O "site" oficial do futebol europeu

Alemanha reconquista título

Após ter perdido duas meias-finais seguidas, a Alemanha conquistou o título pela terceira vez ao bater a França nos penalties, que assim somou a terceira derrota em cinco finais.
por Steven Rogers

Alemanha reconquista título

Após ter perdido duas meias-finais seguidas, a Alemanha conquistou o título pela terceira vez ao bater a França nos penalties, que assim somou a terceira derrota em cinco finais.

Depois de ter sofrido duas derrotas consecutivas em meias-finais e de ter visto a Espanha erguer o troféu em ambas as ocasiões, a Alemanha reconquistou o Campeonato da Europa Feminino de Sub-17 e somou o seu terceiro troféu em cinco edições, condenando a França ao posto de vice-campeã, tal como em 2008 e 2011.

Alemanha e Espanha, que tinham dividido entre si todas as quatro edições da prova anteriormente disputadas, viram-se em confronto na segunda pré-eliminatória. Embora a Espanha tenha ganho vantagem na primeira mão, em Madrid, a Alemanha conseguiu dar a volta na partida da segunda e venceu por 3-0, continuando assim sem falhar qualquer presença em fases finais da competição.

Presente pela primeira vez presente em Nyon esteve a "selecção da casa", a Suíça, que deixou pelo caminho a Islândia e a Inglaterra no apuramento. Porém, nas meias-finais, as helvéticas viram-se derrotadas por 5-1 pela França. Carmen Pulver ainda deu vantagem às suíças mas, no espaço de seis minutos, Sandie Toletti e Laura Blanchard puseram a selecção gaulesa na frente. Pauline Cousin elevou para 3-1 ainda antes do intervalo e, logo após o reatamento, Toletti fez a assistência para o tento de Kadidiatou Diani que, já nos descontos, ganhou um penalty. Na conversão, Toletti atirou à trave só que redimiu-se ao conquistar, logo a seguir, nova grande penalidade, desta feita batida com êxito por Ghoutia Karchouni.

A adversária da Alemanha nas meias-finais foi a Dinamarca, a mesma selecção que a tinha afastado nessa fase da prova em 2008. E, uma vez mais, as alemãs voltaram a levar a melhor e triunfaram por 2-0. As dinamarquesas mostraram ser adversárias complicadas, mas Pauline Bremer saltou do banco para dar vantagem à Alemanha a nove minutos do apito final e depois, à entrada para o período de descontos, fez a assistência para Sara Däbritz selar o triunfo.

A Dinamarca acabou por repetir o terceiro lugar obtido quatro anos antes ao levar a melhor sobre a Suíça no desempate por penalties. As dinamarquesas dominaram os 80 minutos de jogo e viram um remate de Anna Fisker acertar na trave e outro ser cortado sobre a linha de baliza. No desempate, a Suíça parecia caminhar para o triunfo, mas Mille Poulsen desperdiçou aquele que seria o penalty do triunfo da sua selecção e Francesca Caloviu viu depois Naja Bahrenscheer travar a sua tentativa. Isabel Nederby pôs a Dinamarca a vencer por 5-4 e obrigou Nicole Studer a marcar, só que esta acertou no poste e a selecção helvética quedou-se pelo quarto posto.

Foi uma amostra do que se iria passar na final, disputada de forma intensa e sob mais de 30 graus centígrados, quando França e Alemanha terminaram empatadas 1-1. Na primeira parte, Léa Declercq, Laura Blanchard e Toletti estiveram perto de dar vantagem à turma gaulesa, o mesmo se passando com Bremer e Däbritz, do lado da Alemanha. O primeiro golo acabou por surgir aos 57 minutos, altura em que um livre de Candice Gherbibe foi cortado de forma deficiente para os pés de Diani, que dominou bem a bola antes de rematar com êxito para o fundo da baliza à guarda de Merle Frohms. A Alemanha, contudo, respondeu e necessitou de apenas dez minutos para restabelecer a igualdade, na sequência de um lance de bola parada cobrado por Vivien Biel e desviado com êxito por Bremer, que assim partilhou com Diani o prémio de melhor marcadora da prova.

No desempate por penalties, a França foi uma vez mais a primeira a ganhar vantagem, depois de Romane Bruneau ter defendido a conversão de Däbritz logo a abrir, No entanto, Frohms defendeu de seguida o remate de Chloé Froment e garantiu finalmente o triunfo germânico por 4-3 ao parar o quinto penalty das francesas, cobrado por Karchouni. Desta forma, o pódio foi idêntico ao da edição inaugural da prova, disputada em 2008. Com a presença na final, Alemanha e França garantiram ainda um lugar no Campeonato do Mundo Feminino de Sub-17, a disputar no Azerbaijão.

http://pt.uefa.com/womensunder17/history/season=2012/index.html#alemanha+reconquista+titulo