O "site" oficial do futebol europeu

Espanha fixa recorde com terceiro título no EURO Sub-17

A Espanha chegou ao terceiro título no Campeonato da Europa de Sub-17 da UEFA ao derrotar a Inglaterra nos penalties, na Croácia, dez anos após conquistar o primeiro troféu.
Espanha fixa recorde com terceiro título no EURO Sub-17
A festa da Espanha após o emocionante triunfo sobre a Inlgaterra na final, em Varazdin ©Sportsfile

Espanha fixa recorde com terceiro título no EURO Sub-17

A Espanha chegou ao terceiro título no Campeonato da Europa de Sub-17 da UEFA ao derrotar a Inglaterra nos penalties, na Croácia, dez anos após conquistar o primeiro troféu.

A Espanha conquistou o Campeonato da Europa de Sub-17 da UEFA pela terceira vez ao bater a Inglaterra, por 4-1, no desempate por penalties em Varazdin, no norte da Croácia.

Pela quinta vez em seis anos foi necessário recorrer aos pontapés da marca de grande penalidade para decidir a final. Tratou-se de um desfecho emocionante para o torneio de 2017 e para um jogo que terminou com empate 2-2, fixado por um cabeceamento certeiro do suplente Nacho Díaz no sexto minuto do período de compensação dado pelo árbitro.

©Sportsfile

O espanhol Abel Ruiz detém agora dois recordes do EURO Sub-17

Um ano após ter feito parte da equipa da Espanha derrotada por Portugal na final, no Azerbaijão, o agora capitão da selecção espanhola, Abel Ruiz, ergueu o troféu após Víctor Chust converter a grande penalidade decisiva num desempate por penalties realizado de acordo com o novo sistema de alternância dos marcadores a ser experimentado pelo International Football Association Board (IFAB). Ao longo do torneio, Ruiz tornou-se no jogador com mais encontros disputados na prova (24) e no melhor marcador de sempre da prova (16), incuindo fases de qualificação, em igualdade com o português José Gomes.

A selecção espanhola chegou assim ao "hat-trick" de títulos na prova dez anos depois de uma selecção da qual faziam parte Bojan Krkić e David de Gea ter oferecido ao país o seu primeiro título de Sub-17, curiosamente também com um triunfo sobre a Inglaterra na final. Espanha, que ergueu igualmente o troféu em 2008, ultrapassou assim os ingleses e quatro outro países que registam até à data dois triunfos na prova (França, Holanda, Portugal e Rússia) no quadro de honra da competição.

Do outro lado da balança, as Ilhas Faroé estrearam-se em fases finais de provas da UEFA e o seleccionador Áki Johansen descreveu o apuramento como "sensacional". Contudo, as Ilhas Faroé acabaram no último lugar do Grupo B com três derrotas em três jogos. Também estreantes em fases finais do EURO Sub-17, a Noruega e a anfitriã Croácia estiveram ligeiramente melhor e somaram um ponto cada nos Grupos D e A, respectivamente.

Os pupilos de Johansen viram-se goleados por 7-0 pela França, naquela que foi, então, a maior vitória de sempre em fases finais do EURO Sub-17, igualada depois pelo triunfo da Alemanha sobre a República da Irlanda. Jann-Fiete Arp assinou o seu segundo "hat-trick" no torneio nesse encontro, após ter já marcado três golos no espaço de apenas 13 minutos, numa vitória por 5-0 sobre a Bósnia e Herzegovina, na estreia da Alemanha no Grupo C.

Apesar dessa derrota pesada, a Irlanda apurou-se para a fase a eliminar graças aos golos marcados num desempate a três com a Bósnia e Herzegovina e a Sérvia. A Alemanha, tal como a Inglaterra no Grupo D, somou o máximo de pontos.

O francês Amine Gouiri marcou mais golos do que qualquer outro jogador no torneio. Sete dos oito golos apontados pelo avançado do Lyon – registo com o qual igualou o recorde de golos em fases finais, fixado por Odsonne Edouard em 2015 e, no conjunto de dois torneios, por Ruiz – foram apontados na fase de grupos, frente a Hungria, Ilhas Faroé e Escócia.

©Sportsfile

O camisola 9 da França, Amine Gouiri, mostrou veia goleadora

Todavia, o sonho de vencer o EURO Sub-17 acabou para Gouiri e para a sua França com uma derrota por 3-1 ante a Espanha nos quartos-de-final, ainda que o atacante tenha depois marcado no triunfo sobre a Hungria no "play-off" de acesso ao Campeonato do Mundo de Sub-17 de 2017 da FIFA.

A margem de vitória nos outros três embates dos quartos-de-final foi mais escassa, com a Inglaterra (1-0 frente à República da Irlanda), a Alemanha (2-1 frente à Holanda) e a Turquia (1-0 frente à Hungria) a garantirem a passagem às meias-finais e, consequentemente, um lugar no Mundial de Sub-17 de 2017, na Índia.

As meias-finais também foram equilibradas. Jadon Sancho, com o seu quinto golo no torneio, ajudou a Inglaterra a derrotar a Turquia por 2-1, enquanto a Espanha levou a melhor sobre a Alemanha no desempate por penalties após um empate 0-0.

A terceira final do EURO Sub-17 entre Espanha e Inglaterra, depois das finais de 2007 e 2010, não desiludiu. Quando Phil Foden colocou a Inglaterra a vencer por 2-1 perto da hora de jogo, a selecção comandada por Steve Cooper parecia caminhar para a sua 12ª vitória consecutiva da temporada na prova e para a conquista do troféu pela terceira vez.

Díaz, contudo, tinha outras ideias e restabeleceu a igualdade mesmo em cima do apito final, antes de a Espanha, tal como havia feito no mesmo recinto, três dias antes, nas meias-finais, mostrar maior firmeza no desempate por penalties e erguer ela o troféu.

http://pt.uefa.com/under17/history/season=2017/index.html#2017+terceiro+titulo+para+espanha