O "site" oficial do futebol europeu

Atenções viradas para o marketing do futebol feminino

Publicado: Terça-feira, 29 de Janeiro de 2013, 9.14CET
O marketing do futebol feminino esteve no centro das atenções em Haia, num "workshop" levado a cabo sob a égide do Programa de Desenvolvimento do Futebol Feminino.
por Mark Chaplin
Atenções viradas para o marketing do futebol feminino
A Federação Escocesa de Futebol está a trabalhar arduamente na promoção da sua selecção feminina ©SFA
Publicado: Terça-feira, 29 de Janeiro de 2013, 9.14CET

Atenções viradas para o marketing do futebol feminino

O marketing do futebol feminino esteve no centro das atenções em Haia, num "workshop" levado a cabo sob a égide do Programa de Desenvolvimento do Futebol Feminino.

O programa da UEFA para ajudar as suas federações-membro na promoção do futebol feminino nos respectivos países continua a dar cartas, desta feita com a realização de um "workshop" em Haia, na Holanda, no qual as atenções estiveram viradas para o marketing do futebol feminino.

Através deste seu inovador Programa de Desenvolvimento do Futebol Feminino, o órgão máximo do futebol europeu procura responder aos muitos pedidos de auxílio das federações nacionais relativamente a formas de promover o futebol feminino e lança um esquema de assistência individual que visa ajudar seis federações específicas – Escócia, Islândia, Noruega, Dinamarca, Rússia e Áustria – a delinearem um plano de marketing para o futebol feminino.

A UEFA recomendou que as federações prestassem especial atenção aos escalões principais dos respectivos campeonatos nacionais femininos, criando para eles uma identidade e uma marca visual através, por exemplo, de um logótipo próprio e de uma activa promoção junto dos principais órgãos de comunicação social. Também os clubes são encorajados a ter papel activo no projecto.

A ideia é promover o futebol feminino de forma ainda mais intensa nas federações onde existe já um sólido desenvolvimento das estruturas de base. Os principais objectivos passam por aumentar o número de espectadores nos jogos dos campeonatos nacionais femininos, por tornar esses campeonatos mais atractivos e por potenciar, a médio e longo prazo, as receitas das transmissões.

Os planos de marketing das federações devem também incluir a promoção da imagem do futebol feminino em geral, desde as "raízes" até ao nível de elite. Algumas federações poderão mesmo recorrer à exposição mediática das respectivas selecções nacionais, combinada com bons resultados e imagem positiva, como meio para promover os seus campeonatos internos, de forma a despertar o interesse de mais espectadores e de potenciais patrocinadores.

Em Haia, o "workshop" olhou para as diferentes formas como as federações têm vindo a trabalhar ao longo dos nove meses que passaram desde o lançamento do projecto. Várias federações concluíram já a sua fase de planeamento e irão agora, num futuro próximo, começar a implementar as suas actividades de marketing. Os representantes das federações foram unânimes nos elogios à UEFA pelo lançamento do projecto numa altura tão oportuna, em que é visível o contínuo crescimento do futebol feminino.

Presentes na Holanda estiveram também federações nacionais que contam com políticas de marketing na vertente do futebol feminino já bem estabelecidas. A UEFA convidou a Federação Francesa de Futebol (FFF) e a Federação Alemã de Futebol (DFB) a partilharem as respectivas experiências na matéria e a oferecerem conselhos e recomendações.

Para além disso, a Federação Belga de Futebol (KBVB/URBSFA) e a Federação Holandesa de Futebol (KNVB) efectuaram uma apresentação conjunta sobre como prepararam a criação da Liga BeNe. No ano passado, as duas federações decidiram fundir os respectivos escalões principais de futebol feminino, com o Comité Executivo da UEFA a aprovar a iniciativa por um período experimental de três anos. O objectivo passa por elevar o nível desportivo através desta junção de forças, tornando assim o produto mais atractivo para adeptos e potenciais patrocinadores.

O presidente da KNVB, Michael van Praag, destacou, na abertura do "workshop", o destaque que tem sido dado ao futebol feminino por ambas as federações nacionais e destacou o objectivo e o potencial do projecto da Liga BeNe.

Karen Espelund, que tal como Van Praag integra o Comité Executivo da UEFA, não teve também dúvidas em defender o trabalho de assistência que tem sido levado a cabo. "Este projecto de planificação de marketing constitui um passo determinante para que estas federações possam subir o seu nível, ficando mais próximas da profissionalização do futebol feminino nos respectivos países", afirmou.

Com responsáveis pelo marketing e responsáveis pelo futebol feminino das diferentes federações sentados na mesma mesa, em muitos dos casos pela primeira vez, as conversas desenvolvidas em Haia sublinharam ainda mais a importância dada ao ainda maior desenvolvimento do futebol feminino em toda a Europa.

Última actualização: 09-05-14 6.47CET

http://pt.uefa.comhttp://pt.uefa.org/football-development/womens-football/programme/news/newsid=1914728.html#atencoes+viradas+para+marketing+futebol+feminino

  • © 1998-2014 UEFA . Todos os direitos reservados.
  • A palavra UEFA, o logótipo da UEFA e todas as marcas relativas às competições da UEFA estão protegidas por marcas registadas e/ou direitos de autor da UEFA. As referidas marcas registadas não podem ser utilizadas para qualquer fim comercial. A utilização do UEFA.com implica o seu acordo com os Termos e Condições, e com a Política de Privacidade.