O "site" oficial do futebol europeu

Oito equipas de olhos em Stamford Bridge

Publicado: Quinta-feira, 17 de Janeiro de 2013, 14.58CET
O sorteio dos quartos-de-final e das restantes rondas é transmitido em directo esta terça-feira, a partir das 12h30, no UEFA.com, que aqui lhe apresenta as equipas ainda em prova.
por Paul Saffer
Oito equipas de olhos em Stamford Bridge
Manon Melis está de regresso ao Malmö ©FC Malmö
Publicado: Quinta-feira, 17 de Janeiro de 2013, 14.58CET

Oito equipas de olhos em Stamford Bridge

O sorteio dos quartos-de-final e das restantes rondas é transmitido em directo esta terça-feira, a partir das 12h30, no UEFA.com, que aqui lhe apresenta as equipas ainda em prova.

Esta terça-feira vão ser colocados à venda os bilhetes para a final da UEFA Women's Champions League, marcada para 23 de Maio em Stamford Bridge, o estádio do Chelsea FC, e o UEFA.com recorda os perfis dos oito clubes que sonham conquistar o troféu em Londres.

Quartos-de-final: 20/21 e 27/28 de Março
FCF Juvisy Essonne (FRA) - Göteborg FC (SWE)
Olympique Lyonnais (FRA, campeão em título) - FC Malmö (SWE)
Arsenal LFC (ENG) - ASD Torres CF (ITA)
VfL Wolfsburg (GER) - FC Rossiyanka (RUS)

Meias-finais: 13/14 e 20/21 de Abril
Arsenal/Torres - Wolfsburg/Rossiyanka
Lyon/Malmö - Juvisy/Göteborg

Final (Stamford Bridge): 23 de Maio
Vencedor da meia-final 1 - Vencedor do meia-final 2

FCF Juvisy Essonne (FRA)
Melhor desempenho: quartos-de-final 2011
Registo em quartos-de-final: 0V 1D
Melhor marcadora: Gaëtane Thiney 2
O Lyon é o clube hegemónico em França, mas o Juvisy integra o lote de principais rivais, onde também se destacam o Montpellier Hérault SC e o Paris Saint-Germain FC, pelo que a qualificação para as competições europeias já é uma proeza digna de destaque. A equipa está actualmente no terceiro lugar no campeonato, a 11 pontos do Lyon e a seis do PSG. O Juvisy reforçou-se na semana passada com a contratação da centro-campista Laure Lepailleur ao PSG e da ucraniana Iryna Zvarych, antiga guarda-redes do Rossiyanka, duas jogadoras que vão integrar uma equipa que já contava com elementos de valor como a atacante Gaëtane Thiney e a defesa Sandrine Soubeyrand, que aos 39 anos está quase a atingir as 200 internacionalizações por França. A caminhada até aos quartos-de-final não foi fácil, com os nulos conseguidos nos redutos do FC Zürich e do FK Stabæk a serem complementados com triunfos tangenciais em casa. O Juvisy foi eliminado pelo Potsdam na participação anterior nos quartos-de-final.

Göteborg FC (SWE)
Melhor desempenho: quartos-de-final 2012
Registo em quartos-de-final: 0V 1D
Melhor marcadora: Christen PressOlivia Schough 3
O Gotemburgo ficou no quarto lugar no campeonato sueco de 2012, pelo que é obrigado a vencer esta competição para poder regressar na próxima época. No ano passado, na época de estreia, as nórdicas foram batidas tangencialmente pelo Arsenal nos quartos-de-final, enquanto este ano voltaram a deixar pelo caminho o Fortuna Hjørring nos oitavos-de-final. O Gotemburgo esteve muito perto de ser eliminado devido aos golos marcados fora de casa, mas Kristin Hammarström salvou a equipa com quatro defesas providenciais ao cair do pano. O clube, tal como os principais adversários, esteve muito activo no mercado de transferências, contratando a atacante sueca Jessica Landström (que na época passada foi vice-campeão ao serviço do 1. FFC Frankfurt) para substituir Christen Press, a norte-americana que foi decisiva para a equipa chegar até aqui, tal como a centro-campista Ingrid Wells, que também deixou a equipa. A defesa Marie, irmã de Hammarström, é outra das caras novas, enquanto Yael Averbuch e a médio inglesa Anita Asante, que chegaram dos Estados Unidos em 2012 na companhia de Wells e Press, continuam no clube.

