Sporting sagra-se campeão feminino na época do regresso

O Sporting conquistou o primeiro título feminino, a uma jornada do fim, ao vencer fora o Boavista, por 6-1, na época de regresso da modalidade ao clube após 21 anos de ausência.

As jogadoras do Sporting festejam a conquista do título após a vitória sobre o Boavista
As jogadoras do Sporting festejam a conquista do título após a vitória sobre o Boavista ©Sporting CP

O Sporting CP conquistou o primeiro título da sua história na Liga de Futebol Feminino, a uma jornada do fim, ao vencer fora este sábado o Boavista FC, por 6-1, na 25ª jornada.

Na época de regresso da modalidade ao clube, após ausência de 21 anos, o Sporting sucede assim ao CF Benfica, vencedor das duas últimas edições da prova e adversário na derradeira ronda, e poderá estrear-se na próxima edição da UEFA Women’s Champions League.

O triunfo permitiu à formação orientada por Nuno Cristóvão – antigo seleccionador feminino de Portugal e três vezes campeão no comando técnico do UD 1º Dezembro – manter a diferença de três pontos no topo da classificação sobre o SC Braga, igualmente vitorioso nesta jornada no terreno do Estoril Praia e pelo mesmo resultado. No entanto, o Sporting pôde festejar antecipadamente devido à vantagem no confronto directo com o conjunto do Minho: empate 0-0 em Braga, vitória por 1-0 no Estádio José Alvalade.

Com um percurso notável ainda sem derrotas – 23 vitórias e dois empates, 121 golos marcados e somente dez sofridos –, o triunfo das “leoas” frente ao Boavista significou também o 20º seguido no campeonato. O mesmo é dizer que as "verde-e-brancas" não cedem qualquer ponto quase há sete meses, desde o nulo registado em Braga a 30 de Outubro do ano passado.

A caminhada rumo ao título deu um passo decisivo também frente às bracarenses, num encontro histórico presenciado por 9263 espectadores no Estádio José Alvalade, recorde num jogo feminino em Portugal. Nessa partida da 18ª jornada, realizada a 25 de Fevereiro passado, o Sporting venceu por por 1-0 graças a uma grande penalidade apontada pela capitã Solange Carvalhas aos 90+5 e fugiu definitivamente ao rival no topo da classificação.

Diana Silva festeja um dos golos marcados ao Boavista
Diana Silva festeja um dos golos marcados ao Boavista©Sporting CP

Para a conquista inédita contribuiu um plantel recheado de jogadoras internacionais, algumas das quais ajudaram Portugal a qualificar-se, pela primeira vez, para o UEFA Women's EURO 2017, a disputar na Holanda neste Verão.

Entre os destaques figuram a atacante Ana Borges (emprestada pelo Chelsea FC e eleita Jogadora do Ano numa eleição da Federação Portuguesa de Futebol), a guarda-redes Patrícia Morais, Solange Carvalhas – melhor marcadora do campeonato, em igualdade com Joana Vieira, do Futebol Benfica, com 33 golos – e a veloz Diana Silva.

Principais adversários no campeonato, Sporting e Braga vão reencontrar-se na final da Taça de Portugal Feminina, agendada para domingo, dia 4 de Junho, às 17h15, no Estádio Nacional, em Oeiras, arredores de Lisboa.

Reacções ("site" do Sporting)
Nuno Cristóvão, treinador do Sporting

Somos justos vencedores. O último título é sempre o mais importante. O primeiro tem outro sabor, mas este é especial. Depois de ser seleccionador nacional e de ganhar três campeonatos pelo 1º de Dezembro, disse que só voltava para ser uma das melhores oito equipas da Europa. Isso constrói-se paulatinamente e era fundamental ser campeão para poder lá chegar. Temos uma grande equipa com grandes jogadoras numa estrutura profissional.

Solange Carvalhas, capitã e atacante do Sporting
Ser campeã pelo clube é um sentimento especial. Sempre acreditámos que poderíamos ser campeãs. Estou extremamente feliz porque foi uma época muito difícil.