O "site" oficial do futebol europeu

2015: Odsonne Edouard

Odsonne Edouard fechou uma memorável participação no Europeu de Sub-17 com um histórico "hat-trick" na final frente à Alemanha, e fixou um recorde de oito golos na competição.
por Wayne Harrison
2015: Odsonne Edouard
O francês Odsonne Edouard comemora o primeiro golo na final contra a Alemanha ©Sportsfile

2015: Odsonne Edouard

Odsonne Edouard fechou uma memorável participação no Europeu de Sub-17 com um histórico "hat-trick" na final frente à Alemanha, e fixou um recorde de oito golos na competição.

O terceiro golo do "hat-trick" de Odsonne Edouard na final do Campeonato da Europa Sub-17 da UEFA, frente à Alemanha, foi histórico por diversos motivos.

Ao acorrer ao passe de Bilal Boutobba para depois colocar a bola sobre o guarda-redes Constantin Frommann, o avançado do Paris Saint-Germain tornou-se no primeiro jogador a fazer três golos numa final dos Sub-17. O tento foi também o oitavo do francês nascido no Gana, um recorde estabelecido em 15 dias de grande sucesso na Bulgária, nos quais fez melhor que os sete golos que o espanhol Jonathan Soriano havia facturado há 13 anos.

Se os tentos de Edouard o definiram como extraordinário finalizador, o seleccionador de França, Jean-Claude Giuntini, foi mais longe e descreveu o jovem atleta como um jogador versátil – apesar do faro pelo golo – no vértice mais ofensivo do 4-2-3-1 dos "les petits bleus". "Ele tem sido muito importante a desenvolver os ataques, pois procura os espaços entre as linhas e ajuda a defender no meio-campo, tudo isto na posição de avançado", disse Giuntini ao UEFA.com.

Autor de cinco golos em outros tantos jogos de apuramento, Edouard prosseguiu com a sua veia goleadora na fase final a 16 equipas. O seu tento ante a Escócia, o terceiro na vitória por 5-0 na primeira jornada, foi um indicador do que estava para vir. O seu cabeceamento no embate com a Rússia decidiu um confronto equilibrado. Já com a França apurada para os quartos-de-final, Edouard pôde descansar no derradeiro jogo gaulês no Grupo C, um triunfo por 1-0 sobre a Grécia.

Revigorado, Edouard esteve irrepreensível frente à Itália nos quartos-de-final e bisou de calcanhar, demonstrativo de que o seu futebol estava no máximo da confiança e exuberância. O jogador de 17 anos disse depois da final que o primeiro tento em Stara Zagora nesse dia foi o seu favorito de todo o torneio.

Os seus golos não surgiram apenas de futebol corrido. Edouard mostrou capacidade em lances de bola parada, através de um livre ante a Bélgica que colocou a França na frente do marcador. Apesar de ter visto um penalty seu ser defendido antes do intervalo, Edouard não vacilou no desempate por grandes penalidades. Converteu o pontapé decisivo depois de Luca Zidane ter defendido três das tentativas belgas.

Edouard confirmou ser a estrela da competição no jogo da final. Ladeado pelo perigoso Jeff Reine Adélaïde e pelo veloz colega de clube, Nanitamo Ikone, ajudou a fazer a vida negra a uma defesa da Alemanha que até aí havia mostrado ser quase intransponível, no desafio em Burgas. Giuntini, com um largo sorriso no fim, disse que o seu jogador "pode ambicionar a um grande futuro."

Última actualização: 16-05-16 10.47CET

Informação relacionada

Perfis dos jogadores
Federações membro
Perfis das equipas

http://pt.uefa.com/under17/history/season=2015/goldenplayer/index.html#2015+odsonne+edouard