Veja como o Lyon ditou leis na Europa

O Lyon busca o quarto título em sete épocas no dia 1 de Junho: traçamos a sua ascensão até ao domínio e mostramos os resumos das vitórias nas finais de 2011, 2012 e 2016.

O Lyon aspira a igualar o recorde de quatro títulos europeus do FFC Frankfurt quando enfrentar as compatriotas do Paris Saint-Germain na final da UEFA Women's Champions League, a 1 de Junho, em Cardiff. O UEFA.com mostra-lhe a ascensão do Lyon.

Ganhar forma
Ainda que o FC Lyon tenha ganho quatro títulos em França na década de 1990, foi só após ter passado a designar-se Olympique Lyonnais, em 2004, que o futurou campeão europeu ganhou forma. Desde então, não mais deixou de ganhar em França, tendo conquistado esta época o décimco título e consumado a quinta "dobradinha" consecutiva.

Nova força
Nas meias-finais em 2007/08 foi eliminado pelo Umeå, vice-campeão do ano anterior, devido aos golos marcados fora. Com Lotta Schelin na equipa, o Lyon voltou depois às meias-finais 12 meses e acabou derrotado pelo futuro campeão Duisburgo.

Primeira final
Quando a UEFA Women's Cup passou a designar-se UEFA Women's Champions League, na época 2009/10, nunca uma equipa francesa tinha chegado à final. O Lyon corrigiu imediatamente esse detalhe e dominou contra o Turbine Potsdam, em Getafe. Não tendo feito qualquer golo, acabou eliminado na épica decisão nas grandes penalidades, por 7-6, graças à inspirada guarda-redes do Potsdam, Anna Felicitas Sarholz.

Dois títulos
Isso não demoveu o Lyon na sua busca, com Patrice Lair a ocupar o cargo de Farid Benstiti à frente da equipa. Com Abily e Bompastor de regresso após passagens pelos Estados Unidos, o OL rapidamente atingiu nova final. Mais uma vez frente ao Potsdam, em Craven Cottage, Fulham, o Lyon esteve soberbo, dominador e venceu o encontro.

Um ano mais tarde, após marcar 33 golos em oito partidas para atingir a final de 2011/12, o Lyon enfrentou e ganhou o três vezes vencedor FFC Frankfurt perante uma assistência recorde de 50.212 pessoas no Olympiastadion, em Munique. 

Interregno
Em Maio do ano seguinte, o Lyon enfrentou o estreante Wolfsburgo em Stamford Bridge, tendo marcado 40 golos e sofrido apenas um nas oito vitórias na caminhada até Londres. Mas a equipa alemã travou o Lyon, invicto nos 90 minutos nas três épocas sob o comando de Lair, para conseguir um triunfo graças a uma grande penalidade apontada por Martina Müller.

De volta ao topo
Apesar de ter falhado a presença na final em 2014/15, o Lyon desta vez não vacilou e sublinhou a sua categoria com uma surpreendente vitória por 7-0 primeira mão na meia-final sobre o Paris, fazendo 16 golos em duas partidas europeias no novo Stade de Lyon. Assegurado o décimo título consecutivo e a quinta "dobradinha" – e mais de 100 golos apontados – desforrou-se da derrota em 2013 com o Wolfsburgo ao ganhar no desempate por penalties, em Reggio Emilia, após em igualdade 1-1.