Irlanda quer voltar a vencer em Dublin

Martin O'Neill afirmou que seria "um grande impulso para o país" se a Irlanda se conseguisse qualificar à custa de uma Bósnia e Herzegovina que quer mostrar " espírito de luta".

O irlandês John O'Shea tem estado ausente devido a lesão mas treinou este domingo
©Sportsfile
  • Seleccionador da República da Irlanda, Martin O'Neill, não confia na vantagem dada pelo golo marcado em Zenica
  • John O'Shea e Shane Long, em dúvida por lesão, treinaram no domingo com os colegas da Irlanda
  • Irlanda está invicta em casa há oito jogos, desde a derrota com a Turquia em Maio de 2014
  • Mehmed Baždarević espera que os anfitriões sejam "mais agressivos" do que na sexta-feira
  • Equipas vão usar fumos negros e respeitar um minuto de silêncio na sequência dos trágicos acontecimentos em Paris

Equipas prováveis
República da Irlanda: Randolph; Coleman, Keogh, Clark, Ward; Hendrick, Whelan, McCarthy, Walters; Brady; Murphy.
De fora: Given (joelho), Meyler (joelho)
Em dúvida: O'Shea (coxa), Long (tornozelo), Murphy (gémeos)

Bósnia e Herzegovina: Begović; Kolašinac, O. Vranješ, Spahić, Cocalić; Zukanović, Bešić, Medunjanin, Pjanić, Lulić;  Džeko.

Veja o resumo da primeira mão em Zenica
Veja o resumo da primeira mão em Zenica

Martin O'Neill, seleccionador da República da Irlanda
Temos de tentar ganhar o jogo. A Bósnia pode marcar um golo, qualquer equipa pode marcar, mas a Bósnia é um adversário perigoso. Se entrarmos em campo com uma atitude diferente, podemos ter problemas. O objectivo final não se alterou e é o mesmo para ambas as equipas. Esta eliminatória está muito equilibrada.

Não se trata da minha carreira da treinador, mas sim da República da Irlanda tentar ganhar um jogo e chegar a França. É a forma simples como encaro este desafio. Seria óptimo se conseguíssemos a qualificação; seria um grande impulso para o país.

Mehmed Baždarević, seleccionador da Bósnia e Herzegovina
Os irlandeses não foram aquilo que esperávamos [na primeira mão]. Tenho certeza que em Dublin vão ser mais agressivos e mais fortes. No entanto, continuo convencido que temos a qualidade e força necessárias para converter as nossas oportunidades em golos e conseguir o resultado que precisamos. Só temos de ter mais espírito de luta, mais coração. 

Registo na fase de qualificação
República da Irlanda, terceira classificada no Grupo D
V5 E3 D2 GM19 GS7

Bósnia e Herzegovina, terceira classificada no Grupo B
V5 E2 D3 GM17 GS12

A Irlanda não conseguiu apurar-se na primeira vez em que participou num
A Irlanda não conseguiu apurar-se na primeira vez em que participou num©Getty Images

Registo no "play-off" do EURO
República da Irlanda: um apuramento e uma eliminação
Bósnia e Herzegovina: uma eliminação

Opinião do repórter: Paul Bryan (@UEFAcomPaulB)
A República da Irlanda tem uma ligeira vantagem depois da competitiva primeira mão em Zenica, mas existe um ambiente muito cauteloso para o reencontro de segunda-feira em Dublin. Perante os seus entusiásticos adeptos, a equipa de Martin O'Neill certamente que vai querer criar mais oportunidades, mas os bósnios também prometem uma exibição bem melhor do que a realizada na sexta-feira. Com tanta coisa em jogo, podemos esperar muita emoção numa noite que se pode revelar longa na capital irlandesa. 

Sabia que?
O irlandês Shane Long marcou o único golo quando as duas equipas mediram forças pela única vez, num encontro particular em 2012.

Topo