O "site" oficial do futebol europeu

Embaixador Andersson aborda EURO Feminino

Publicado: Segunda-feira, 10 de Dezembro de 2012, 12.55CET
O antigo internacional sueco Patrik Andersson é um entusiasta embaixador internacional do EURO Feminino 2013, e fala ao UEFA.com sobre a promoção da vertente feminina.
por Ian Holyman
de Gotemburgo

O conteúdo é transmitido de forma a que seja protegido e apenas disponível no formato flash. O seu aparelho não parece ser compatível com o leitor vídeo de flash.

 

Fotografias

Publicado: Segunda-feira, 10 de Dezembro de 2012, 12.55CET

Embaixador Andersson aborda EURO Feminino

O antigo internacional sueco Patrik Andersson é um entusiasta embaixador internacional do EURO Feminino 2013, e fala ao UEFA.com sobre a promoção da vertente feminina.

Patrik Andersson ajudou a anfitriã Suécia a atingir as meias-finais do EURO '92, por isso é uma escolha apropriada para promover mais um evento europeu de relevo no seu país natal.

A Suécia vai receber o UEFA Women's EURO 2013, entre 10 e 28 de Julho, e Andersson é um dos dois embaixadores mundiais da fase final, juntamente com a antiga defesa alemã, Steffi Jones. Andersson jogou na Suécia, Inglaterra, Alemanha e Espanha – todos estes países vão estar presentes no torneio do próximo Verão –, e o vencedor da edição 2001 da UEFA Champions League, ao serviço do FC Bayern München, agora director no bicampeão sueco feminino, FC Malmö, conversou com o UEFA.com sobre a competição.

UEFA.com: Como é que estão a decorrer os preparativos?

Patrik Andersson: Muito bem. Construímos alguns estádios novos: neste momento penso em Kalmar, e também Vaxjo, e depois o estádio em Linkoping também é novo e vai estar pronto a estrear no início do próximo ano. Depois há o cabeça de cartaz, a Friends Arena, em Estocolmo, que vai receber a final, por isso as coisas estão no bom caminho.

UEFA.com: Conseguirá a Suécia lutar pelo título com a Alemanha?

Andersson: Bem, primeiro que tudo sei que a Alemanha ganhou as últimas cinco edições, por isso é sempre favorita. Mas agora temos uma nova treinador, Pia Sundhage, que realizou um trabalho muito bom nos Estados Unidos. Se tudo correr bem, pode conferir alguma mentalidade ganhadora à equipa. E também penso que é uma treinadora que consegue extrair o melhor de cada jogadora.

UEFA.com: Como é que se envolveu no futebol feminino?

Andersson: Há três anos perguntaram-me se estava interessado em integrar a Direcção do Malmö, para além disso conheço alguns dos directores e jogadoras da equipa, por isso o meu objectivo era tentar apoiar a equipa e as raparigas. Julgo que é importante apoiar as equipas locais.

UEFA.com: Qual é a sua opinião sobre o futebol feminino na Suécia e na Europa?

Andersson: O número de jogadoras tem vindo a crescer. Acho que neste momento temos 90.000 inscritas e também o crescimento de todas as competições – o EURO, o Mundial, a Champions League feminina, bem como os Jogos Olímpicos – está no bom caminho.

UEFA.com: O Malmö está nos quartos-de-final da UEFA Women's Champions League, onde foi eliminado na época passada. Até onde acha que pode ir desta vez?

Andersson: Com certeza até às meias-finais. Na época passada o Malmö foi eliminado pelo Frankfurt. Mas as equipas alemãs estão sempre a bom nível, tal como o Lyon, e praticam muito bom futebol.

UEFA.com: Acha que a fase final vai encorajar mais jovens raparigas suecas a enveredarem pelo futebol?

Andersson: Espero que sim. Acolhemos a fase final dos Sub-21 em 2009 e estivemos muito bem, por isso acredito que desta vez vá acontecer o mesmo. Quando as selecções estão bem, ou as equipas femininas na Champions League, isso aumenta o interesse, garantidamente.

Última actualização: 02-01-13 10.47CET

Informação relacionada

Perfis das equipas

http://pt.uefa.com/womenseuro/news/newsid=1905628.html#embaixador+andersson+aborda+euro+feminino

  • © 1998-2014 UEFA . Todos os direitos reservados.
  • As palavras UEFA, UEFA Women's EURO e o logótipo do UEFA Women’s EURO estão protegidos por marcas registadas e/ou direitos de autor da UEFA. As referidas marcas registadas não podem ser utilizadas para qualquer fim comercial.