O "site" oficial do futebol europeu

Conheça o "Zé Golo", avançado de Portugal

Publicado: Domingo, 8 de Maio de 2016, 1.01CET
Conhecido como "Zé Golo", o avançado José Gomes tem estado goleador em duas provas da UEFA esta época. O feito mais recente foi diante do Azerbaijão.
por Wayne Harrison
de Baku
Conheça o "Zé Golo", avançado de Portugal
José Gomes vai querer marcar mais golos neste domingo frente à Escócia ©Sportsfile

Caminho até à final

O Campeonato da Europa de Sub-17 da UEFA compreende três fases distintas: a fase de qualificação, a ronda de elite e a fase final. O formato mudou para 2014/15 com o alargamento da fase final de oito para 16 equipas.

Fase de qualificação
A fase de qualificação, disputada no Outono, engloba 13 grupos de quatro equipas que jogam num mini-torneio no mesmo local. As duas primeiras selecções de cada grupo passam à fase seguinte, bem como as quatro equipas terceiras classificadas que tenham conseguido melhor registo frente às duas primeiras dos respectivos agrupamentos.

Ronda de elite
Na ronda de elite, disputada no início da Primavera, essas 30 selecções, mais as duas cabeças-de-série – isentas até então –, disputam oito mini-torneios de quatro equipas cada. Os vencedores de cada grupo e os sete melhores segundos classificados com melhor registo frente ao primeiro e terceiro do seu agrupamento apuram-se para a fase final e juntam-se ao anfitrião.

Fase final
Na fase final do torneio, os participantes são divididos em quatro grupos de quatro selecções cada. Apuram-se para a fase a eliminar as duas melhores classificadas de cada agrupamento.

Mais detalhes, incluindo o critério de separação de equipas que terminem empatadas em pontos num grupo, ou após 80 minutos num jogo, podem ser encontrados nos regulamentos oficiais da competição (em inglês).

Publicado: Domingo, 8 de Maio de 2016, 1.01CET

Conheça o "Zé Golo", avançado de Portugal

Conhecido como "Zé Golo", o avançado José Gomes tem estado goleador em duas provas da UEFA esta época. O feito mais recente foi diante do Azerbaijão.

Ao aumentar o seu pecúlio para sete golos ao bisar durante a primeira parte na vitória de Portugal, por 5-0, sobre o Azerbaijão, na quinta-feira, José Gomes tornou-se num dos melhores marcadores da edição de 2015/16 do Campeonato da Europa de Sub-17 da UEFA. Conforme viram os mais atentos à UEFA Youth League – competição na qual o jogador natural da Guiné-Bissau marcou sete vezes pelo SB Benfica na presente temporada – esta fase final no Azerbaijão não é a primeira em que o atacante, conhecido pelos companheiros e amigos por "Zé Golo", deixou a sua marca.

Sobre marcar duas vezes nos primeiros 16 minutos contra o anfitrião...
É sempre bom fazê-lo porque retira confiança aos adversários e ajuda a equipa a atingir os objectivos. Consegui escapar aos defesas que me estavam a marcar. Dito isto, estavam três jogadores do Azerbaijão na minha zona, fiz bem em ir para o local certo de modo a marcar de cabeça no canto. O segundo surgiu depois de um lance confuso entre um defesa e o guarda-redes, e eu aproveitei. Quando a bola me chegou estava muito calmo e fui frio.

Veja os dois golos de José Gomes frente ao Azerbaijão

Sobre a eventual conquista da bota de ouro no EURO Sub-17…
É positivo porque muitas pessoas estão a ver este torneio. Estou empatado com o meu companheiro de clube João Filipe, que também está a ir bem [com sete golos na qualificação]. Espero que ele também marque mais e possa ajudar a equipa – é bom estar nesta posição.

Sobre a ligação com João Filipe e a entreajuda entre ambos…
Nos treinos costumo dizer: 'Vamos fazer um jogo para ver quem marca mais golos. Algumas vezes ganha ele, outras ganho eu.

Sobre a importância da UEFA Youth League no seu desenvolvimento...
É uma boa experiência. O clube deu-me a oportunidade [de jogar aos 17 anos numa prova de Sub-19] e aproveitei-a ao marcar sete golos. Viajámos com a equipa principal para o Cazaquistão [para defrontar o Astana, em Novembro]. Foi uma boa ideia a UEFA dar aos jovens jogadores a oportunidade de se juntarem aos mais velhos. Estivemos com as pessoas do clube que admiramos. Foi muito positivo.

©Getty Images

Sobre Renato Sanches servir de inspiração…
Ele é meu amigo, gostou de um dos meus "posts" no Instagram quando estávamos a caminho daqui. Vê-lo na equipa principal e a jogar nas principais competições é uma enorme fonte de motivação. Quero fazer o mesmo.

Sobre a viagem da Guiné-Bissau para o Benfica…
A primeira vez que fui a Portugal foi em 2011. Joguei pela minha academia num torneio para jovens, no Algarve. Joguei bem e marquei muitos golos. A seguir regressei à Guiné e o meu pai não queria que eu saísse porque era muito jovem. No entanto, a minha mãe [que vive em Portugal] conseguiu convencer o meu pai a deixar-me sair. Valeu a pena. A minha mãe diz que foi uma ocasião única para fazer o que mais gostava: jogar futebol.

©Getty Images

Renato Sanches é titular do Benfica e já chegou à selecção principal

Sobre a primeira recordação do futebol…
Havia um campo pelado na Guiné-Bissau perto da minha casa. A minha mãe estava sempre a dizer-me para vir para dentro [de casa], mas eu queria jogar – mesmo descalço. Por vezes ia para a cama, esperava que ela adormecesse e depois saía. Uma vez cortei o pé e tive medo de regressar a casa!

Sobre os jogadores que admira…
Luis Suárez pelo seu posicionamento, mas quem idolatrava mesmo era o Thierry Henry.

Melhores marcadores do Campeonato da Europa de Sub-17 da UEFA de 2015/16
José Gomes (Portugal) 7
João Filipe (Portugal) 7
Reiss Nelson (Inglaterra) 7
Teddy Bergqvist (Suécia) 5
Jens Odgaard (Dinamarca) 5
Dylan Vente (Holanda) 5

©Sportsfile

©Sportsfile

©Sportsfile

©Sportsfile

©Sportsfile

©Sportsfile

Última actualização: 16-05-16 2.04CET

Informação relacionada

Perfis dos jogadores
Perfis das equipas

http://pt.uefa.com/under17/news/newsid=2361887.html#conheca+golo+avancado+portugal