Análise da equipa

Norway

Noruega

Norway squad
NrJogadorNascimentoPos.GERENGESPGMClube
1Cecilie Fiskerstrand20-03-1996Guarda-redes9090 Stabæk Fotball (NOR)
2Tuva Hansen04-08-1997Médio909090 Klepp IL (NOR)
3Marit Clausen25-06-1996Médio909090 SK Trondheims-Ørn (NOR)
4Kristine Leine06-08-1996Defesa909090 FK Fortuna Ålesund (NOR)
5Marit B. Lund07-11-1997Defesa909090 Kolbotn IL (NOR)
6Karina Sævik24-03-1996Médio909090
7Cecilie Dekkerhus14-08-1997Médio909090 Stabæk Fotball (NOR)
8Nora Eide Lie22-04-1997Médio9046*90 Uraedd (NOR)
9Johanne Fridlund24-07-1996Avançado45*9073* Vålerenga FB (NOR)
10Marie Markussen15-02-1997Avançado17+12+45+ Stabæk Fotball (NOR)
11Vilde Fjelldal23-09-1997Avançado909087*1 Medkila IL (NOR)
12Aurora Mikalsen21-03-1996Guarda-redes 90 Clausenengen (NOR)
13Ingrid Elvebakken28-04-1997Defesa Kolbotn IL (NOR)
14Sara Eriksen20-03-1996Médio
15Maria Hiim06-10-1997Avançado73*78* Klepp IL (NOR)
16Karoline Haugland23-02-1998Médio45+ 45* Arna-Bjørnar (NOR)
17Vilde Hasund27-06-1997Avançado 44+17+ Røa IL (NOR)
18Pernille Velta20-06-1996Avançado 3+ Stabæk Fotball (NOR)
Pos. = Posição; GM = Golos marcados; * = Titular; + = Suplente

Seleccionador: Nils Lexerød

07/03/76

©Sportsfile

"Disse às minhas jogadoras que estou realmente satisfeito pela forma como actuaram neste torneio, com o espírito que demonstraram. Em dois dos três jogos mostrámos o nosso potencial. Foi uma excelente experiência e estou certo que eu e as raparigas iremos levar algo para o futuro."

Análise à equipa da Noruega

Análise à equipa da Noruega

  • Começou com uma formação em 1-4-4-2 com Karina Sævik como jogadora dominante a meio-campo.
  • Actuou com uma jogadora-alvo no ataque e uma atleta muito habilidosa e móvel nas suas cortas.
  • Usou um estilo de jogo oportuno com rápidas bolas longas e muitas jogadas de combinação.
  • O foco esteve muitas vezes no flanco direito, com jogadoras fisicamente fortes e tecnicamente muito boas.
  • Tendência para defender bem à frente no terreno com intenção de forçar bolas directas e não somente ganhar a bola, contando depois com a capacidade aérea na defesa para evitar oportunidades das adversárias.
  • Defesas-centrais – na condição de uma de duas unidades defensivas – permaneceram em frente à grande área, tornando a Noruega numa equipa difícil de penetrar.
  • Mostrou espírito indomável e grande mentalidade vencedora ao longo dos jogos.
  • Usou três variações de pontapés-de-canto.