Reacções ao sorteio do EURO Sub-21

Os treinadores das 11 selecções juntaram-se ao presidente da Federação Polaca de Futebol, Zbigniew Boniek, para dar as suas impressões sobre o sorteio: eis o que disseram.

©Sportsfile

As formações que vão disputar o primeiro Campeonato da Europa de Sub-21 com 12 selecções sabem o que as espera na Polónia em Junho depois do sorteio realizado em Cracóvia. Saiba quais as primeiras impressões de cada representante.

Grupo A: Polónia (anfitriã), Eslováquia, Suécia (campeã), Inglaterra

Zbigniew Boniek, presidente da Federação Polaca de Futebol
A Polónia está num grupo muito difícil, mas, ao mesmo tempo, muito interessante. Temos a Suécia, campeã da Europa, a Inglaterra, sempre boa a este nível e a Eslováquia, que tem muita ambição. Não será fácil, mas se quisermos disputar um Europeu e tentar ir longe, não se pode ter medo de ninguém.

Pavel Hapal, seleccionador da Eslováquia
Estamos calmos. Abrimos a prova com a Polónia, pelo que estamos muito satisfeitos. O nosso sucesso até agora tem sido o trabalho como equipa e acredito que tudo se irá repetir na fase final. A Polónia vive para o futebol, pelo que será uma grande competição.

Håkan Ericson, seleccionador da Suécia
Será difícil defrontar a equipa da casa, mas também será muito, muito interessante. A Inglaterra é sempre difícil. A Eslováquia impressionou pela maneira como derrotou Turquia e Holanda e marca muitos golos, mas nós também estamos muito confiantes. Fizemos 17 jogos com esta equipa sem perder, pelo que estamos ansiosos por começar a jogar.

Aidy Boothroyd, Inglaterra
Jogar contra o campeão em título e a equipa da casa, para além de uma surpreendente Eslováquia, que esteve muito bem na qualificação, faz com que este grupo seja muito difícil.

Treinadores do Grupo B (Esquerda para a direita) : Rui Jorge, Tomislav Sivić, Albert Celades e Blagoja Milevski
Treinadores do Grupo B (Esquerda para a direita) : Rui Jorge, Tomislav Sivić, Albert Celades e Blagoja Milevski©Sportsfile

Grupo B: Portugal, Sérvia, Espanha, ARJ Macedónia 

Rui Jorge, seleccionador de Portugal
Será difícil, como é sempre nas fases finais. Cada equipa trabalhou muito para estar aqui e mostrou o seu poderio e qualidade para estar nesta fase. A Espanha será difícil. A Sérvia será difícil. A Macedónia será certamente difícil também. Vamos procurar manter a qualidade que exibimos na qualificação.

Tomislav Sivić, seleccionador da Sérvia
Portugal e Espanha estão sempre nas fases finais e são muito fortes. A Espanha já venceu esta prova muitas vezes. A ARJ Macedónia é a surpresa, mas respeitamo-la muito. Ganhámos o Europeu de Sub-19 e o Mundial de Sub-20, pelo que vamos dar tudo para fazer o "hat-trick".

Albert Celades, seleccionador da Espanha
Portugal teve uma qualificação muito boa. A Sérvia esteve no nosso grupo e apurou-se no "play-off" – têm uma geração de jogadores muito boa e são campeões do mundo de Sub-21. A ARJ Macedónia é uma surpresa, mas afastaram a França, pelo que são uma equipa forte. Não penso que possamos ser os favoritos porque nem sequer vencemos o nosso grupo - ficámos em segundo, atrás da Suécia. Há ainda muito espaço para evoluir.

Blagoja Milevski, seleccionador da ARJ Macedónia
Penso que temos qualidade para fazer uma boa prova e espero que joguemos tão bem como na qualificação. O nosso sonho realizou-se e ainda está vivo. Estou certo que quando formos para a Polónia jogaremos um bom futebol e vamos também promover a nossa federação e o país da melhor maneira possível.

Treinadores do Grupo C (esquerda para a direita): Stefan Kuntz, Vítězslav Lavička, Niels Frederiksen e Luigi Di Biagio
Treinadores do Grupo C (esquerda para a direita): Stefan Kuntz, Vítězslav Lavička, Niels Frederiksen e Luigi Di Biagio©Sportsfile

Grupo C: Alemanha, República Checa, Dinamarca, Itália

Stefan Kuntz, seleccionador da Alemanha
Um sorteio é sempre cheio de surpresas engraçadas. Há muitos factores num torneio como este: um bom espírito de equipa, aquela ponta de sorte num determinado momento. Vencemos os dez jogos de qualificação, mas algumas das outras equipas dominaram também os seus grupos. Estamos no lote dos favoritos, disso não há dúvidas. Vamos ver como as coisas vão correr durante a prova.

Vítězslav Lavička, seleccionador da República Checa
Estamos felizes por estar aqui e vamos tentar mostrar o mesmo espírito de equipa que exibimos na qualificação. Há qualidade em cada equipa do nosso grupo, mas nós também a temos, e mostrámo-la na qualificação. Temos o Patrik Schick [melhor marcador da qualificação], mas há também outros bons jogadores, em especial no ataque.

Niels Frederiksen, seleccionador da Dinamarca
Não penso que haja um grupo que seja mais fraco. Sabemos que a Alemanha é uma equipa muito boa, tal como a Itália. Jogámos contra eles em Itália e empatámos. Temos possibilidades, mas será difícil. A nossa ambição é chegar às meias-finais e demos vemos o que poderá acontecer.

Luigi Di Biagio, seleccionador da Itália
Estamos felizes. Estamos num grupo com uma grande equipa, a Alemanha, e duas outras que podemos definir como formações surpresa. A Alemanha é um adversário muito difícil, mas a Itália também é uma equipa muito perigosa. Temos a mentalidade e o desejo de estarmos até ao fim.