O "site" oficial do futebol europeu

História

À semelhança do que acontece a nível sénior, a Alemanha tem sido o país a bater no Campeonato da Europa Feminino de Sub-19, mas há outras selecções a despontar.

História

À semelhança do que acontece a nível sénior, a Alemanha tem sido o país a bater no Campeonato da Europa Feminino de Sub-19, mas há outras selecções a despontar.

À semelhança do que acontece a nível sénior, a Alemanha tem sido a equipa a bater no Campeonato da Europa Feminino de Sub-19, embora nos últimos anos o seu domínio tenha sido travado. As alemãs somaram cinco vitórias entre 2000 e 2007, antes de celebrarem o sexto em 2011, mas desde então já falhou mesmo por duas vezes a presença na fase final da competição.

O  torneio começou como uma competição Sub-18), em 1997/98, com Dinamarcae Suécia a vencerem as duas primeiras edições, antes de a Alemanha dar um sinal daquilo que se seguiria, ao sagrar-se campeã em dois anos consecutivos, no seguimento de vitórias frente a Espanha e Noruega. A partir de 2001/02, o campeonato passou a ser de Sub-19, mas isso não impediu a Alemanha de voltar a bater a concorrência, com 34 selecções a darem lugar a oito finalistas, tendo a França sido derrotada no jogo decisivo. À semelhança do que havia sucedido dois anos atrás, as alemãs venceram por 3-1.

Após ter sido derrotada na final da edição inaugural, em 1998, a França conseguiu finalmente vencer, em 2003, quando bateu a Noruega, por 2-0, finalmente inscrevendo o seu nome na lista de vencedores. A Alemanha regressou em grande na temporada seguinte, registando um número recorde de 23 golos marcados, incluindo uma goleada por 7-0 frente à Espanha, por ocasião da fase de grupos. No entanto, esse resultado robusto não se repetiu quando as duas equipas mediram forças na final, com as espanholas a levarem a melhor, por 2-1.

A Espanha não conseguiu o apuramento para defender o título na edição de 2005, que teve lugar na Hungria, onde a Rússia manteve a calma para bater a França por 6-5 no desempate por grandes penalidades. Elena Danilova foi a grande estrela das russas, graças aos nove golos marcados, e voltou a ser a melhor marcadora em 2005/06. Contudo, a Rússia perdeu por 4-0 frente à Alemanha nas meias-finais, com a equipa de Maren Meinert a derrotar (3-0) a França na final e a assegurar a conquista do seu quarto título, com Isabel e Monique Kerschowski a marcarem nesses dois jogos. As gémeas voltaram a participar em 2007, e Monique facturou na final, ajudando a sua selecção a vencer por 2-0 frente à Inglaterra, após prolongamento.

No entanto, estava para chegar a vez da Inglaterra. Após o grande penalidade convertida por Alice Parisi, aos 71 minutos, ter ajudado a Itália a afastar a Noruega rumo ao título em França, em 2008, as comandadas de Mo Marley ergueram o troféu, na Bielorrússia, um ano depois. Um troféu conquistado numa prova em que não sofreram golos e que atingiu números recorde em termos de público, e na qual a Inglaterra foi forte demais para a Suécia, na final, embora um ano depois as britânicas tenham caído perante a França, que ganhou 2-1 e arrecadou o seu segundo título.

A Alemanha regressou às vitórias em 2011, e em grande estilo, tendo goleado uma jovem Noruega na final, por 8-1. Ainda assim, a selecção germânica falhou a qualificação e a possibilidade de defender o título. Na Turquia foi a Suécia a levar a melhor, graças a um golo de Malin Diaz, no prolongamento, na final ante a Espanha.

A Alemanha não conseguiu sequer qualificar-se para essa fase final, e a provar ainda mais o declínio germânico juntou-se o facto de a França ter conquistado o seu terceiro título, em 2013. Depois, em 2014, nenhuma dessas habituais forças dominantes conseguiu o apuramento, e foi a Holanda a inscrever o seu nome no renovado troféu. Vivianne Miedema foi a sua fonte de inspiração, tal como Stina Blackstenius, 12 meses volvidos, com a Suécia a tornar-se apenas no terceiro país a vencer a prova mais do que uma vez.

Vencedores (anfitriões)
2002: Alemanha (Suécia)
2003: França (Alemanha)
2004: Espanha (Finlândia)
2005: Rússia (Hungria)
2006: Alemanha (Suíça)
2007: Alemanha (Islândia)
2008: Itália (França)
2009: Inglaterra (Bielorrússia)
2010: França (ARJ da Macedónia)
2011: Alemanha (Itália)
2012: Suécia (Turquia)
2013: França (País de Gales)
2014: Holanda (Noruega)
2015: Suécia (Israel)
2016: ??? (Eslováquia)
2017: ??? (Irlanda do Norte)
2018: ??? (Suíça)

http://pt.uefa.com/news/newsid=322811.html#historia

  • © 1998-2015 UEFA . Todos os direitos reservados.
  • A palavra UEFA, o logótipo e o troféu do Campeonato da Europa Feminino de Sub-19 estão protegidos por marcas registadas e/ou direitos de autor da UEFA. As referidas marcas registadas não podem ser utilizadas para qualquer fim comercial. A utilização do UEFA.com implica o seu acordo com os Termos e Condições, e com a Política de Privacidade.