O "site" oficial do futebol europeu

2014: Andrea Sánchez

Para além de criar muitas oportunidades de golo para as colegas, a atacante espanhola Andrea Sánchez terminou como uma das melhores marcadoras do Europeu Feminino Sub-17 de 2013.
por Simon Hart
2014: Andrea Sánchez
Andrea Sánchez impressionou com e sem a bola nos pés ©Getty Images

2014: Andrea Sánchez

Para além de criar muitas oportunidades de golo para as colegas, a atacante espanhola Andrea Sánchez terminou como uma das melhores marcadoras do Europeu Feminino Sub-17 de 2013.

Andrea Sánchez foi a figura maior do ataque de uma tecnicamente dotada selecção de Espanha que terminou como finalista vencida do Campeonato da Europa de Sub-17 de 2013, em Inglaterra.

Actuando preferencialmente no lado esquerdo do trio de atacantes espanholas, apontou quatro golos e terminou como uma das melhores marcadoras da prova, mostrando uma imensa capacidade técnica e muita facilidade de entendimento com as colegas da frente, sobretudo com a veloz Nahikari García.

García fez mesmo questão de destacar o papel crucial de Sánchez, uma jogadora que "cria oportunidades para as colegas e liga as jogadas", tirando também partido do facto de ser a mais alta das três jogadoras que compunham o ataque espanhol. Aproveitou o seu forte jogo aéreo ao marcar de cabeça um dos dois golos com que brindou a Alemanha num jogo em que, também de cabeça, assistiu ainda Aitana Bonmati para outro golo. Essa foi uma das três assistências que efectuou no torneio, embora tenha sido o seu registo de golos, apenas igualado pela alemã Jasmin Sehan, a merecer o maior destaque.

Sánchez tinha já mostrado aquilo que era capaz ao marcar por duas vezes na qualificação da Espanha rumo a Inglaterra, onde chegou apenas 15 dias depois de se estrear na UEFA Women's Champions League, ao serviço do FC Barcelona. A sua maturidade e influência deram que falar na selecção orientada por Jorge Vilda, com Sánchez a afirmar-se no flanco esquerdo e a mostrar-se como um elemento preponderante no futebol de passe curto praticado pelas espanholas.

A sua fantástica capacidade de finalização ficou mais bem patente do que nunca no primeiro dos dois golos que apontou no triunfo sobre a anfitriã Inglaterra nas meias-finais: um maravilhoso remate de primeira, sem preparação, totalmente controlado. "Contamos com jogadoras extremamente fortes a nível técnico", salientou Vilda no final desse encontro. Embora tenha acabado o torneio em lágrimas, após a derrota no desempate por penalties na final, diante da Alemanha, Sánchez, mais do que qualquer outra jogadora, teve razões para regressar a casa de cabeça bem erguida.

Última actualização: 01-08-14 17.50CET

http://pt.uefa.com/womensunder17/history/season=2014/goldenplayer/index.html#2014+andrea+sanchez