O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Liechtenstein faz Grécia sofrer até ao fim

Liechtenstein 0-1 Grécia
A Grécia apanhou a Bósnia e Herzegovina no topo do Grupo G, mas teve um trabalho difícil diante do Liechtenstein.

Kostas Mitroglou comemora com os colegas
Kostas Mitroglou comemora com os colegas ©AFP/Getty Images

A Grécia apanhou a Bósnia e Herzegovina no topo do Grupo G de qualificação para o Campeonato do Mundo, mas teve que trabalhar muito para levar de vencida um Liechtenstein com muita personalidade.

A derrota caseira da Bósnia e Herzegovina perante a Eslováquia foi um grande impulso para a Grécia, que não teria anulado a desvantagem se Kostas Mitroglou não tivesse marcado quando faltavam 18 minutos para o fim de um jogo em que ambas as equipas terminaram com dez jogadores. A Grécia está em desvantagem no saldo de golos, mas isso pode mudar já na terça-feira, numa altura em que os três jogos que faltam são em casa, quando receber a Letónia e a Bósnia e Herzegovina visitar a Eslováquia.

O Liechtenstein, que já parou a Letónia e a Eslováquia em Vaduz, esteve bastante bem antes do intervalo e teve uma boa oportunidade através de Davis Hasler, enquanto Panagiotis Tachtsidis ameaçou para a Grécia. O que quer que Fernando Santos tenha dito aos seus pupilos durante o intervalo funcionou na perfeição, tendo a Grécia regressado na segunda parte a todo o vapor, beneficiando também da entrada de Sotiris Ninis.

Mitroglou atirou ao lado da baliza aos 49 minutos e logo a seguir roçou o poste. Pouco antes, Peter Jehle esteve bem ao afastar um cabeceamento de Mitroglou e a Grécia ficou depois reduzida a dez unidades quando José Holebas viu o segundo cartão amarelo. A inferioridade numérica grega durou apenas sete minutos, pois Hasler foi expulso também.

Ao minuto 68, Kostas Katsouranis viu o seu cabeceamento esbarrar na barra. Quatro minutos depois, o capitão grego iniciou a jogada que deu origem ao golo da vitória, num cruzamento de 30 metros a partir da direita que chegou até Vasilis Torosidis, que, do lado esquerdo, assistiu de primeira para finalização simples de Mitroglou.

Dois minutos volvidos, Ninis tentou um remate inteligente de 30 metros tentando surpreender Jehle, mas a trave negou-lhe o golo. O guarda-redes do Liechtenstein esteve atento ao evitar novamente o golo de Mitroglou, quando se opôs com sucesso ao seu remate de calcanhar a sete minutos do fim, mas a Grécia, no entanto, conquistou os três pontos.