O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Foram estes os melhores jogos na qualificação do UEFA EURO 2024?

Recorde alguns dos melhores jogos da Qualificação Europeia do UEFA EURO 2024. Qual foi o seu favorito?

Portugal festeja um golo na vitória sobre a Eslováquia, que valeu o apuramento
Portugal festeja um golo na vitória sobre a Eslováquia, que valeu o apuramento Getty Images

Outra emocionante campanha de qualificação para o EURO chegou ao fim e agora conhecemos 21 das 24 seleções que participarão na fase final do UEFA EURO 2024, na Alemanha, no próximo verão.

Escolhemos algumas de nossas partidas favoritas ao longo de oito meses de ação. Você concorda com nossa seleção?

Itália 1-2 Inglaterra (Jornada 1) 

Resumo: Itália 1-2 Inglaterra

A qualificação de 2024 começou com a reedição da final de 2020. Mas o desfecho foi diferente, com a Inglaterra a desforrar-se, no seu primeiro triunfo em Itália desde 1961. Declan Rice e Harry Kane deram vantagem de 2-0, e apesar do golo de Mateo Retegui e a expulsão de Luke Shaw, os ingleses seguraram os três pontos.

França 4-0 Países Baixos (Jornada 1)

Resumo: França 4-0 Países Baixos

A Jornada 1 teve outro duelo de peso mas com um desfecho muito desequilibrado, com os gauleses a mostrarem todo o seu poderio ofensivo, que aos 21 minutos já valia uma vantagem de 3-0. O público presente no Stade de France deliciou-se com o bis de Kylian Mbappé e o penálti defendido por Mike Maignan.

Cazaquistão 3-2 Dinamarca (Jornada 2)

Resumo: Cazaquistão 3-2 Dinamarca

Ao intervalo o bis de Rasmus Højlund encaminhava a Dinamarca para um triunfo fácil, mas a equipa da casa respondeu de forma incrível, com o golo tardio de Abat Aimbetov a culminar uma reviravolta em 17 minutos.

Escócia 2-0 Espanha (Jornada 2)

Resumo: Escócia 2-0 Espanha

Noite de sonho em Hampden Park, com a Escócia a bater a tricampeã Espanha pela primeira vez em 39 anos. E novamente com a ajuda do improvável Scott McTominay, que bisou tal como tinha feito ante o Chipre.

País de Gales 2-4 Arménia (Jornada 3)

Resumo: País de Gales 2-4 Arménia

Um golo madrugador entusiasmou o público da casa, mas depois a festa foi dos visitantes, que com um bis de Lucas Zelarayán e Grant-Leon Ranos conseguiram um triunfo surpreendente e os primeiros pontos no grupo.

República da Moldávia 3-2 Polónia (Jornada 4)

Resumo: República da Moldávia 3-2 Polónia

Outra surpresa foi protagonizada pela República da Moldávia, que transformou um 2-0 em 3-2 e bateu uma Polónia classificada 148 lugares acima no "ranking", com Ion Nicolaescu (bis) e Vladislav Baboglo a brilharem.

Portugal 3-2 Eslováquia (Jornada 7)

Resumo: Portugal 3-2 Eslováquia

Portugal selou o apuramento para o EURO 2024 com uma vitória sobre a Eslováquia, com o bis de Cristiano Ronaldo a aumentar a sua conta internacional para uns incríveis 125 golos. O golo inaugural de Gonçalo Ramos foi seguido de uma grande penalidade de Ronaldo, mas a Eslováquia teve esperança quando Dávid Hancko reduziu aos 69 minutos.

Apenas dois minutos volvidos e o capitão Ronaldo restabeleceu a vantagem de dois golos com uma finalização à boca da baliza, e embora o golo de Stanislav Lobotka tenha lançado a incerteza para os últimos dez minutos, os anfitriões conseguiram alcançar a sua nona fase final da competição.

"O futebol também tem a ver com sofrimento, lutar até ao fim", disse Roberto Martínez, que viria a ser responsável pela melhor campanha de qualificação de Portugal. "Estou muito satisfeito com o resultado e com a quantidade de oportunidades que criámos".

Bulgária 2-2 Hungria (Jornada 9)

Resumo: Bulgária 2-2 Hungria

A Hungria precisava de apenas um ponto para se apurar mas teve de lutar por ele. Apesar do golo madrugador, permitiu a reviravolta, e só no último lance chegou ao empate, beneficiando de um autogolo.

Ucrânia 0-0 Itália (Jornada 10)

Resumo: Ucrânia 0-0 Itália

O campeão teve o apuramento directo em risco, sabendo que no mínimo, e em caso de derrota, restava-lhe o play-off, algo que lhe trazia más recordações, quando falhou o Mundial de 2022. Os italianos tiveram as melhores ocasiões mas têm a agradecer ao guardião Gianluigi Donnarumma, autor de duas defesas cruciais.