O "site" oficial do futebol europeu

2006: Toni Kroos

Se não fosse Bojan Krkić, Toni Kroos poderia ter sido a grande figura dos Campeonatos da Europa de Sub-17 de 2006 e 2007.
2006: Toni Kroos
Toni Kroos é uma das grande promessas do futebol alemão ©Sportsfile

2006: Toni Kroos

Se não fosse Bojan Krkić, Toni Kroos poderia ter sido a grande figura dos Campeonatos da Europa de Sub-17 de 2006 e 2007.

Se não fosse Bojan Krkić, Toni Kroos poderia ter sido a grande figura dos Campeonatos da Europa de Sub-17 de 2006 e 2007. Mas o organizador de jogo da Alemanha não se deixou ofuscar pelo avançado espanhol.

Mais jovem que a maioria dos seus colegas da selecção de 2006, o médio do FC Bayern München, que tinha sido contratado ao FC Hansa Rostock, já tinha brilhado na qualificação e foi a grande figura do encontro de estreia na fase final no Luxemburgo. Frente à Bélgica, levou um adversário a fazer um autogolo e converteu uma grande penalidade na goleada por 4-0. No encontro seguinte, a República Checa impôs um nulo aos alemães mas, no último jogo da fase de grupos, os germânicos impuseram nova goleada por 4-0, desta vez à Sérvia e Montenegro.

Apesar de dominarem a meia-final contra a Rússia, Kroos e os seus colegas não conseguiram marcar e a Alemanha perdeu por 1-0. No jogo de atribuição do terceiro lugar frente à Espanha, o médio começou o jogo no banco e teve a infelicidade de falhar uma grande penalidade no desempate, contribuindo para o desaire diante dos espanhóis. Por apenas quatro dias, Kroos teve oportunidade de participar no Europeu de Sub-17 de 2007, numa altura em que Ottmar Hitzfeld já o tinha convidado para o estágio da equipa sénior do Bayern, deixando entender que a camisola nº10 estava reservada para ele.

O início do Europeu na Bélgica foi inesquecível, com Kroos a marcar aquele que deverá ter sido o melhor golo da prova, num triunfo, por 2-0, frente à Ucrânia. No jogo seguinte, o médio colocou a Alemanha em vantagem sobre a França, mas os gauleses conseguiram dar a volta ao resultado e triunfar por 2-1. O empate a zero frente à Espanha, na última jornada da fase de grupos, fez ruir o sonho alemão de conquistar o título. A Alemanha ainda garantiu um prémio de consolação ao bater a Holanda, por 3-2, no jogo de atribuição do quinto lugar. Kroos marcou mais um golo e foi um dos melhores marcadores do Europeu, enquanto a sua selecção assegurou um lugar no Campeonato do Mundo de Sub-17.

No Mundial, na Coreia do Sul, Kroos marcou cinco golos e fez quatro assistências, ajudando a Alemanha a garantir o terceiro lugar e conquistando a Bola de Ouro, como melhor jogador do Campeonato do Mundo, à frente de estrelas como Bojan. O médio regressou a casa e fez a estreia pela equipa principal do Bayern, num triunfo por 5-0 sobre o FC Energie Cottbus. No mês seguinte, foi lançado em campo num encontro da Taça UEFA, quando o Bayern perdia, por 2-1, no reduto do FK Crvena Zvezda. Kroos esteve na origem da jogada que deu o empate e fez o golo da vitória na execução de um livre directo. Em Março de 2010, Kroos fez a sua estreia pela selecção principal da Alemanha, contra a Argentina.

Última actualização: 15-05-16 16.41CET

http://pt.uefa.com/under17/history/season=2006/goldenplayer/index.html#2006+toni+kroos