Olympique Lyonnais (FRA, campeãs em título)
Melhor desempenho: vencedoras em 2011, 2012
Registo em quartos-de-final: 5V 0D
Melhores marcadoras: Louisa Necib, Laëtitia Tonazzi 4
O Lyon já tinha uma equipa poderosa, mas ao garantir a contratação da atacante norte-americana Megan Rapinoe e da avançada japonesa Shinobu Ohno, poderá ter formado um dos plantéis mais fortes de sempre do futebol feminino. As francesas já contavam no ataque com a atacante sueca Lotta Schelin e a organizadora de jogo francesa Louisa Necib, com Camille Abily (melhor marcadora do campeonato com 16 golos) e Sonia Bompastor a abrilhantarem o lote de estrelas ao serviço do treinador Patrice Lair, que recentemente renovou contrato. O Lyon marcou sempre presença nas meias-finais desde a estreia em 2007/08 e somou o segundo título europeu consecutivo ao bater 1. FFC Frankfurt, por 2-0, na final de Munique, em Maio de 2012. O Lyon participou nas três finais disputadas com a designação de UEFA Women's Champions League e, na edição deste ano, conta com 23 golos marcados e nenhum sofrido, pelo que volta a ser o grande favorito ao triunfo final. O clube venceu os 13 jogos disputados na Liga francesa, com 88 golos marcados e quatro sofridos, tendo no último fim-de-semana goleado as chinesas do Shanghai FC, por FC 5-0, com Rapinoe a marcar de livre neste encontro particular.

FC Malmö (SWE)
Melhor desempenho: meias-finais 2004
Registo em quartos-de-final: 1V 1D
Melhores marcadoras: Anja Mittag, Katrine Veje 3
O reinado de dois anos como campeãs da Suécia terminou em Novembro, com o título do Tyresö FF, mas o Malmö, que tal como o Arsenal já está qualificado para a edição de 2013/14, pode ser o primeiro clube sueco a conquistar o título europeu desde os anos de ouro do Umeå IK, em 2002 / 03 e 2003/04, isto apesar de ter de medir forças com o Lyon. O regresso da atacante holandesa Manon Melis, que foi a melhor marcadora do Malmö no campeonato em 2010 e 2011 antes de na época passada ter optado por jogar no Linköpings FC, é um grande reforço para o novo treinador Jonas Eidevall, que substituiu Peter Moberg, mas o mercado continuam em aberto. As suecas venceram os dois jogos com o ASD Verona CF nos oitavos-de-final e a contratação de Anja Mittag ao Potsdam, no Inverno passado, revelou-se um golpe de mestre, tanto nas competições nacionais como na UEFA Women's Champions League, onde a alemã já marcou três golos e atingiu os 39 nas competições europeias, estando a apenas um do actual recorde. Esta equipa cosmopolita conta ainda nas suas fileiras com a atacante suíça Ramona Bachmann, a extremo dinamarquesa Katrine Veje, o centro-campista islandesa Sara Björk Gunnarsdóttir e a defesa neozelandesa Ali Riley.

Arsenal LFC (ENG)
Melhor desempenho: vencedor 2007
Registo em quartos-de-final: 5V 5D
Melhor marcadora: Jennifer Beattie 4
O Arsenal foi obrigado a mudar de treinador depois de Laura Harvey ter aceite o convite para liderar o Seattle Reign FC, na nova American NWSL, mas ainda não foi apresentado um sucessor. Nos últimos jogos oficiais sob o comando de Harvey, as inglesas deixaram pelo caminho nos oitavos-de-final o 1. FFC Turbine Potsdam, que também já foi campeão europeu. As londrinas só falharam a presença nos quartos-de-final por um vez nos 12 anos de história da competição, em 2003/04, quando a Inglaterra foi representada pelo Fulham LFC. O Arsenal renovou o título inglês no ano passado, pelo que já garantiu a presença nas provas europeias da próxima época, mas só conseguiu bater o Potsdam por 2-1 na primeira mão disputada em Londres. Kelly Smith, que teve um ano de 2012 marcado pelas lesões, regressou à equipa das "gunners" ao lado de Alex Scott e Gemma Davison e fez um "hat-trick" no triunfo por 4-3 na Alemanha, desforrando-se de alguma forma a eliminação nas meias-finais da época passada frente ao Frankfurt. A equipa conta com as melhores jogadoras inglesas, escocesas, galesas e irlandesas e a guarda-redes Emma Byrne estabeleceu um novo recorde de 67 jogos na prova, numa classificação em que é seguida por três colegas do Arsenal: Ciara Grant (62), Jayne Ludlow (59) e Rachel Yankey (52).

