O "site" oficial do futebol europeu

2015: Marco Asensio

Publicado: Sábado, 1 de Agosto de 2015, 17.00CET
Marco Asensio teve início discreto na fase final da Grécia, mas apareceu quando foi preciso ao contribuir com dois golos nas meias-finais e duas assistências no triunfo da Espanha na final.
2015: Marco Asensio
Marco Asensio (à esquerda) com Borja Mayoral depois da vitória da Espanha na final ©Sportsfile
Publicado: Sábado, 1 de Agosto de 2015, 17.00CET

2015: Marco Asensio

Marco Asensio teve início discreto na fase final da Grécia, mas apareceu quando foi preciso ao contribuir com dois golos nas meias-finais e duas assistências no triunfo da Espanha na final.

Marco Asensio surgiu no Campeonato da Europa de Sub-19 da UEFA com enorme reputação – e, apesar do início algo discreto, provou as suas credenciais quando foi preciso na caminhada da Espanha para erguer novamente o troféu.

O médio-ofensivo acertou em Dezembro de 2014 a transferência do Maiorca para o Real Madrid, ainda que tenha passado o resto da temporada cedido ao clube do Estadi Son Moix, tendo marcado seis golos em 36 jogos na segunda divisão espanhola. Assim que a liga terminou, Asensio pôde focar-se na seleção – e fê-lo com serenidade.

Marcando em todas as vitórias da Ronda de Elite – contra a Geórgia e a Turquia – quando fez também duas assistências – e diante Portugal, Asensio começou por encontrar dificuldades na fase final do torneio da Grécia. Sem golos nem assistências na fase de grupos implicava que a Espanha precisava que outros brilhassem para chegar às meias-finais, ainda que os seus seis remates nas três partidas insinuassem que o melhor de Asensio estava para vir.

E isso ficou provado, de forma espectacular, na meia-final ante a França. A cinco minutos do fim, apenas a defesa acrobática de Florian Escales impediu Asensio de marcar a passe de Borja – mas ele, e a Espanha, acabaram por ganhar. Três minutos volvidos, um passe perdido de Mouctar Diakhaby foi aproveitado na justa medida por Asensio que, em boa posição e de pé esquerdo, bateu o guarda-redes.

No quinto minuto dos descontos, com a França lançada no ataque, Asensio voltou a surgir rápido para fazer o segundo golo. “Acredito sempre em mim, sabia que o meu momento acabaria por surgir – e assim foi”, disse. “Tive a sorte de tudo acontecer na perfeição.”

Asensio esteve no centro de muito do que de bom que a Espanha fez na final contra a Rússia e, apesar de ver um remate seu embater na trave, Borja Mayoral estava por perto para fazer a recarga e abrir o marcador. Um passe de Asensio serviu então Matias Nahuel para o segundo tento, após o que a Espanha pôde começar novamente a celebrar.

“É um sentimento único”, disse Asensio ao UEFA.com. “Vai ser difícil derrotar-nos. Viemos com a motivação de nos tornarmos campeões e agora conseguimo-lo. É simplesmente incrível. Toda a equipa está muito contente. Fizemos um bom jogo e estamos todos muito eufóricos.”

“Nas primeiras partidas não estava na melhor condição física, mas com os jogos e os minutos a passarem senti-me cada vez melhor. Temos de adaptar-nos a um torneio como este. Na meia-final e na final viram a minha melhor versão. [Estou mais feliz] por termos sido campeões. Somos campeões e fiz muitos bons amigos. Muita alegria e uma experiência excelente: é o que levo daqui.”

O seleccionador Luis da la Fuente prestou homenagem a Asensio: “Ele é uma pessoa extraordinária. É um excelente rapaz e colega, muito prestável, acrescentando a isso um enorme talento que é de outro mundo. Jogou com muita paixão e fez um torneio espectacular.”

“O que esperamos dele? Obviamente que tenha um bom desenvolvimento – ainda tem um enorme caminho à sua frente, mas vai ter de percorrê-lo. E ele sabe disso. Nasceu para ser um líder, um campeão, e um grande jogador. Ele sabe que ainda não ganhou nada, é apenas mais um degrau na longa escada até ao topo.”

Última actualização: 21-08-15 14.33CET

http://pt.uefa.com/under19/history/season=2015/goldenplayer/index.html#2015+marco+asensio