Vitória épica da Alemanha

As germânicas revalidaram o título no Campeonato da Europa Feminino de Sub-19 na Islândia, mas o triunfo não foi tão fácil como no ano anterior.

Depois de terem esperado quatro anos para vencer o Campeonato da Europa Feminino de Sub-19 em 2006, a Alemanha revalidou o título na Islândia, mas o triunfo não foi tão fácil como na primeira ocasião.

As alemãs defrontaram a França nas meias-finais, numa reedição da final de 2006, da qual saíram vencedoras por claros 3-0. O jogo parecia caminhar para mais um triunfo tranquilo das germânicas pois, aos 24 minutos, já venciam por 2-0. No entanto, as francesas reagiram e forçaram o prolongamento com golos de Marie-Laure Delie e Chloé Mazaloubeaud. As campeãs foram mais fortes e seguiram em frente com um resultado de 4-2, graças aos golos de Susanne Hartel e Isabel Kerschowski apontados na parte final do encontro. A outra finalista foi a Inglaterra, que bateu a Noruega por 3-0 com bis de Ellen White e um golo de Elizabeth Edwards. Nenhuma das equipas conseguiu marcar nos 90 minutos da final, mas a Alemanha voltou a estar imparável na segunda parte do prolongamento. Nathalie Bock inaugurou o marcador e coube a Monique Kerschowski, que também marcara na final de 2006, encerrar a contenda.

A Islândia, como organizadora, disputou pela primeira vez uma fase final, numa edição que também marcou a estreia da Polónia, selecção que ultrapassou a segunda pré-eliminatória num grupo complicado onde também estavam a Rússia, campeã em 2005, o País de Gales e a Finlândia. A Noruega ficou atrás da Dinamarca na fase de grupos, devido à pior diferença de golos, mas apurou-se para a fase final como melhor segunda classificada.

As norueguesas foram as primeiras adversárias da equipa da casa e a Islândia não poderia ter tido uma estreia mais complicada, pois terminou goleada por 5-0. No outro jogo da primeira ronda do Grupo A, a Alemanha bateu a Dinamarca, por 1-0, com um golo de Monique Kerschowski aos 19 minutos. Na segunda jornada, as detentoras do título derrotaram a Noruega por 2-0 e garantiram antecipadamente a presença nas meias-finais como vencedoras do grupo, pois, no outro jogo, a Dinamarca bateu a Islândia por 2-1. Apesar de tudo, a equipa da casa deu alguma luta à Alemanha na última ronda, mas não evitou uma derrota por 4-2, enquanto a Noruega conseguiu vingar a classificação no apuramento ao bater a Dinamarca por 2-1, com um golo de Isabell Herlovsen em tempo de compensações, resultado que garantiu também um lugar entre as quatro melhores equipas.

O Grupo B prometeu, desde o início, ser bem mais equilibrado. A Inglaterra precisou de um golo de Fern Whelan nos últimos instantes para empatar a um golo com a Polónia, enquanto a França bateu a Espanha, por 1-0, graças a um remate certeiro de Amandine Henry. A Espanha reagiu bem e derrotou as polacas por 2-0, na segunda jornada, enquanto a Inglaterra venceu a França por 3-1. Três dias depois, as inglesas garantiram o primeiro posto ao baterem as espanholas com um tento solitário de Danielle Buet, aos 20 minutos, ao passo que a Fraça fez-lhe companhia nas meias-finais, após derrotar a Polónia por 4-0.

Contudo, tanto a França como a Inglaterra não resistiram ao poderio das alemãs, embora mesmo assim tenham assegurado um lugar no Mundial Sub-20 Feminino de 2008, no Chile, tal como as inglesas e norueguesas. White, Delie e a islandesa Fanndis Fridriksdóttir, cada uma com três golos, partilharam o título de melhor marcadora, ao passo que Noruega e França o fizeram no prémio Fair Play.