Rui Jorge e Portugal podem sonhar com o título

Finalista vencido em 2015, Portugal tem tudo para sonhar com o título no EURO Sub-21 de 2017 no seguimento de nova notável campanha de apuramento.

Rui Jorge tem tido uma carreira notável ao leme da selecção portuguesa de sub-21
Rui Jorge tem tido uma carreira notável ao leme da selecção portuguesa de sub-21 ©Sportsfile

Depois de um ano de 2016 de sonho para Portugal, com a conquista do UEFA EURO 2016 e do Campeonato da Europa de Sub-17 da UEFA, sem esquecer a chegada às meias-finais do Campeonato da Europa de Sub-19 e o apuramento para a fase final do UEFA Women's EURO, será 2017 o ano em a selecção portuguesa irá ganhar finalmente o EURO Sub-21?

Finalista vencido da última edição, em 2015, na República Checa – igualando aí a sua melhor prestação de sempre na competição, após ter também chegado à final em 1994 –, Portugal voltou a fazer uma campanha de apuramento quase perfeita e será, sem dúvida, um dos mais fortes candidatos a erguer o troféu na Polónia. Depois de dez vitórias em dez jogos – incluindo "play-off" – na qualificação para 2015, a turma de Rui Jorge somou, desta feita, oito vitórias e dois empates em dez partidas rumo à fase final de 2017.

Efectivamente, sob as ordens de Rui Jorge os Sub-21 portugueses não perdem há 30 jogos oficiais (considerando que a derrota na final do Campeonato da Europa de Sub-21 de 2015 da UEFA só surgiu no desempate por penalties).

Recorde a derrota de Portugal nos penalties frente à Suécia na final de 2015
Recorde a derrota de Portugal nos penalties frente à Suécia na final de 2015

E Rui Jorge parece ser, de facto, uma das principais razões para estes bons resultados. Desde que assumiu o leme dos Sub-21, em Novembro de 2010, o antigo defesa-esquerdo de Porto, Sporting e Belenenses somou até à data – excluindo jogos amigáveis – 25 vitórias, oito empates e duas derrotas. Sempre sereno – mesmo quando se viu obrigado a convocar alguns jogadores com menor experiência quando orientou a selecção olímpica de Portugal no Rio de Janeiro, no último Verão –, tem ainda o mérito de manter a equipa a jogar sempre ao mesmo nível, apesar de ver regularmente vários jogadores por si utilizados rumarem à selecção principal.

Porém, a tarefa na Polónia não será fácil. Naquela que será a primeira fase final do EURO Sub-21 com 12 participantes, Portugal vai começar por defrontar Sérvia, Espanha e ARJ Macedónia no Grupo B. “Será difícil, como é sempre nas fases finais", garante Rui Jorge. "Cada equipa trabalhou muito para estar aqui e mostrou o seu poderio e qualidade para estar nesta fase. A Espanha será difícil. A Sérvia será difícil. A Macedónia será certamente também difícil. Mas vamos procurar manter a qualidade que exibimos na qualificação.”

Autor de quatro golos no apuramento, André Silva é agora já presença regular na selecção principal
Autor de quatro golos no apuramento, André Silva é agora já presença regular na selecção principal©AFP/Getty Images

A verdade é que são muitos os talentos à disposição do seleccionador Sub-21 lusitano, que tem mostrado enorme capacidade para renovar a equipa com a convocatória de jogadores mais jovens, à medida que outros rumam à selecção principal. Se em 2015 tinha Raphael Guerreiro, William Carvalho, João Mário e Bernardo Silva, todos agora na selecção principal (tendo os três primeiros sido mesmo peças determinantes na conquista do UEFA EURO 2016), agora tem Rúben Semedo, Rúben Neves, Diogo Jota, Gonçalo Guedes e Bruma, para referir apenas alguns.

A selecção principal participa na Taça das Confederações, neste Verão, e esse facto  pode impedir Rui Jorge de chamar nomes como Renato Sanches, Gelson Martins ou André Silva, jogadores que seriam certamente titulares no EURO Sub-21 na Polónia, mas são já apostas regulares do seleccionador principal, Fernando Santos.

Contudo, as capacidades já demostradas pelo técnico dos Sub-21 e os talentos que, ainda assim, terá à sua disposição, fazem com que Portugal acredite que 2017 pode ser finalmente o ano do título europeu Sub-21 – o único em falta no palmarés da "equipa das quinas".

Bruma é um dos muitos talentos que Rui Jorge terá à disposição na fase final do EURO Sub-21 de 2017
Bruma é um dos muitos talentos que Rui Jorge terá à disposição na fase final do EURO Sub-21 de 2017©Eddy Risch
Topo