O "site" oficial do futebol europeu

2012: Gerard Deulofeu

Publicado: Segunda-feira, 16 de Julho de 2012, 20.45CET
O espanhol Gerard Deulofeu venceu pela segunda vez consecutiva o Campeonato da Europa de Sub-19 e o extremo do Barcelona aproveitou para mostrar que está cada vez mais forte.
por Paul Bryan
2012: Gerard Deulofeu
Gerard Deulofeu (Spain) ©Sportsfile
Publicado: Segunda-feira, 16 de Julho de 2012, 20.45CET

2012: Gerard Deulofeu

O espanhol Gerard Deulofeu venceu pela segunda vez consecutiva o Campeonato da Europa de Sub-19 e o extremo do Barcelona aproveitou para mostrar que está cada vez mais forte.

É raro ver uma selecção campeã dependente de apenas um jogador para ter sucesso e a Espanha mostrou isso durante a conquista do Campeonato da Europa de Sub-19 de 2012. Contudo, os espanhóis contam com Gerard Deulofeu e a criatividade da equipa durante a prova que decorreu na Estónia passou quase sempre por este talentoso extremo.

O atacante do FC Barcelona mostrou estar mais forte, rápido e eficaz do que na participação anterior num Europeu de sub-19, mostrando uma evolução natural que deixa antever um futuro brilhante para o jogador, o seu clube e uma selecção que continua a conseguir excelentes resultados com o muito talento que tem à sua disposição.

Houve momentos durante o 11º Campeonato da Europa de Sub-19 em que o jovem talento formado na academia do Barça parecia determinado em desmantelar sozinho as defesas adversárias, mostrando uma atitude que esteve perto de prejudicar os objectivos da equipa. No entanto, a selecção espanhola tirou grandes benefícios sempre que Deulofeu teve sucesso nas suas iniciativas e, no final, as suas opções e capacidade de concretização revelaram-se dos factores mais importantes para o triunfo de Espanha.

O extremo participou nos dois golos à Grécia, que foi a primeira vítima dos detentores do troféu. Na jogada do primeiro golo fez a assistência para Jesé Rodríguez, que viria a ser o melhor marcador da prova, e depois apontou o pontapé de canto que permitiu ao defesa Derik Osede fazer o 2-0 com um forte cabeceamento, que ainda levou a bola a tabelar em Saúl Ñíguez.

No empate a três golos com Portugal, Deulofeu fez voltou a fazer a assistência para um dos três golos de Jesé. A Estónia a também não encontrou antídoto para o seu talento e foi batida por 2-0 perante 6.000 espectadores no Estádio Lilleküla.

Já em ritmo de cruzeiro, o atacante fez a melhor exibição da prova na meia-final com a França, um encontro emocionante que só ficou decidido no desempate. Deulofeu trocou constantemente de flanco e semeou o pânico na defesa da equipa campeã em 2010 que, por sua vez, nunca baixou os braços.

Dois golos, uma assistência para um colega apontar o outro golo de Espanha e um remate ao poste teriam deixado qualquer jogador satisfeito pelo contributo para o sucesso da equipa. No entanto, o jogo chegou ao final do prolongamento com 3-3 no marcador e Deulofeu ainda teve energia para marcar a grande penalidade que eliminou a França no desempate.

A final com a Grécia foi bem menos agitada, o que não surpreende se levarmos em linha de conta o esforço dispendido por ambas as equipas nas meias-finais. Sob uma forte chuvada em Tallinn, Deulofeu voltou a fazer a diferença com a assistência que permitiu a Jesé marcar o quinto golo na prova e prolongar o domínio da Espanha na competição.

Última actualização: 17-10-12 9.39CET

Informação relacionada

Perfis dos jogadores
Perfis das equipas

http://pt.uefa.com/under19/history/season=2012/goldenplayer/index.html#deulofeu+evoluir