O "site" oficial do futebol europeu

2010: Dolores Gallardo

A guarda-redes Dolores Gallardo foi a heroína de Espanha em 2010, ajudando a sua selecção a conquistar o Europeu Feminino de Sub-17 e a alcançar o terceiro posto do Campeonato do Mundo Feminino da categoria.
por Paul Saffer
2010: Dolores Gallardo
Dolores Gallardo defende um penalty na final do Europeu Feminino de Sub-17 de 2010 ©Sportsfile

2010: Dolores Gallardo

A guarda-redes Dolores Gallardo foi a heroína de Espanha em 2010, ajudando a sua selecção a conquistar o Europeu Feminino de Sub-17 e a alcançar o terceiro posto do Campeonato do Mundo Feminino da categoria.

O ano de 2010 foi brilhante para a Espanha. E não apenas pela conquista do Campeonato do Mundo masculino, na África do Sul.

Em 2009, a Espanha atingiu a final do Campeonato da Europa Feminino de Sub-17, mas acabou por sofrer uma pesada derrota por 7-0 diante da Alemanha. As jovens espanholas, porém, chegaram até Nyon no ano seguinte depois de terem somado uma vitória por 21-0 sobre a Arménia na primeira pré-eliminatória.

Nesse encontro estreou-se a guardiã Dolores Gallardo, que apesar de não ter sido titular nos outros dois encontros de Espanha nessa fase da prova, assumiu em definitivo a titularidade na segunda pré-eliminatória, onde sofreu apenas um golo em três jogos, contribuindo para o apuramento da sua selecção para a fase final.

Mas foi em Nyon que "Lola" brilhou verdadeiramente. Ajudou a Espanha a vencer a Holanda por 3-0 nas meias-finais. A República da Irlanda afastou surpreendentemente a Alemanha na outra meia-final e foi a adversária das espanholas na final. Aí, Gallardo mostrou todo o seu valor ao longo dos 100 minutos que durou o encontro, antes de defender as duas primeiras grandes penalidades no desempate por penalties, que a sua selecção venceu por 4-1.

"A chave para os penalties é estar totalmente concentrada no que se está a fazer e decidir exactamente para que lado vamos e, depois, não mudar de ideias à última hora", explicou Gallardo ao UEFA.com, após ter sofrido apenas um golo nos 489 minutos em que esteve em campo durante a caminhada de Espanha rumo à conquista do troféu.

O seu inesquecível ano não terminou aí. Viajou até Trinidad e Tobago para disputar o Campeonato do Mundo Feminino de Sub-17 e foi uma vez mais determinante na caminhada espanhola até ao terceiro lugar final. Gallardo viu ser-lhe atribuída a Luva de Ouro, que distingue a melhor guarda-redes da competição, igualando o feito alcançado por Iker Casillas na África do Sul, no início desse mesmo Verão.

Dolores, que tem como modelo o guarda-redes do Villarreal CF, Diego López, foi descoberta pelo seu primeiro clube, o Sevilla FC, quando jogava numa equipa de rapazes. É, hoje, um valor confirmado do futebol feminino e, após ter representado a Espanha na fase final do Campeonato da Europa de Sub-19, trocou o Sevilha pelo Sporting de Huelva. A sua agilidade, reflexos e personalidade já lhe valeram muitos prémios e troféus, sendo que certamente muitos mais se seguirão.

Última actualização: 21-07-11 10.23CET

Informação relacionada

Perfis dos jogadores

http://pt.uefa.com/womensunder17/history/season=2010/goldenplayer/index.html#2010+dolores+gallardo