Slutski é o homem certo para a Rússia, segundo Semin

Como um jogo de tudo ou nada pela frente com a Suécia, o ex-seleccionador Yuri Semin garante que Leonid Slutski é o homem certo para resgatar a Rússia no Grupo G.

©Getty Images

"É absolutamente a escolha certa", disse ao UEFA.com o ex-seleccionador da Rússia, Yuri Semin, enquanto o treinador do CSKA Moskva se prepara para o seu primeiro jogo como líder da equipa nacional - um jogo muito importante ante a Suécia.

A Rússia precisa de fechar uma diferença de quatro pontos sobre os seus visitantes de sábado se ainda quiser manter vivas as esperanças de entrar nos dois primeiros classificados do Grupo G, e Semin - que qualificou a Rússia para o Mundial de 2006 - sente que Slutski pode inspirar a equipa após a saída de Fabio Capello. "A equipa necessitava desesperadamente de uma mudança - e de uma mudança de mentalidade", disse o treinador de 68 anos.

Agora no comando do Anji Makhachkala, Semin sabe que a campanha até agora não tem sido impressionante: "Oito pontos em seis jogos e o 3º lugar não é o resultado que todos estavam à espera e não se pode dizer que este grupo era muito difícil. Eu não acho que os jogadores estiveram no seu melhor em qualquer um dos jogos."

De acordo com Semin, Slutski, de 44 anos, fez bem em devolver a braçadeira de capitão a Roman Shirokov, que capitaneou a equipa no Mundial de 2014, mas mais tarde foi atormentado por problemas físicos. "Shirokov é um verdadeiro líder - no balneário e no campo", disse Semin.

Yuri Semin sente que Slutski é o treinador indicado
Yuri Semin sente que Slutski é o treinador indicado©Getty Images

Semin tem a certeza de que houve piores selecções da Rússia, mas sente que o facto de que o plantel conter apenas um jogador a actuar no estrangeiro - Denis Cheryshev no Real Madrid - é um factor a pesar na sorte da equipa. "Actualmente, quase todos os nossos jogadores competem na Primeira Liga russa. Pode-se ver que eles não têm experiência internacional e grande conhecimento do jogo."

A Rússia deve estar na força maxima no sábado, com uma viagem logo de seguida ao Liechtenstein no dia 8 de Setembro. "A equipa inicial para o sábado está quase nítida na minha cabeça", disse Slutski. "Os jogadores estão animados e sorridentes, mas também têm trabalhando no duro. Nós respeitamos a Suécia e entendemos a importância deste jogo. Medo? Não, isso não vai ajudar numa situação como esta."

Semin, por sua vez, desejou "sorte a Slutski e à sua equipa", mas estava consciente de que um homem poderia fazer toda a diferença em Moscovo. "Muita coisa vai depender de Zlatan Ibrahimović", disse ele. "Nós todos sabemos que ele é um jogador chave para os suecos - no ano passado ele não jogou e as equipas empataram 1-1 em Solna."

Topo