Análise da equipa

Israel

Israel

Israel squad
NrJogadorNascimentoPos.DENFRASWEGMClube
1Fortuna Rubin04-06-1996Guarda-redes 90 ASA Tel-Aviv University SC (ISR)
3Sarit Winstok05-01-1999Médio45+90
4Anna Manevich15-07-1996Avançado90 90
5Shai Pearl01-03-1997Defesa909090 WFC Ramat Hasharon (ISR)
6Summer Galya Sofer09-01-1996Médio12+ 55*
7Noam Kedem14-02-1998Defesa909090
8Keren Goor28-07-1998Defesa909024+
9Shahar Nakav12-04-1997Defesa 80
10Eden Avital25-03-1997Avançado9090901 ASA Tel-Aviv University SC (ISR)
11Gina Eide20-08-1998Médio28+34+
12Opal Sofer20-05-1997Médio909049+ WFC Ramat Hasharon (ISR)
13Dalia Dakwar09-10-1996Avançado62*56*35+ WFC Ramat Hasharon (ISR)
14Lauren Justine Leah Goetzman11-02-1997Médio45*29+41*
15Alina Metkalov17-03-1998Defesa909090
16Maia Cabrera17-07-1999Médio 12+
17Marian Awad29-10-1996Médio78*78*90
18Hannah Elizabeth Boshari22-02-1997Guarda-redes9090
20Shayna Levi06-04-1997Defesa 61*66*
Pos. = Posição; GM = Golos marcados; * = Titular; + = Suplente

Seleccionador: Guy Azouri

15/05/63

©Sportsfile


"O golo da Eden [Avital frente à Dinamarca] foi um momento especial. Foi a recompensa por dois anos de muito trabalho. Fiquei muito feliz. Trouxemos este torneio fantástico até Israel e organizámo-lo o melhor que pudemos; com o que jogámos, penso que podemos estar orgulhosos do futebol feminino de Israel. Agora temos de manter a dinâmica e tentar trazer mais raparigas para o campo."

Análise à equipa de Israel

Análise à equipa de Israel

  • Começou com uma formação em 1-4-5-1.
  • A maior parte do seu futebol de ataque passou pela número 10, Eden Avital, que jogou como média-criativa e muitas vezes surgiu em zonas mais avançadas.
  • Um espírito tenaz de nunca desistir promovido como um dos mais importantes valores na academia de formação.
  • Muitas vezes sob pressão imediata na primeira fase de construção, uma vez que a equipa se posicionava muito recuada.
  • Experiência irá dar mais conhecimento à equipa de quando acelerar o jogo e de quando (e como) abrandar-lhe o ritmo.
  • Tentou utilizar a lateral do lado esquerdo para conduzir a bola, e esta recuava bastante quando o movimento não tinha sucesso.
  • Linha de pressão muitas vezes situada junto à entrada do grande círculo, na metade ofensiva do campo.