Golo de Brady deixa Irlanda em vantagem

Bósnia e Herzegovina 1-1 Rep. Irlanda O golo de Edin Džeko, após Robbie Brady ter inaugurado o marcador, atenuou um final complicado para os bósnios.

Watch the goals from the first leg in Zenica as Robbie Brady's opener for the visitors was swiftly cancelled out by Edin Džeko's strike late in the second half.
  • Dois golos em quatro minutos em Zenica mantêm equilíbrio à entrada para a segunda mão 
  • Robbie Brady coloca Irlanda a vencer aos 82 minutos
  • Edin Džeko, capitão da Bósnia, repõe igualdade três minutos depois
  • Bósnia e Herzegovina vence cinco dos sete jogos oficiais sob o comando de Mehmed Baždarević
  • Bósnia e Herzegovina nunca se apurou para um EURO
  • Nos bastidores em Zenica

O golo de Robert Brady na visita à Bósnia e Herzegovina permitiu à República da Irlanda preparar a segunda mão do "play-off" do UEFA EURO 2016 com redobrado optimismo, mesmo tendo consentido o empate aos locais, da autoria de Edin Džeko, quatro minutos depois.

Apresentando-se em Zenica desfalcada de jogadores fundamentais, a selecção irlandesa optou por não se estender muito no relvado durante o primeiro tempo, reduzindo assim os espaços aos ambiciosos bósnios, que sabiam estar a jogar uma cartada importante nesta partida.

Sem conseguir ter qualidade na posse de bola, os homens de Martin O’Neill conseguiram ainda assim suster o ímpeto dos locais, que neste período apenas em duas ocasiões estiveram perto de marcar.

Primeiro quando Vedad Ibišević (22') surgiu na área a rematar à malha lateral, após cruzamento da direita de Edin Višća, e depois quando o lateral Ervin Zukanovic (32'), de cabeça na área, colocou à prova o sangue-frio de Darren Randolph.

A segunda parte iniciou-se sob um manto de nevoeiro que apenas ao nível do relvado permitia alguma visibilidade, mas com a Bósnia e Herzegovina a manter a pressão, ainda que num ritmo inferior, sobre a área contrária.

Continuando sem conseguir criar situações de golo, o seleccionador local Mehmed Baždarević fez entrar Milan Djurić, cujo 1,96 metros poderiam fazer a diferença, mas com Miralem Pjanić desinspirado, inclusive nos lances de bola parada, tornava-se cada vez mais difícil fugir ao que seria o primeiro jogo caseiro dos bósnios sem marcar na fase de qualificação.

Mas o cenário ainda se tornou pior quando Robbie Brady (82'), na sequência de um contra-ataque, galgou metros pela direita, flectiu para o meio e, de pé esquerdo, abriu o marcador para os visitantes, no primeiro remate que efectuaram à baliza no segundo tempo.

No entanto, Edin Džeko (86'), assistido da direita, finalizou à entrada da pequena área e repôs a igualdade, num golo que apenas evitou a derrota mas não retirou aos irlandeses a vantagem para a segunda mão.

Topo