Foto: Itália sobrevive a susto e alcança final do Mundial

Com Bulgária e Itália prestes a defrontarem-se, recordamos o jogo no Mundial de 1994 e descobrimos que jogador apresenta agora um programa de talentos futebolísticos na Albânia.

Foto: Itália sobrevive a susto e alcança final do Mundial
Foto: Itália sobrevive a susto e alcança final do Mundial ©Getty Images

A Itália parecia bem encaminhada rumo à final do Campeonato do Mundo de 1994, após uns primeiros 35 minutos que Arrigo Sacchi, o seu seleccionador, classificou como o melhor futebol do torneio.

Dois golos de Roberto Baggio, inconfundível com o seu rabo de cavalo, deixou a Bulgária com uma tarefa difícil pela frente – mas após ter recuperado de desvantagem para vencer a Alemanha, nos quartos-de-final, os pupilos de Dimitar Penev não eram estranhos a recuperações. Hristo Stoichkov reduziu a diferença, e com os "azzurri" intranquilos e Baggio lesionado, o empate parecia provável. O alívio da Itália após o apito final em Nova Iorque foi um facto indisfarçável.

1. Pierluigi Casiraghi (No18)
Avançado com jeito para golos acrobáticos, Casiraghi brilhou na Juventus, onde ganhou a Taça UEFA duas vezes. Após este torneio, teve uma curta passagem pelo Chelsea FC, marcada por lesões, e depois enveredou pela carreira de treinador, liderando a Itália em dois Campeonatos da Europa Sub-21 da UEFA. Deixou o cargo em 2010 e tem estado pouco activo, apesar de no início da temporada ter sido adjunto de Gianfranco Zola no Cagliari Calcio.

2. Gianluca Pagliuca
Durante uma carreira que durou 20 anos, Pagliuca efectuou 592 jogos na Serie A, número que chegou a ser recorde. Conquistou o "scudetto", três Taças de Itália e a Taça dos Clubes Vencedores de Taças de 1990 com a UC Sampdoria, antes de rumar ao FC Internazionale Milano e com quem ganhou a Taça UEFA de 1998. Retirou-se com 40 anos e actualmente é comentador televisivo e radiofónico.

3. Tsanko Tsvetanov (BUL No4)
Tsvetanov começou a jogar aos 17 anos, uma curva de aprendizagem acentuada que provou ser a base para a sua famosa solidez como lateral-esquerdo. Somou a última das suas 40 internacionalizações com 26 anos, já que a chegada do seleccionador Hristo Bonev o deixou afastado das opções. Bicampeão pelo PFC Levski Sofia, nos últimos 11 anos tem sido adjunto de Stanimir Stoilov, na Bulgária e no FC Astana.

4. Yordan Letchkov (BUL No9)
Conhecido como o "Mágico", os pés de Letchkov eram tão diabólicos quanto a sua língua. O médio deu nas vistas nos Estados Unidos, em parte graças ao golo da vitória frente à Alemanha. Foi impedido de disputar o Mundial de 1998 devido a uma divergência, que o manteve afastado da selecção durante três anos. Passou pela política e é primeiro vice-presidente da Federação de Futebol da Bulgária (BFS) desde 2005.

5. Paolo Maldini
Um dos melhores defesas na história do futebol, Maldini ganhou cinco Taças dos Clubes Campeões Europeus e sete títulos da Serie A durante os 25 anos passados no AC Milan, enquanto na selecção contabilizou 126 internacionalizações. Retirou-se em 2009 e desde então tem-se mantido afastado do futebol, apesar de ter dois filhos nos escalões de formação dos "rossoneri".

6. Lorenzo Minotti (ITA cap)
Minottti começou com o Parma FC, do qual foi capitão, na Serie B, mas ajudou-o a conquistar a Taça de Itália, a Taça UEFA e a Taça dos Vencedores das Taças, marcando inclusive na final, frente ao R. Antwerp FC. Após a sua retirada, em 2001, foi ainda director-desportivo do clube e agora é comentador televisivo.

7. Nicola Berti (No14)
Berti ficou conhecido pela sua passagem pelo Inter, onde em dez temporadas ajudou os "nerazzurri" a ganhar o "scudetto", na sua época de estreia, e a Taça UEFA de 1991 e 1994, marcando nas duas finais. No final de carreira passou por Tottenham Hotspur FC, Deportivo Alavés e Northern Spirit, antes de se retirar em 2001. Actualmente apresenta um programa de talentos futebolísticos na televisão albanesa.

Mais do género ...

Foto: Barcelona silencia Bernabéu
Foto: Ronaldo aplaudido de pé em Old Trafford
Foto: Os heróis de Istambul do Liverpool

Foto: Juve tira quartos-de-final ao Bremen

Foto: Batistuta põe fim à espera da Roma
Foto: Ajax vira derrota de 3-1 frente ao Benfica