Conheça melhor Edin Džeko, goleador da Bósnia e Herzegovina

O "diamante bósnio" Edin Džeko deverá fazer o jogo 100 pela Bósnia esta semana, ocasião para o UEFA.com destacar o ponta-de-lança goleador.

Edin Džeko recebe o prémio da UEFA antes de cumprir o seu 100º jogo, este sábado
©Fedja Krvavac

Aos 32 anos, Edin Džeko continua a ser um dos melhores marcadores da Europa, vestindo a camisola da Roma. O "Diamante Bósnio" cimentou a sua reputação histórica pela selecção esta semana, tornando-se no primeiro jogador da Bósnia e Herzegovina a somar 100 internacionalizações. Conheça-o melhor.

O que dizem

"Se um treinador pudesse criar um avançado, criaria Džeko. Ele é o protótipo perfeito: forte, alto, veloz para a sua altura, lutador, combativo e com boa técnica."
Luciano Spalletti, antigo treinador da Roma

Veja cinco golos de Džeko
Veja cinco golos de Džeko

"O Edin é o melhor avançado da Europa. Vão ver. É melhor do que Ibrahimović."
 Miroslav Blažević, antigo seleccionador de Suíça e Croácia e seleccionador da Bósnia e Herzegovina
 
"Muitos riram-se de mim quando disse que Džeko seria o melhor marcador da Serie A depois da má temporada de estreia. Quem é que se está a rir agora?"
 Mehmed Baždarević, antigo seleccionador da Bósnia e Herzegovina

Registo actual
Internacional: 100 jogos, 55 golos
Provas de clubes da UEFA: 89 jogos, 38 golos
Competições nacionais: 501 jogos, 225 golos

Džeko aceita o desafio da bola na barra
Džeko aceita o desafio da bola na barra

Caminho para a fama
Željezničar

• Começou como médio, com o seu treinador nas camadas jovens, Jusuf Šehović, a recordar: "Tinha talento, mas acima de tudo tinha persistência. Nunca duvidei que se tornaria num grande jogador."

Teplice e Ústí nad Labem (por empréstimo)
• Seis golos em 15 jogos por empréstimo no Ústí nad Labem, do segundo escalão, foram um bom registo para o então jovem Džeko; em 2006/07, já em definitivo no Teplice, foi o segundo melhor marcador do escalão principal (13 golos) e rumou ao Wolfsburgo.

Grafite e Džeko formaram uma dupla temível no Wolfsburgo
Grafite e Džeko formaram uma dupla temível no Wolfsburgo©Getty Images

Wolfsburgo
• Aperfeiçoado por Felix Magath, Džeko (26 golos) formou em 2008/09 com o brasileiro Grafite (28 golos) a dupla de avançados mais concretizadora da história da Bundesliga, ultrapassando os 53 de Gerd Müller e Uli Hoeness pelo Bayern em 1971/72, ajudando o Wolfsburgo a sagrar-se campeão alemão nessa temporada.

• Džeko foi eleito jogador do ano da Bundesliga nessa época e na seguinte sagrou-se melhor marcador da prova, com 22 golos.

• Rumou ao Manchester City em 2011 como melhor marcador de sempre do Wolfsburgo (66 golos).

Džeko foi campeão pelo City em 2011/12
Džeko foi campeão pelo City em 2011/12©Getty Images

Manchester City
• Tornou-se no primeiro jogador do City a marcar quatro golos num jogo da Premier League na vitória por 5-1 sobre o Tottenham em Agosto de 2011.

Marcou na vitória por 3-2 sobre o QPR, na última jornada de 2011/12, a qual valeu ao City o seu primeiro título de campeão inglês em 44 anos.

• Mudou-se para a Roma em 2015 depois de ter conquistado todos os principais troféus de clubes em Inglaterra: Premier League (2011/12, 2013/14), Taça de Inglaterra (2010/11), Taça da Liga (2013/14) e a Supertaça inglesa (2012).

Džeko está a responder da melhor forma a uma primeira temporada infeliz na Roma
Džeko está a responder da melhor forma a uma primeira temporada infeliz na Roma©AFP/Getty Images

Roma
• Depois de uma primeira época pouco feliz, arrancou a temporada de 2016/17 com dez golos nos primeiros dez jogos da Serie A.

• Com 176 tentos, tornou-se no melhor marcador de sempre vindo da ex-Jugoslávia no somatório das cinco principais Ligas europeias (Espanha, Inglaterra, Alemanha, Itália, França) ao superar o registo de Davor Šuker de 129 golos.

• Terminou 2016/17 com 39 golos pela Roma em todas as provas, quebrando o recorde do clube de 32 que era partilhado por Rodolfo Volk e Francesco Totti.

Selecção da Bósnia e Herzegovina
• Superou Zvjezdan Misimović e Elvir Bolić como melhor marcador de sempre da sua selecção em Setembro de 2012.

• Com dez golos na fase de qualificação, ajudou a Bósnia a apurar-se pela primeira vez para a fase final de uma grande competição, o Mundial 2014.

• Tornou-se no jogador mais internacional do seu país em Setembro de 2018, ultrapassando o máximo de 94 que pertencia ao seu primo Emir Spahić. Cumpriu a 100ª internacionalização frente à Arménia, no arranque da qualificação para o UEFA EURO 2020, a 23 de Março de 2019.

Curiosidades
• A sua infância coincidiu com a guerra dos Balcãs. "Tinha seis anos quando a guerra começou. Foi terrível. A minha casa foi destruída e tivemos de ir viver com os meus avós. Éramos 15 pessoas a viver num apartamento com 35 metros quadrados."

• Felix Magath contratou-o para o Wolfsburgo sem nunca o ver jogar ao vivo. Os relatórios dos olheiros e alguns vídeos chegaram para perceber que Džeko era o homem certo.

• Durante a sua estadia no Wolfsburgo chegou a afirmar que o Milan era o seu "clube de sonho". O seu ídolo na infância era Andriy Shevchenko.

Discurso directo
"Independentemente de tudo, o mais importante é mantermo-nos humanos. Agradeço aos meus pais a forma como me criaram."

"Marcar golos não é o mais importante para mim, apesar de ser a minha função marcá-los. Também fico contente se forem os meus colegas a marcar. O que importa é vencer."

O
O©Getty Images

O que pode alcançar
• Marcou 30 numa época da Serie A; fez 29 em 2016/17. Gonzalo Higuaín fixou o novo recorde ao marcar 36 golos pelo Nápoles em 2015/16.

• Džeko detém os recordes de jogos e golos pelo seu país: 99 e 55, respectivamente.

Topo