O "site" oficial do futebol europeu

Domínio recente da Alemanha

A Alemanha tem-se assumido como equipa dominante no que diz respeito às provas de selecções femininas, apesar de a Suécia ter sido a primeira campeã em 1984.
Domínio recente da Alemanha
A Alemanha festeja a conquista de 2009 ©Getty Images
 

Domínio recente da Alemanha

A Alemanha tem-se assumido como equipa dominante no que diz respeito às provas de selecções femininas, apesar de a Suécia ter sido a primeira campeã em 1984.

O crescimento contínuo do futebol feminino, em especial nos anos 90, nos quais teve um espantoso aumento de popularidade, começou com a criação de primeira competição da UEFA para equipas femininas, no início dos anos 80.

A prova inaugural foi disputada num período que se estendeu entre 1982 e 1984, na qual 16 equipas competiram pelo direito de participar na final a duas mãos. A Inglaterra e a Suécia conquistaram esse privilégio. A final foi equilibrada, com ambas as selecções a vencerem os jogos disputados em casa por 1-0. A Suécia acabou por ganhar por 4-3 na marcação de grandes penalidades em Luton, a 27 de Maio de 1984.

Estes dois países voltaram a encontrar-se na prova de 1984/87, desta feita nas meias-finais, com a Suécia a vencer novamente, garantindo a presença na final frente à Noruega. As norueguesas, que já haviam impressionado no triunfo por 2-0 nas meias-finais, frente à Itália, voltaram a vencer, desta feita por 2-1, num encontro muito equilibrado, disputado em Oslo, que deu ainda mais alento à modalidade no país.

Na edição de 1987/89, as norueguesas voltavam a ser a equipa a "abater". No entanto, estiveram perto de ser eliminadas na fase inicial, terminando o seu grupo em segundo lugar atrás da surpreendente Dinamarca, graças a uma vitória sobre a Inglaterra por 3-1 no último jogo da fase de grupos. As dinamarquesas viriam a ser eliminadas pelas suecas que, por sua vez foram afastadas pela Noruega nas meias-finais. Entretanto, a República Federal da Alemanha confirmou o seu crescimento com a presença na final, na qual derrotou a Noruega por 4-1, em Osnabrück, em Julho de 1989.

A competição recebeu, então, o estatuto de Campeonato Europeu e a selecção detentora do título, agora denominada apenas Alemanha, no seguimento da unificação de 1990, voltou a saborear a vitória de 1989/91, derrotando a Noruega, desta vez por 3-1, em Aalborg, na Dinamarca. Apesar do domínio alemão, o futebol feminino foi evoluindo por todo o continente, como se prova pela ascensão da Itália no segundo Campeonato Europeu de Futebol Feminino.

As transalpinas derrotaram a Alemanha nas meias-finais, defrontando, na final, as norueguesas, já com experiência em finais perdidas. A maior maturidade da Noruega veio ao de cima e as nórdicas bateram as anfitriãs, por 1-0, na final em Cesena. A fase final de 1993/95 voltou a ser disputada na Alemanha e a equipa da casa aproveitou o apoio do seu público para vencer a Suécia por 3-2 na final disputada em Kaiserslautern.

O investimento no futebol feminino na Alemanha continuou a dar os seus frutos e o país voltou a vencer a edição seguinte na Noruega, derrotando a Itália, por 2-0, em Oslo, a 12 de Julho de 1997. Foi a primeira fase final que envolveu oito equipas e a última a ser disputada a cada dois anos. Agora são disputadas a cada quatro anos, por um período de dois, funcionando também como competição de qualificação para o Campeonato do Mundo, que tem lugar de quatro em quatro anos.

No seguimento dos sucessos de 1995 e 1997, a Alemanha completou um "hat-trick" de títulos, em 2001, ao vencer a velha rival Suécia, graças a um golo de ouro de Claudia Müller, em Ulm. As germânicas chegaram ao quarto triunfo consecutivo em 2005, vencendo todos os jogos do Campeonato Europeu Feminino de 2005, incluindo o triunfo por 3-1, sobre a Noruega, na final. A fase final foi aumentada para 12 equipas tendo em vista a prova de 2009, disputada na Finlândia, mas o desfecho acabou por ser o mesmo, com a Alemanha a assegurar o sexto triunfo ao bater a Inglaterra por 6-2. A Suécia irá receber a edição de 2013.

http://pt.uefa.com/news/newsid=322100.html#dominio+recente+alemanha