ASD Torres CF (ITA)
Melhor desempenho: quartos-de-final 2010
Registo em quartos-de-final: 0V 1D
Melhor marcadora: Patrizia Panico 8
O Torres conseguiu ultrapassar as dificuldades dos embates com o Apollon Limassol LFC e o CFF Olimpia Cluj, com Patrizia Panico em destaque pelos golos marcados, e tornou-se na primeira equipa italiana a atingir os quartos-de-final desde que marcou presença na edição de 2009/10. Panico fez um "hat-trick" que permitiu dar a volta a uma desvantagem de 2-0 no reduto do Apollon e aos 37 anos é a melhor marcadora da fase a eliminar, com oito golos, mas continua a três de Laura Rus, que marcou 11 vezes pelo clube cipriota, incluindo os jogos das pré-eliminatórias, uma fase que os clubes presentes nos quartos-de-final não tiveram de disputar. O Torres, que foi eliminado pelo Lyon na presença anterior nesta fase da prova, conta com Panico, que já apontou 30 golos em jogos oficiais esta época, mas também com as internacionais italianas Elisabetta Tona, Giulia Domenichetti e Sandy Iannella. O clube está bem lançado para conquistar mais um título italiano, pois a 5 de Janeiro perdeu os únicos pontos da época ao empatar 1-1 em casa do UPC Tavagnacco.

VfL Wolfsburg (GER)
Melhor desempenho: primeira participação
Registo em quartos-de-final:  nada a assinalar
Melhor marcadora: Conny Pohlers 6
As alemãs do Frankfurt, Potsdam e FCR 2001 Duisburg conquistaram este título à primeira tentativa, uma proeza que o Wolfsburgo, único sobrevivente da Frauen Bundesliga, que repetir. O clube é um estreante na prova, mas foi colocado imediatamente no lote de favoritos ao triunfo final, já que fez um enorme investimento na formação de uma equipa que conta com as internacionais alemãs Luisa Wensing, Verena Faisst, Josephine Henning, Viola Odebrecht, Nadine Kessler, Lena Goeslling, Alexandra Popp (que está lesionada num pé), Martina Müller e Conny Pohlers. Campeã europeia ao serviço do Frankfurt e do Potsdam, Pohlers já marcou por seis vezes esta época e tornou-se na primeira jogadora a ultrapassar os 40 golos nas competições europeias, isto em apenas 34 jogos. O Wolfsburgo chegou à pausa de Inverno na liderança da Liga alemã com quatro pontos de vantagem sobre o Potsdam.

FC Rossiyanka (RUS)
Melhor desempenho: quartos-de-final 2008, 2012
Registo em quartos-de-final: 0V 2D
Melhor marcadora:Natalia Shlyapina 3
As grandes figuras da equipa que agora é treinada pelo alemão Achim-Matthias Feifel, que já comandou o Hamburger SV, são a guarda-redes da selecção da Rússia, Elvira Todua, a defesa Anna Kozhnikova, a médio Olga Petrova, a internacional sul-africana Nompumelelo Nyandeni, a brasileira Fabiana e a atacante sueca Linnea Liljegärd. Sofia Jakobsson, compatriota de Liljegärd, deixou a equipa e Feifel já apontou a possíveis reforços, mas o clube ainda tem dois meses até ao final da pausa de Inverno e ao encontro com o Wolfsburgo. O AC Sparta Praha deu muita luta ao Rossiyanka nos oitavos-de-final, mas as russas conseguiram chegar pela terceira vez a esta fase, depois de nas participações anteriores terem sido eliminadas pelas alemãs do Frankfurt e do Potsdam.

Última actualização: 21-01-13 15.42CET

Informação relacionada

Perfis das equipas

http://pt.uefa.com/womenschampionsleague/news/newsid=1912301.html#oito+equipas+olhos+stamford+bridge

  • © 1998-2014 UEFA . Todos os direitos reservados.
  • A palavra UEFA, o logótipo e o troféu da UEFA Women's Champions League estão protegidos por marcas registadas e/ou direitos de autor da UEFA. As referidas marcas registadas não podem ser utilizadas para qualquer fim comercial. A utilização do UEFA.com implica o seu acordo com os Termos e Condições, e com a Política de Privacidade.