Golo de Brady deixa Irlanda em vantagem

Bósnia e Herzegovina 1-1 Rep. IrlandaO golo de Edin Džeko, após Robbie Brady ter inaugurado o marcador, atenuou um final complicado para os bósnios.

Highlights: Bosnia & Herzegovina 1-1 Republic of Ireland
  • Dois golos em quatro minutos em Zenica mantêm equilíbrio à entrada para a segunda mão 
  • Robbie Brady coloca Irlanda a vencer aos 82 minutos
  • Edin Džeko, capitão da Bósnia, repõe igualdade três minutos depois
  • Bósnia e Herzegovina vence cinco dos sete jogos oficiais sob o comando de Mehmed Baždarević
  • Bósnia e Herzegovina nunca se apurou para um EURO
  • Nos bastidores em Zenica

O golo de Robert Brady na visita à Bósnia e Herzegovina permitiu à República da Irlanda preparar a segunda mão do "play-off" do UEFA EURO 2016 com redobrado optimismo, mesmo tendo consentido o empate aos locais, da autoria de Edin Džeko, quatro minutos depois.

Apresentando-se em Zenica desfalcada de jogadores fundamentais, a selecção irlandesa optou por não se estender muito no relvado durante o primeiro tempo, reduzindo assim os espaços aos ambiciosos bósnios, que sabiam estar a jogar uma cartada importante nesta partida.

Sem conseguir ter qualidade na posse de bola, os homens de Martin O’Neill conseguiram ainda assim suster o ímpeto dos locais, que neste período apenas em duas ocasiões estiveram perto de marcar.

Primeiro quando Vedad Ibišević (22') surgiu na área a rematar à malha lateral, após cruzamento da direita de Edin Višća, e depois quando o lateral Ervin Zukanovic (32'), de cabeça na área, colocou à prova o sangue-frio de Darren Randolph.

A segunda parte iniciou-se sob um manto de nevoeiro que apenas ao nível do relvado permitia alguma visibilidade, mas com a Bósnia e Herzegovina a manter a pressão, ainda que num ritmo inferior, sobre a área contrária.

Continuando sem conseguir criar situações de golo, o seleccionador local Mehmed Baždarević fez entrar Milan Djurić, cujo 1,96 metros poderiam fazer a diferença, mas com Miralem Pjanić desinspirado, inclusive nos lances de bola parada, tornava-se cada vez mais difícil fugir ao que seria o primeiro jogo caseiro dos bósnios sem marcar na fase de qualificação.

Mas o cenário ainda se tornou pior quando Robbie Brady (82'), na sequência de um contra-ataque, galgou metros pela direita, flectiu para o meio e, de pé esquerdo, abriu o marcador para os visitantes, no primeiro remate que efectuaram à baliza no segundo tempo.

No entanto, Edin Džeko (86'), assistido da direita, finalizou à entrada da pequena área e repôs a igualdade, num golo que apenas evitou a derrota mas não retirou aos irlandeses a vantagem para a segunda mão.

Topo