Jogadores a seguir no EURO Sub-21

Após a confirmação das equipas, escolhemos uma possível estrela de cada um dos 12 participantes. Use a hashtag #U21EURO para nos dizer quem espera que dê nas vistas na Polónia.

Jogadores a seguir no EURO Sub-21
Jogadores a seguir no EURO Sub-21 ©Getty Images

Grupo A

Inglaterra: Nathaniel Chalobah (Chelsea)
Lesões e a promoção de Marcus Rashford não impediram Aidy Boothroyd de escolher um plantel forte. O defesa Chalobah, após empréstimos a Nápoles, Reading e Middlesbrough, teve uma oportunidade no Chelsea esta temporada e disputou dez jogos, a maior parte como suplente-utilizado, na campanha vitoriosa na Premier League. Uma fase final não é novidade para o confiante defesa-central, já que ajudou a Inglaterra a conquistar o EURO Sub-17 de 2010 e este será o seu terceiro EURO Sub-21.

Polónia: Dawid Kownacki (Lech Poznań)
O avançado de 20 anos já foi comparado a Robert Lewandowski, que também se revelou no Lech, e possui bastante experiência, após marcar 21 golos em 94 jogos da Ekstraklasa. Avançado ou extremo, pode aguardar com confiança por um encontro com a vizinha Alemanha, a quem marcou cinco golos em dois amigáveis em 2011, nos Sub-15. Terá certamente muitos observadores de clubes estrangeiros a segui-lo com especial atenção.

Eslováquia: László Bénes (Mönchengladbach)
O habilidoso e versátil médio, com um óptimo remate de longe, é visto por muitos como o "novo Marek Hamšík" ("ele é o meu ídolo e fonte de inspiração, disse o antigo jogador de Győr e Žilina). Com apenas 19 anos, a contratação do Gladbach em 2016 marcou na sua estreia como titular na Bundesliga, com um remate a 20 metros de distância que valeu uma vitória por 1-0 sobre o Hertha. Bénes disputou apenas dois jogos na qualificação Sub-21, mas será um recurso importante da equipa de Pavel Hapal na Polónia.

Veja o resumo do triunfo da Suécia em 2015
Veja o resumo do triunfo da Suécia em 2015

Suécia: Niclas Eliasson (Norrköping)
Sem dúvida o melhor jogador da Allsvenskan até ao momento, o extremo de 21 anos está finalmente a confirmar o potencial que exibiu com apenas 17 anos, quando ajudou o Falkenberg a subir ao escalão principal. Após brilhar de forma intermitente no AIK, destaca-se com regularidade no Norrköping. De ascendência brasileira, gosta de partir para cima dos defesas e marcar golos, ao mesmo tempo que é o jogador com mais assistências no campeonato sueco.

Grupo B

ARJ Macedónia: Enis Bardi (Újpest)
Bardi marcou 12 golos em 29 jogos nesta edição da Primeira Liga húngara, e apesar de actuar como médio terminou como terceiro melhor marcador da competição. O jogador de 21 anos, nascido em Skopje, apontou dois golos na qualificação Sub-21 e deve subir à selecção principal para a campanha do UEFA EURO 2020, após já ter cumprido seis jogos pelos seniores.

Portugal: Renato Sanches (Bayern)
Um ano após ter ajudado Portugal a conquistar o UEFA EURO 2016, e de ter sido eleito Melhor Jogador Jovem do Torneio, Renato Sanches espera juntar o EURO Sub-21 ao seu palmarés. Transferido para o Bayern no Verão passado depois de ajudar o Benfica a ganhar a Liga portuguesa, o jovem de 19 anos disputou 25 jogos esta temporada e adicionou o título da Bundesliga ao seu palmarés. Apesar de um desempenho intermitente na Alemanha, outra fase final espectacular por parte do médio pode consolidar a sua reputação.

Sérvia: Andrija Živković (Benfica)
O mais jovem internacional de sempre da Sérvia e estrela da vitória no Campeonato do Mundo Sub-20 de 2015. Extremo esquerdino, Živković foi titular habitual do Partizan (onde acabou por chegar a capitão de equipa) antes de rumar ao Benfica, no Verão passado. Ainda só tem 20 anos, mas Siniša Mihajlović, que possibilitou a estreia de Živković na selecção principal, acredita que o jogador pode chegar bem longe. "Este miúdo vai ser um grande jogador".

Cinco estrelas da Espanha em edições anteriores do EURO Sub-21
Cinco estrelas da Espanha em edições anteriores do EURO Sub-21

Espanha: Marco Asensio (Real Madrid)
Após ter apontado um grande golo frente ao Sevilha na fase inicial da temporada, confirmando todo o seu incrível Asensio saiu do banco de suplentes para marcar o quarto golo do Real Madrid na final da UEFA Champions League, em Cardiff. Uma das estrelas do Campeonato da Europa Sub-19 da UEFA de 2015, o extremo possui incrível capacidade dribladora e inteligência acima da média.

Grupo C

República Checa: Patrik Schick (Sampdória)
Melhor marcador da fase de qualificação, com dez golos, e ainda quatro assistências, mais tarde Schick participou em vários jogos da selecção principal, inclusive na Qualificação Europeia. O jogador de 20 anos, que tem um pé esquerdo particularmente eficaz, ingressou na Sampdória no Verão e marcou à Juventus na estreia como titular. Neste momento, tem vários clubes europeus de renome atentos às suas exibições.

Dinamarca: Marcus Ingvartsen (Nordsjælland)
Melhor marcador desta edição da Liga dinamarquesa, com 23 golos em 35 jogos, Ingvartsen tem 21 anos e provou ser capaz de facturar com o pé esquerdo, direito e de cabeça. Avançado alto e rápido, com boa presença física, é um jogador difícil de marcar. Principal arma ofensiva dos dinamarqueses, marcou oito golos em seis jogos de qualificação, incluindo o primeiro "hat-trick" da sua carreira, frente à Bulgária.

Alemanha: Mahmoud Dahoud (Borussia Dortmund)
Nascido na Síria, "Mo" Dahoud mudou-se para a Alemanha com apenas nove meses e actualmente é uma das estrelas em ascensão na Bundesliga. Fez 61 jogos na competição e 16 nas provas de clubes da UEFA pelo Borussia Mönchengladbach, antes de se mudar este Verão para o Dortmund, apesar do interesse de clubes estrangeiros. "A Alemanha é o meu país e quero ficar aqui", disse. "Vivo num país fantástico".

Resumo Sub-21: Totti, Pirlo e Balotelli
Resumo Sub-21: Totti, Pirlo e Balotelli

Itália: Domenico Berardi (Sassuolo)
A lesão no joelho, que obrigou Berardi a falhar grande parte da primeira metade desta época, provavelmente apenas adiou a sua estreia completa pelos seniores, ainda assim espera-se que o extremo lidere o ataque da Itália ao título, graças à sua criatividade e pé esquerdo letal. Já conta com 43 golos na Serie A e brilhou nas competições europeias, com cinco tentos em quatro jogos das pré-eliminatórias da UEFA Europa League, antes da lesão.

Topo