Revelada Equipa do Torneio Sub-21

A campeã Alemanha dá seis jogadores à Equipa do Torneio do EURO Sub-21, enquanto a finalista vencida Espanha contribui com três para um "onze" de sonho elaborado pelos peritos.

©UEFA.com

Alguns desempenhos individuais notáveis deram brilho ao EURO Sub-21 desta época, mas quais foram os jogadores eleitos pelos observadores técnicos da UEFA para a Equipa do Torneio?

Guarda-redes

Julian Pollersbeck (Alemanha)
Após uma fase de grupos sólida, deu nas vistas nas meias-finais, frente à Inglaterra, defendendo dois remates no desempate por grandes penalidades e mantendo a sua equipa na caminhada rumo ao título.

Defesas

Milan Škriniar (Eslováquia)
O estilo de jogo sóbrio e eficaz do defesa-central da Sampdória foram os pilares no qual assentou a campanha da sua selecção, que ficou a apenas um golo de uma surpreendente presença nas meias-finais.

Jeremy Toljan fez três assistências na Polónia
Jeremy Toljan fez três assistências na Polónia©Sportsfile

Jeremy Toljan (Alemanha)
As arrancadas do lateral no flanco direito foram um dos destaques da campanha da sua equipa na Polónia, acumulando quilómetros e três assistências, um recorde nesta edição do torneio.

Niklas Stark (Alemanha)
Em dúvida para a final, devido a lesão, Stark foi declarado apto para enfrentar a Espanha e voltou a fazer uso das qualidades de liderança com que se destacou no torneio na Polónia, frustrando os intentos da Espanha.

Yannick Gerhardt (Alemanha)
Os laterais da Alemanha foram um óptimo exemplo do estilo de jogo germânico, com Gerhardt a mostrar solidez a defender e acutilância a atacar, mesmo que não tenha sido tão influente quanto Toljan.

Médios

Maximilian Arnold (Alemanha)
Arquitectando o jogo da sua equipa desde o centro do terreno, o capitão alemão combinou um estilo fulgurante com uma capacidade de passe cirúrgica, que lhe valeram duas assistências.

Dani Ceballos foi eleito Jogador do Torneio
Dani Ceballos foi eleito Jogador do Torneio©Sportsfile

Dani Ceballos (Espanha)
O médio do Bétis iniciou a fase de grupos no banco de suplentes mas agarrou a oportunidade da melhor forma, mostrando visão de jogo e inteligência para escapar aos adversários. Foi eleito Jogador do Torneio.

Max Meyer (Alemanha)
O irrequieto médio do Schalke rompeu de forma perigosa pelas linhas adversárias, funcionando muitas das vezes como instigador de jogo ofensivo e inspiração ofensiva da equipa de Stefan Kuntz.

Saúl Ñíguez (Espanha)
Os três golos com que o jogador do Atlético Madrid destroçou a Itália, nas meias-finais, foi apenas um dos pontos altos de uma campanha brilhante, onde conquistou a Bota de Ouro adidas da prova.

Avançados

Marco Asensio (Espanha)
O "hat-trick" de Saúl frente aos "azzurrini" foi o segundo da Espanha no torneio, após Asensio ter feito o mesmo no arranque da fase de grupos, diante da ARJ da Macedónia, lançando a campanha espanhola rumo à final.

Federico Bernardeschi (Itália)
O elegante avançado da Fiorentina mostrou a sua classe na caminhada dos "azzurrini" rumo às meias-finais, contribuindo com dois golos e alguns pormenores de classe.