Como a Holanda venceu o Women's EURO 2017

Com a Holanda a saborear o seu primeiro título no UEFA Women's EURO, o UEFA.com examina como a selecção anfitriã se tornou no quarto país a conquistar a competição.

Mandy van den Berg e Sherida Spitse erguem o troféu
Mandy van den Berg e Sherida Spitse erguem o troféu ©Getty Images

A Holanda tornou-se apenas no quarto país a conquistar o UEFA Women's EURO, ao bater na final a Dinamarca, por 4-2, culminando da melhor forma um percurso 100 por cento vitorioso nos seis jogos rumo ao sucesso. Analisamos mais de perto esse êxito.

HOLANDA: caminho para a vitória

Fase de grupos
1-0 Noruega, 1-0 Dinamarca, 2-1 Bélgica (1ª do Grupo A)

Quartos-de-final
2-0 Suécia

Meias-finais
3-0 Inglaterra

Final
4-2 Dinamarca

Melhor desempenho anterior: Meias-finais, 2009

Reacções:

Sarina Wiegman, seleccionadora
"Foi uma grande final, entre duas equipas que quiseram jogar futebol e que fizeram tudo para ganhar. Praticaram ambas um futebol de ataque e acabaram por oferecer seis golos e um espectáculo entusiasmante. Foi uma excelente promoção para o futebol feminino. Penso que merecemos este triunfo, mas a Dinamarca provou que também mereceu chegar a esta final."

Sherida Spitse, capitã da Holanda
"É um orgulho imenso. Ao intervalo conversámos sobre o que não estava a correr bem e a resposta foi perfeita: marcámos mais dois golos e não sofremos mais nenhum!"

  • Como conseguiu triunfar?

Mudança de treinador
Após falhar em Março do ano passado o apuramento para os Jogos Olímpicos de 2016, a Holanda somou uma série de resultados pouco prometedores nos amigáveis que foi disputando, os quais levaram à saída do selecionador Arjan van der Laan. Para o seu lugar subiu a sua adjunta, Sarina Wiegman e, a partir daí, a Holanda venceu oito dos 11 amigáveis que disputou em 2017 e recuperou confiança para a fase final.

Entrada de rompante
A Holanda criou uma grande situação de golo logo nos instantes iniciais do jogo inaugural com a Noruega, diante dos 21.732 espctadores presentes em Utrecht, e que terminou com um triunfo por 1-0. A holandesas continuaram com triunfos também pela margem mínima sobre Dinamarca e Bélgica, para terminarem no topo do Grupo A.

©Getty Images

Sem receio na fase a eliminar
Esperava-se que a Suécia fosse uma adversária mais complicada nos quartos-de-final, mas a Holanda venceu merecida e confortavelmente por 2-0. "É como se estivéssemos a jogar com 12 jogadoras, tal o apoio dos nossos adeptos, "afirmou a centrocampista Jackie Groenen. "É fantástico."

Esse apoio prosseguiu nas meias-finais, com uma assistência recorde de 27.093 espectadores em Enschede no triunfo por 3-0 sobre a Inglaterra, nessa altura considerada por muitos como a favorita à conquista do troféu.

Vitória final
A Holanda voltou a mostrar na final a força ofensiva que evidenciou ao longo de toda a prova. Vivianne Miedema bisou e chegou aos quatro golos na competição, todos apontados na fase a eliminar, enquanto Lieke Martens provou o porquê de ter sido eleita Melhor Jogadora do Torneio. Uma vez mais as jogadoras absorveram da melhor forma o apoio vindo das bancadas, convertendo-o num vigor e numa determinação enormes rumo a uma merecida conquista histórica.

PRINCIPAIS MARCOS ALCANÇADOS

  • Primeira anfitriã a conquistar a prova desde a Alemanha em 2001
  • Todos os seis jogos da Holanda tiveram lotação esgotada e totalizaram 110.897 espectadores,  recorde para um só país num UEFA Women's EURO
  • Quarto país a conquistar o título
  • Segundo país, depois da Alemanha, a contar no seu palmarés com os títulos europeus masculino e feminino
Topo