O "site" oficial do futebol europeu

A surpresa espanhola

A Espanha causou surpresa na final do Europeu de 2004, ao derrotar a poderosa Alemanha por 2-1.

A surpresa espanhola

A Espanha causou surpresa na final do Europeu de 2004, ao derrotar a poderosa Alemanha por 2-1.

Na final do Campeonato da Europa Feminino de Sub-19 de 2003/04, o vencedor foi ainda mais surpreendente do que tinha acontecido um mês antes, quando a Grécia triunfou no UEFA EURO 2004™.

Campeãs apuradas
A Finlândia, como país organizador, foi a primeira equipa a garantir um lugar na fase final, sendo que outras 26 selecções foram obrigadas a passar pela fase de apuramento. A França, que era a campeã em título devido ao triunfo no Europeu em 2002/03, começou por golear o País de Gales, por 6-0, e ultrapassou facilmente a primeira fase. Na segunda ronda estiveram também Alemanha, Dinamarca, Áustria, Sérvia e Montenegro, Suécia, Polónia, Islândia, Eslováquia, Espanha, Bélgica, Inglaterra, Ucrânia, Rússia, Itália, Suíça, Hungria, Holanda, República da Irlanda e Noruega, selecção que tinha sido a finalista vencida em 2003.

Alemanha em forma
Seriam apurados para a fase final os vencedores dos cinco grupos e os dois melhores segundos classificados. A Alemanha arrasou a Islândia, a Hungria e a Polónia, marcando um total de 23 golos, enquanto a Espanha superou tangencialmente a Dinamarca por um ponto. A Itália e a Suíça terminaram empatadas na liderança do seu grupo com seis pontos, mas ambas garantiram o apuramento.

Rússia no limite
A Rússia bateu a Ucrânia e a Áustria, mas não conseguiu melhor do que o segundo lugar no seu grupo, atrás da Noruega, que terminou com nove pontos. As russas tiveram de sofrer, mas acabaram por saber que os pontos amealhados eram suficientes para garantir o apuramento para a fase final. A França, com três vitórias, também garantiu o apuramento, o mesmo acontecendo com a Inglaterra, que tinha atingido as meias-finais em 2003, e que ficou com menos quatro pontos.

Anfitriãs eliminadas
No jogo de abertura da fase final, a Alemanha bateu a selecção da casa, por 4-0, enquanto a Espanha se impôs à Suíça, por 3-1. Alemãs e espanholas venceram os jogos seguintes por 4-0 e garantiram de imediato a passagem às meias-finais, deixando pelo caminho as suíças e as finlandesas. Na última ronda, a Alemanha goleou a Espanha por 7-0 e venceu o grupo, enquanto a Finlândia venceu a Suíça por 2-1.

Vingança da Noruega
No Grupo B, a Noruega começou por vingar a derrota na final de 2003, batendo a França por 2-0. Ainda melhor esteve a Itália, que goleou a Rússia por 5-1. A segunda jornada ficou marcada pelos empates, já que o jogo entre a Noruega e a Itália terminou sem golos, enquanto a França e a Rússia empataram a uma bola, num jogo em que Gwenaëlle Pelé foi a heroína das gaulesas, ao marcar o golo do empate aos 94 minutos.

Surpresas
As decisões e as surpresas ficaram para o último dia. A seis minutos do final do jogo com a França, a Itália vencia tranquilamente por 2-0, mas as francesas tiveram um final arrasador e, com dois golos no período de compensação, conseguiram vencer por 3-2. Na última jornada, a Rússia venceu a Noruega por 3-0, um resultado que deixou as quatro equipas em igualdade pontual. O recurso ao desempate pelos golos marcados determinou a vitória no grupo para a Itália, o segundo lugar para a Rússia, enquanto a França e a Noruega ficavam pelo caminho.

Goleada alemã
Após tanto sofrimento, não surpreendeu que as equipas do Grupo B fossem eliminadas nas meias-finais. Miriam marcou, aos 88 minutos, o golo que permitiu à Espanha superar a Itália, enquanto as alemãs voltaram a produzir uma exibição arrasadora com um resultado condizente, uma goleada de 8-0 sobre a Rússia. Anja Mittag aproveitou este jogo para confirmar o estatuto de melhor marcadora do torneio, com seis golos.

Espanha surpreende
Em Vantaa, perante uma assistência recorde de 2,600 espectadores, a Alemanha era a grande favorita, tanto mais que tinha estabelecido um novo recorde de golos marcados num Campeonato da Europa. A surpresa espanhola começou quando Jade abriu o marcador aos 29 minutos. Annike Krahn conseguiu empatar no início do segundo tempo, mas as alemãs não tiveram resposta para o golo de Iraia que, na conversão de um livre aos 52 minutos, deu o título europeu à Espanha.

Campeãs do Mundo
As alemãs rapidamente esqueceram esta desilusão. Em Novembro, venceram a segunda edição do Campeonato do Mundo Feminino de Sub-19, que foi disputado na Tailândia. Espanha e Itália não conseguiram ultrapassar a fase de grupos, enquanto a Rússia ficou pelos quartos-de-final.

http://pt.uefa.com/womensunder19/history/season=2004/index.html#a+surpresa+espanhola