O "site" oficial do futebol europeu

2011: Kyle Ebecilio

Médio e goleador, Kyle Ebecilio foi a figura por detrás do primeiro sucesso da Holanda no Campeonato da Europa de Sub-17.
por Paul Saffer
2011: Kyle Ebecilio
Kyle Ebecilio festeja o seu golo nas meias-finais frente à Inglaterra ©Sportsfile

2011: Kyle Ebecilio

Médio e goleador, Kyle Ebecilio foi a figura por detrás do primeiro sucesso da Holanda no Campeonato da Europa de Sub-17.

Uma selecção de jogadores do Feyenoord constituiu a espinha dorsal do primeiro triunfo da Holanda no Campeonato da Europa de Sub-17, em 2011. No centro de todo este sucesso esteve Kyle Ebecilio, médio que, um ano antes, deixara Roterdão para ingressar no Arsenal FC.

Primo de Jeffrey Bruma, que antes trocara o Feyenoord pelo Chelsea FC, Ebecilio ingressou no Arsenal no Verão de 2010 e, no mês de Fevereiro que se seguiu ao seu 17º aniversário, assinou um contrato profissional. Revelou-se determinante no apuramento da Holanda, mas um cartão vermelho visto na derradeira jornada, frente à Ucrânia, deixou-o suspenso nos três jogos da Ronda de Elite, que decorreram em Roterdão.

Mas a equipa de Albert Stuivenberg apurou-se para a fase final, na Sérvia, pelo que o seleccionador voltou a contar com Ebecilio e concedeu-lhe a titularidade. Logo no jogo inaugural, frente à Alemanha, Ebecilio dominou o meio-campo por completo e, com a Holanda a vencer já por 2-0, fez uma jogada de entendimento com o antigo companheiro no Feyenoord, Anass Achahbar, surgindo isolado na área para marcar. Tratou-se de uma jogada que o par aperfeiçoou ao longo dos anos que passaram juntos na academia do Feyenoord.

Ebecilio e os seus companheiros de equipa bateram depois a Roménia por 1-0 e ganharam o grupo ainda com uma jornada por disputar, permitindo a Ebecilio jogar somente cinco minutos no empate sem golos frente à República Checa. Seguiu-se a Inglaterra, detentora do título. Frente a vários companheiros de clube, Ebecilio foi o autor do golo do triunfo, ao combinar novamente com Achahbar, como fizera ante a Alemanha, e assegurar a vitória graças ao seu tento solitário.

Na final, surgia de novo a Alemanha. E, frente a uma Holanda que não sofrera qualquer golo na Sérvia e durante quase durante toda a temporada, esteve por duas vezes em vantagem na primeira parte, numa partida que terminou empatada 2-2. Mas, após uma excelente jogada individual de Memphis Depay ter dado vantagem à Holanda no início da segunda parte, Ebecilio fez uma assistência de cabeça para Terence Kongolo marcar. E depois assegurou o triunfo com o seu terceiro tento na fase final – terminando a prova como melhor marcador "ex-aequo" – após uma arrancada e excelente troca de passes com Achahbar, fixando o resultado em 5-2.

"Este é um sonho tornado realidade – quando éramos crianças, sonhávamos ser campeões europeus com a selecção", confessou Ebecilio ao UEFA.com, após conquistar o troféu. "Evoluí durante a fase final. Trabalhei arduamente em cada jogo e estou muito feliz pelos meus três golos e por ter sido importante para a equipa."

Última actualização: 11-10-11 18.37CET

Informação relacionada

Perfis dos jogadores

http://pt.uefa.com/under17/history/season=2011/goldenplayer/index.html#2011+kyle+ebecilio