Ilestedt fala da vitória da Suécia em Sub-19

A capitã Amanda Ilestedt falou ao UEFA.com do sentimento "indescritível" após o golo de Malin Diaz ter dado o título europeu feminino de Sub-19 à Suécia, num ano inesquecível.

As jovens jogadoras suecas festejam o triunfo
As jovens jogadoras suecas festejam o triunfo ©Sportsfile

Admirada pelos seus grandes desempenhos e saídas em contra-ataque, a forte defesa sueca − que sofreu apenas dois golos em cinco partidas na caminhada para a vitória na edição de 2012 do Campeonato da Europa de Sub-19 - foi também muito elogiada na prova.

Peça-chave no sector foi a capitã Amanda Ilestedt, que falou ao UEFA.com sobre as suas qualidades de liderança e relembrou o que sentiu quando Malin Diaz marcou no prolongamento o tento da vitória sobre a Espanha na final de Antalya.

UEFA.com: Qual o momento que destaca da prova que decorreu em Antalya?

Amanda Ilestedt: Provavelmente quando chegámos ao golo no prolongamento, altura em que a Malin Diaz fez o 1-0. Esse sentimento foi indescritível. É a memória mais forte que tenho. Tanto para o desporto como para o futebol feminino, foi importante uma vitória da Suécia.

UEFA.com: O triunfo na qualificação sobre a Alemanha terá dado uma confiança extra para a vitória na Turquia?

Ilestedt: Sim, pois a Alemanha era uma das grandes favoritas. Sabíamos que éramos uma boa selecção e que tínhamos uma defesa sólida. Foi isso que nos deu a vitória.

UEFA.com: Como foi estar nessa selecção durante duas ou três semanas?

Ilestedt: Foi muito importante. Mantermo-nos concentradas durante toda a prova e ter a dose certa em tudo. Não ficarmos juntas tempo demais e tudo o resto.

UEFA.com Quais são as suas qualidades como capitã?

Ilestedt: Ser eu própria e certificar-me que toda a gente que faz parte do grupo se sente bem. O que aconteceu na Turquia deu-me muita confiança quando regressei ao meu clube. Senti que podia jogar a um nível mais alto mesmo no meu campeonato. Reforcei a minha confiança.