Inglaterra de mão cheia ante San Marino

Inglaterra 5-0 San Marino Um bis do capitão Wayne Rooney ajudou a equipa de Roy Hodgson a registar a segunda vitória seguida por 5-0 em três jogos.

Wayne Rooney inaugura o marcador de penalty
Wayne Rooney inaugura o marcador de penalty ©AFP/Getty Images

Wayne Rooney e Danny Welbeck bisaram na vitória da Inglaterra sobre San Marino, em Wembley, permitindo-lhe ascender à liderança do Grupo H de qualificação para o Campeonato do Mundo.

Os avançados do Manchester United FC marcaram no espaço de dois minutos, em ambas as partes, após períodos de enorme resistência dos visitantes. Alex Oxlade-Chamberlain selou o resultado final a 13 minutos do fim ao apontar o seu primeiro golo pela selecção.

Uma assistência de 90 mil espectadores rumaram a Wembley na esperança de verem uma chuva de golos, no entanto, inicialmente, tal não parecia fácil, já que San Marino causou alguns sustos na primeira meia-hora.

Diante de um mar de camisolas azuis, a Inglaterra limitou-se a remates de longe, com Oxlade-Chamberlain a ser frustrado por uma boa defesa de Aldo Simoncini, antes de aquecer as mãos do guarda-redes com um remate rasteiro.

A equipa de Roy Hodgson poderia ter quebrado o nulo antes mesmo de o ter feito. Primeiro, o capitão Rooney cabeceou ao lado um cruzamento de Tom Cleverley, depois Welbeck atirou à barra, isto após Michael Carrick quase ter feito o mesmo.

E, se os espectadores começavam a ficar inquietos, a sua ansiedade acalmou quando Simoncini fez falta sobre Welbeck e Rooney cobrou o respectivo castigo máximo com tranquilidade. O segundo golo surgiu rapidamente, com Aaron Lennon – que substituiu Theo Walcott bem cedo, lesionado após um choque com o guarda-redes – cruzou para Welbeck facturar.

Aos oito minutos da segunda parte, Carrick foi impedido de festejar o seu primeiro golo pela selecção devido a uma defesa de Simoncini com os pés, a sua última intervenção significativa antes de ser substituído pelo estreante Jonjo Shelvey. Quatro minutos depois, Rooney bisou, à entrada da área, e tornou-se no quinto melhor marcador na história da Inglaterra.

Welbeck também bisou, no seguimento de um passe rasteiro de Cleverley, e Oxlade-Chamberlain fez o quinto num remate em arco aos 77 minutos. Um teste mais complicado aguarda a equipa de Hodgson, na terça-feira, quando defrontar fora a Polónia.

Topo