em outros tantos jogos pela selecção principal do seu país e Denis Glushakov selou o triunfo na sequência de um canto.

Topo