O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
A partir de 25 de Janeiro, o UEFA.com já não vai suportar o Internet Explorer.
Para obter a melhor experiência possível, recomendamos que use Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

França de classe esmaga dinamarqueses

França 3-0 Dinamarca
A campeã mundial França enviou um sério aviso sobre as suas intenções ao começar a prova com uma vitória categórica.

Thierry Henry e Sylvain Wiltord festejam no jogo frente à Dinamarca
Thierry Henry e Sylvain Wiltord festejam no jogo frente à Dinamarca ©Getty Images

A campeã mundial França mostrou que estará na primeira linha de candidatos à vitória no UEFA EURO 2000, ao varrer uma brava Dinamarca num bom jogo que abriu o Grupo D, no Estádio Jan Breydel, em Bruges.

O defesa Laurent Blanc colocou a França na frente aos 16 minutos, Thierry Henry fez o segundo a seguir à hora de jogo e o substituto Sylvain Wiltord colocou a cereja no bolo com o terceiro à beira do fim.

EURO 2000: Tudo o que precisa saber

Numa barulhenta e apaixonante atmosfera, a Dinamarca saiu motivada após o apito inicial, e quase surpreendeu os campeões do mundo logo aos dois minutos. Um erro de Marcel Desailly permitiu a Jesper Grønkjaer isolar-se, e quando tinha tudo para fazer o golo, Fabien Barthez saíu da baliza e impediu-o de concretizar. O guardião francês foi de novo chamado a intervir aos dez minutos. John Dahl Tomasson passou a Ebbe Sand, que com espaço na área, disparou de pronto obrigando Barthez a voar para a direita defendendo para fora.

Resumo: Os melhores golos do EURO 2000
Resumo: Os melhores golos do EURO 2000

No entanto, os franceses começaram gradualmente a tomar conta do jogo, depois de terem sobrevivido à surpresa inicial dos nórdicos, e aos 14 minutos podiam ter tomado a dianteira no marcador. Zinedine Zidane inteligentemente isolou Anelka, mas após tirar Schmeichel do caminho, rematou à rede lateral, tendo a baliza à sua mercê. A França ia ganhando a batalha do meio-campo com Zidane em particular destaque, e aos 16 minutos, marcaram o primeiro golo. Uma bela troca de passes isolou Anelka de novo, Peter Schmeichel defende à primeira, mas Blanc aparece e na recarga abre a contagem.

O fogo inicial dinamarquês amainou à passagem da meia hora. Zidane e Youri Djorkaeff comandavam o meio-campo e Zidane disparou forte a 20 metros mas o seu remate passou perto, obrigando Schmeichel a muito esforço para tentar chegar à bola. Barthez teve que ir ao chão para parar um remate rasteiro de Allan Nielsen na resposta dos nórdicos, mas Thierry Henry provava ser uma ameaça constante para a outra baliza. Arrancou forte pelo flanco esquerdo, escapando a várias tentativas de desarme, e depois disparou um pouco acima da barra de um ângulo apertado, acabando assim a França uma boa primeira parte com uma pequena mas merecida vantagem.

A Dinamarca deve ter ido para o balneário frustrada por não ter conseguido capitalizar as suas oportunidades iniciais, mas voltaram à procura do empate, atacando forte nos primeiros dez minutos, obrigando a defesa da França a aplicar-se a fundo. Barthez voou para defender para fora um inteligente livre directo de Stig Tøfting, e John Dahl Tomasson de cabeça atirou muito perto da baliza. Mas os velozes contra ataques franceses eram um perigo enorme. O ultra-rápido Henry tentou o golo mas a bola foi por cima, Anelka cabeceou um pouco ao lado após centro de Henry, e a defesa dinamarquesa cedeu pela segunda vez aos 65 minutos. Um passe sublime de Zidane lançou Henry pela esquerda, e o avançado do Arsenal colocou a bola fora do alcance de Schmeichel.

O treinador da Dinamarca Bo Johansson lançou Martin Jørgenson e Mikkel Beck, para dar mais poder atacante à sua equipa, tentando inverter a tendência do encontro, mas no final acabaram por merecer a derrota. A França recorreu à classe dos seus jogadores, e o suplente Wiltord, que substituíra o fantástico Anelka ao intervalo, marcou um golo à boca da baliza, com a parte interior do pé após Henry e outro recém entrado, Patrick Vieira, terem aberto um buraco enorme na cansada defesa dinamarquesa com um brilhante um-dois. Schmeichel fizera ainda grandes defesas a remates de Wiltord e Zidane, salvando a Dinamarca de danos maiores no seu primeiro jogo.

EURO 2000: Equipa do Torneio

"Onzes"

França antes do jogo com a Dinamarca, na primeira jornada do Grupo D
França antes do jogo com a Dinamarca, na primeira jornada do Grupo DAFP via Getty Images

França: Barthez; Thuram, Desailly, Blanc, Lizarazu; Deschamps (c), Petit, Zidane; Djorkaeff (Vieira 58), Anelka (Wiltord), Henry
Suplentes: Lama, Candela, Pirès, Micoud, Leboeuf, Karembeu, Trezeguet, Dugarry, Ramé
Seleccionador: Roger Lemerre

Dinamarca: Schmeichel (c), Colding, Henriksen, Schjønberg, Heintze; Bisgaard (Jørgensen), Tøfting (Gravesen 72), Nielsen, Grønkjær; Tomasson (Beck 79), Sand
Suplentes: Sørensen, Kjær, Høgh, Helveg, Laursen, Nielsen, Goldbæk, Molnar
Seleccionador: Bo Johansson

Árbitro: Günter Benkö (Áustria)

Melhor em Campo: Thierry Henry (França)