O "site" oficial do futebol europeu

Frankfurt de volta ao topo com quarto triunfo

O final foi emocionante, mas o resultado revelou-se familiar: o UEFA.com olha para a UEFA Women's Champions League 2014/15 e para o quarto triunfo do Frankfurt.
por Paul Saffer
de Berlim
Frankfurt de volta ao topo com quarto triunfo
As jogadoras do Frankfurt festejam a vitória na final ©Sportsfile
 

Frankfurt de volta ao topo com quarto triunfo

O final foi emocionante, mas o resultado revelou-se familiar: o UEFA.com olha para a UEFA Women's Champions League 2014/15 e para o quarto triunfo do Frankfurt.

O final foi emocionante, mas o resultado revelou-se familiar: o 1. FFC Frankfurt venceu a final de 2014/15 da UEFA Women's Champions League graças a um golo nos descontos frente ao Paris Saint-Germain e garantiu o quarto título, registo recorde - o nono para a Alemanha em 14 edições.

Vencedor da edição inaugural da Taça UEFA Feminina, em 2002, o Frankfurt ganhou também em 2006 e 2008, mas depois tiveram uma quebra a nível interno e europeu, sendo derrotadas facilmente por 2-0 na final de 2012 em Munique pelo Olympique Lyonnais. Passados três anos, o jogo grande voltou à Alemanha e, desta vez, num Friedrich-Ludwig-Jahn-Sportpark, em Berlim, esgotado, o Frankfurt foi mais forte que o adversário gaulês.

Ausente nas duas últimas edições, ambas ganhas pelo VfL Wolfsburg, o Frankfurt chegou à final com 40 golos marcados e apenas dois sofridos, incluindo sete jogos seguidos sem conceder qualquer tento. O Paris, que nunca antes chegara sequer aos quartos-de-final, teve uma caminhada bem mais complicada.

Nos oitavos-de-final afastou as também francesas do Lyon, graças a uma vitória por 1-0 na segunda mão no Stade de Gerland, após um empate 1-1 em casa. E após eliminar as escocesas do Glasgow City FC nos quartos-de-final, o Paris tornou-se na primeira formação a derrotar o Wolfsburgo na Europa, graças a uma vitória por 2-0 fora, antes de uma derrota por 2-1 em casa.

Talvez decisivo, o Paris perdeu Caroline Seger devido a castigo para o embate de Berlim, um ano depois de a jogadora ter perdido a final ao serviço do Tyresö FF, em Lisboa, ao lado de Verónica Boquete, que desta feita alinhou pelo Frankfurt. E a equipa alemã dominou a fase inicial da final.

Aos 32 minutos, o Frankfurt colocou-se na frente graças a um cabeceamento ao segundo poste de Célia Šašić que, na estreia na competição, igualou o recorde de golos numa só temporada, 14. Contra a corrente de jogo, o Paris empatou oito minutos depois quando Kenza Dali fez o passe para Marie-Laure Delie facturar.

A segunda parte foi bem mais equilibrada e o período de descontos revelou-se decisivo. Aos 92 minutos, a recém-entrada Mandy Isacker tornou-se na heroína do Frankfurt ao fazer o remate no tento decisivo.

Em Colin Bell, cujo sistema de líbero foi fundamental para anular o ataque do Paris, o Frankfurt teve o treinador o primeiro inglês a orientar uma equipa vencedora da UEFA Champions League, quer na versão masculina, quer na feminina. Bell disse ao UEFA.com: "Fizemos tudo muito bem em termos tácticos, a atitude foi fantástica – lutámos imenso."

Informação relacionada

Federações membro
Perfis das equipas

http://pt.uefa.com/womenschampionsleague/history/season=2015/index.html#quarto+para+frankfurt